Anônimo
Anônimo perguntou em Artes e HumanidadesPoesia · Há 1 mês

Podeis me dizer em que ano estamos ?

Lembro-me que adormeci na cabine sombria da minha carruagem, numa noite de sexta-feira, dia 3 de julho de 1759. Era época de primavera, as flores estavam a revelar a beleza que escondem durante o ano inteiro, os lírios do campo davam seu espetáculo natural, e as belas moças punham-se nas janelas a esperar seus príncipes encantados. Estava à caminho de Londres, pois precisava entregar uma correspondência ao Rei Jhonnas Foster Terceiro, diretamente do palácio europeu da Bella Vista. Quando cai em sono profundo, ouvi uma voz dizer: - Dondes vem e para ondes vais? 

- Quem sois vós? Disse eu àquela voz.

E então me respondeu: - Vos sois homem solitário e viajante. Farei-o viajar por épocas que nunca imaginastes. Serás agora um viajante do tempo. 

Quando menos esperei, acordei numa época a qual não compreendo muito sobre tais coisas que me cercam neste lugar. Vejo carruagens que andam sem cavalos, pássaros gigantes que levam pessoas pelos ares, eles o chamam de avião. Também vejo  algo semelhante a oráculos mágicos que as pessoas carregam nas mãos o tempo todo e o tocam sem parar. Estes acendem luzes mágicas e exibem o mundo inteiro em frente aos olhos dos que o tocam, e mostram tudo o quanto querem ver, unicamente através de uma pesquisa, e o nome da divindade que os revela tudo o quanto querem, eles o chamam de Google. Também vi homens que portavam armas que cospem munições de fogo bem mais eficientes que espadas e flechas. (Continuo meus relatos nas atualizações...)

Atualizada:

Como falava, os homens miram suas armas mágicas ao alvo, e puxam uma pequena alavanca, logo o alvo cai sem vida. É impressionante a rapidez possível em que se abate um oponente! As coisas são bem diferentes nesta época. Eu estou perdido... são muitas coisas diferentes... não dá para descrevê-las todas, pois teria que enviar muito mais cartas. 

2 atualizadas:

Este é meu breve relato do que tenho visto em tempos incompreensíveis. Envio esta carta por meio deste oráculo mágico que se chama Google ao meu rei Don Klaws Pulowsky. Espero voltar brevemente! Ajude-me, ó rei! 

2 Respostas

Classificação
  • Há 1 mês
    Resposta favorita

    2021 e se eu fosse você, voltava pra 1759. Ta horrível por aqui.

  • Wierd
    Lv 6
    Há 1 mês

    Parece uma história do Lovecraft

Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.