Anônimo
Anônimo perguntou em SaúdeSaúde Mental · Há 3 semanas

Eu não queria ter sentimentos, acho que só a morte pra resolver isso?

Eu sofro com ansiedade e depressão e quando amo alguém eu acabo exagerando nos meus sentimentos. Isso é muito ruim. Tô sofrendo muito com esse amor. Talvez por sempre sozinho, quando me dá 1% do seu amor, eu me entrego 100%. Devido isso acabo sofrendo. Eu tô me sentindo um lixo, não estou mais aguentando.

7 Respostas

Classificação
  • LOU
    Lv 5
    Há 3 semanas
    Melhor resposta

    Sei bem como é, tbm passo por isso. Sempre acho que estou errada por não gostar de alguém como deveria, acho q só a morte resolveria, mas eu tbm ñ tenho toda essa coragem.

    • Faça login para comentar as respostas
  • Palo
    Lv 7
    Há 3 semanas

    Conheço pessoas que fizeram terapia e estão ótimas atualmente. Você deve procurar um psicólogo que faça terapia, mas o ideal seria procurar também um médico psiquiatra, porque ele pode receitar um remédio apropriado.

    Se você não tem plano de saúde ou convênio, procure um CAPS - Centro de Atenção Psicossocial, que é GRÁTIS (veja a listagem dos endereços no Google); ou um Hospital Universitário, que também é gratuito, ou Santa Casa (que as vezes é grátis pelo SUS). Quanto mais cedo melhor, mais fácil é a solução.

    Na crise: ligue para 188 ou para 141 . É grátis. Muito bom ! ou contate http://www.cvv.org.br/

    Conheça também : https://terapiando.com.br/ (Terapia online)

    Procure relaxar, fazendo Yoga, natação, curso de teatro, dança, ginástica, meditação, etc. Procure apoio de um grupo jovem.

    Como complemento, busque também um apoio pessoal / espiritual. Procure o responsável pelo Grupo Força Jovem em um dos endereços abaixo (veja na tua cidade), porque ele está preparado para te orientar e ajudar a se libertar desta situação: http://www.universal.org/enderecos/

    • Faça login para comentar as respostas
  • Há 3 semanas

    O amor verdadeiro é um sentimento espontâneo estruturado na razão, não na emoção, porque é baseado no conhecimento. Não é compulsivo, pois embasado no conhecimento, decide amar tal pessoa. Não é um sentimento que me domina onde não tenho liberdade de escolha, não importando se tal pessoa será feliz ao meu lado desde que serei feliz do lado dela ou tentar implantar minha personalidade nela, sem levar em conta a dela. Não espero receber nada em troca como se estivesse negociando e assim não fico cobrando o que acho que tenho direito. Esse amor me faz entender que minha felicidade depende exclusivamente da felicidade dela. Não faço propaganda tentando mostrar pra todo mundo que o amor que lhe tenho é maior que outros amam. Não me alegro com a injustiça, por apoiar quando ela age erroneamente, mas sim tento ver a motivação que a levou ao erro, para ver de que forma posso ajudá-la. Nunca me entrego a ira faltando com respeito por dizer palavras ofensivas, ou qualquer ação que lhe prejudique como uma retaliação. Alegro-me com a verdade, procurando sempre maneiras de lhe dar elogios, concentrando em seu lado positivo, nunca, nem por brincadeira focalizar seus defeitos. Também não levo em conta o dano, por só focalizar meu prejuízo sem levarmos em conta os dela. Acreditar em todas as coisas positivas com relação ao amor não deixando margem para o ciúme egoísta, se instalar. Transponho todos os obstáculos que interferem no nosso relacionamento, zelando é claro de seu bem estar sem sufocá-la.

    Para saber lidar com a paixão cega que combate o amor verdadeiro, é importante saber de sua origem. Recorrendo ao manual de instruções de nosso fabricante. (Note o que o deus desse mundo disse logo após o primeiro pecado: "À mulher ele disse: “Aumentarei grandemente a dor da tua gravidez; em dores de parto darás à luz filhos, e terás *desejo ardente de teu esposo, e ele te dominará" Quando ele disse terás "desejo ardente", era algo inventado por ele, pois visava colocar os anjos contra Deus. O relato mostra que ele conseguiu: “Ora, sucedeu que, quando os homens principiaram a aumentar em número na superfície do solo e lhes nasceram filhas, então os filhos do verdadeiro Deus (anjos) começaram a notar as filhas dos homens, que elas eram bem-parecidas; e foram tomar para si esposas, a saber, todas as que escolheram. Naqueles dias veio a haver os nefilins (gigantes) na terra, e também depois, quando os filhos do verdadeiro Deus (anjos) continuaram a ter relações com as filhas dos homens e elas lhes deram filhos; eles eram os poderosos da antiguidade, os homens de fama.” Gê. 6: 1-4

    Tais anjos assumiram corpos humanos para terem relações com as mulheres, pois queriam saber como era esse “desejo ardente” inventado pelo inimigo de Deus. Logicamente diante da propaganda do pai da mentira dizendo que tal desejo ardente era uma espécie de prazer inigualável! Para provar dele só existia uma forma: terem relações sexuais com aquelas belas mulheres. Para isso também só existia um caminho: teriam que se materializarem. E com isso se rebelaram contra Deus. Assim para corrigir a situação na terra que ficou cheia de violência, ele destruiu o mundo daquele tempo com o dilúvio. Como esses anjos foram impedidos de se materializarem corpos humanos, hoje para matar a saudade do prazer que sentiam com aquelas belas mulheres, usam corpos de pessoas para satisfazerem seus desejos imorais. Por isso muitos casamentos são desfeitos, por causa da fornicação e o adultério. Também essa onda de pedofilia, homossexualismo, lesbianismo, enfim tudo está relacionado com esse "desejo ardente", que é para combater o verdadeiro amor. Inclusive os vícios, principalmente dependência química! Motivo pelo qual nosso manual de instruções nos alertou de antemão: "Sabe, porém, isto, que nos últimos dias haverá tempos críticos, difíceis de manejar. Pois os homens serão amantes de si mesmos, amantes do dinheiro, pretensiosos, soberbos, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, desleais, sem afeição natural, não dispostos a acordos, caluniadores, sem autodomínio, ferozes, sem amor à bondade, traidores, teimosos, cheio de orgulho, mais amantes de prazeres do que amantes de Deus." 2Ti. 3: 1-4

    A diferença é que o verdadeiro amor não é algo compulsivo. De fato, um Deus amoroso não iria criar algo para nos causar sofrimento! Não confunda um desejo que é compulsivo com um que é espontâneo.

    *Da mesma forma que Jó não podia saber que era o Diabo que estava lhe causando todo aquele sofrimento, a humanidade não pode saber que esse desejo ardente é ele que inventou para confundir o verdadeiro amor que é da parte de Deus e não é compulsivo.

    • Faça login para comentar as respostas
  • Há 3 semanas

    o problema é que vc pensa muito nos outros..

    o segredo é se dedicar mais a vc e dar prioridade a sua vida

    • Faça login para comentar as respostas
  • O que você acha das respostas? Você pode entrar para votar em uma resposta.
  • Jesus
    Lv 7
    Há 3 semanas

    Paixão da carne é um laço do Demônio

    Busque o amor de Deus e não o amor morto da carne

    • Faça login para comentar as respostas
  • Há 3 semanas

    Baixa ou compra o livro do canal Manual do Homem Moderno, ele com certeza te ajudará muito.

    • Faça login para comentar as respostas
  • Alfred
    Lv 7
    Há 3 semanas

    Filho, porque acho- com permiso, que voce e bastante novo pra ser meu filho- antes de nada.

     se assim e- voce esta na idade do maximo florecimiento desde cada punto de vista por um lado- e uma idade muito dificil tambem- por outro lado.

     e absolutamente humano amar e querer a ser  amado.

     ate a prueva  contraria - dandose vuenta de seu estar com ansiedade e/ ou depressao - e provavel que voce precisa- urgente- do apoio profisional  de um psicologo ou psiquiatra - na vida real, em seu lugar.

     mas, alem disso, voce precisa- como cada e uma de nos, amar e ser amado..sim, senhor....

    • Faça login para comentar as respostas
Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.