Anônimo
Anônimo perguntou em Sociedade e CulturaReligião e Espiritualidade · Há 8 meses

Por que Lutero aceitou os 27 livros católicos do N.T. se não aceitava os 46 do A.T.?

Atualizada:

Por que Lutero continuou a usar o Novo Testamento Católico após a "Reforma Protestante"?

O protestantes aceitam a autoridade da Igreja Católica que definiu os 27 livros do Novo Testamento e não aceitam a autoridade dessa mesma Igreja quanto aos 46 livros do Antigo Testamento

11 Respostas

Classificação
  • Anônimo
    Há 8 meses
    Resposta favorita

    A pergunta não foi sobre a canonicidade do A.T e sim sobre o fato de Lutero aceitar a autoridade da Igreja Católica para definir os livros do N.T. Como pode o protestantismo aceitar a definição do A.T. judaico (TaNaKh) e aceitar o canon Católico do N.T. sabendo que os Judeus rejeitaram Jesus?

    Os protestantes usam a versão da língua hebraica (TaNaKh) para o A.T. que não contém os livros deuterocanônicos que estão na Septuaginta, que é uma tradução mais antiga da Bíblia Hebraica para o Grego, daquela época.

    A Vulgata é a tradução da Septuaginta, do Grego para o Latim. Ambas contém os 7 livros deuterocanônicos retirados por Lutero ao formar a Bíblia protestante. Essa composição se manteve desde o início da Igreja Católica até as impressões de Gutemberg, que feitas anteriormente à deforma protestante. 

    A Septuaginta contém mais 5 livros considerados apócrifos pela Igreja Católica e pelas igrejas protestantes.

    Da mesma forma que os protestantes quiseram se diferenciar, os ortodoxos usaram esses 5 textos a mais que os católicos para criar sua religião.

  • Sam
    Lv 5
    Há 8 meses

    Porque era o cânon palestino que Jesus seguia. Nesta cânon só constam os 39 livros da Bíblia Protestante..

  • Anônimo
    Há 8 meses

    Lutero não tinha autoridade de Jesus Cristo para "reformar" a Igreja pois em momento nenhum do Novo Testamento existe um mandamento que um membro deve se descolar do corpo de Cristo e sair andando. Por orgulho Lutero quis ser melhor que todo Clero, Santos, teólogos, e Papa. O resultado é que agora quando uma igreja evangélica dá algum escândalo sai um dissidente que funda outra denominação.

  • Anônimo
    Há 8 meses

    Ele não aceitou, quis tirar um monte de livros dos quais hoje os próprios protestantes aceitam como inspirados. Ele tentou tirar hebreus, Judas, apocalipse  e Tiago, mas não conseguiu. Tais livros entraram em conflito com a doutrina protestante. 

  • O que você acha das respostas? Você pode entrar para votar em uma resposta.
  • Há 8 meses

    Porque não tem denominador comum.

  • Há 8 meses

    Isso é decidido em concílios e resultado de 2000 anos de conferências com membros do corpo clerical, fruto de muitos estudos e debates teológicos.

  • Há 8 meses

    Primeiro que isso que nos ensinam que Lutero retirou os livros da Septuaginta é mentira, os protestantes retiraram esses livros no século XVIII. E a Igreja Católica não tem autoridade nenhuma sobre a bíblia, apenas julgaram o óbvio, em uma época que ser católico ainda era motivo de orgulho. A questão é, a Septuaginta realmente é válida, e eu como protestante digo que foi um erro dos protestantes terem removido a septuaginta de suas bíblias, por isso utilizo a bíblia católica, a nova bíblia da cnbb, porém confio mais na bíblia vulgata original de São Jerônimo.

  • Anônimo
    Há 8 meses

    Quem foi lutero?

  • Há 8 meses

    Ele não aceitou os 7 livros deuterocanônicos. Ele aceitou os 39 livros da Tanakh.

  • Anônimo
    Há 8 meses

    Os protestantes aceitam definições de alguns concílios católicos.

    Até mesmo os testemunhas de Jeová aceitam o concílio de hipona,no qual os 27 livros do N.T foram escolhidos.

    "É preciso manter a fé,a esperança e sobretudo o amor"

  • Há 8 meses

    Olá Sr. Anônimo!

    Lamento informá-lo de que esta resposta somente poderá ser dada pelo próprio Martin Lutero, mas lamentavelmente ele já não está mais entre nós.

    Felicidades.

    Velho Riozinho.

Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.