Sobre ondas eletromagnéticas, interferência e polos?

Uma onda eletromagnética é composta por um campo elétrico e magnético.

Ondas eletromagnéticas podem ser submetidas ou afetadas por um campo eletromagnético intenso de um objeto. 

Se essas ondas eletromagnéticas podem ser submetidas ou afetadas, por um campo eletromagnético intenso de um objeto, então, o mesmo pode ocorrer em oposto, um campo eletromagnético intenso de um objeto pode ser afetado por ondas eletromagnéticas.

Dado essa relação, em que sentido será que ocorreria essa interferência?, REPULSÃO entre o campo eletromagnético intenso de um objeto e as ondas eletromagnéticas ou ocorrerá a ATRAÇÃO?, como fica a questão de polos?.

Como saber se na onda eletromagnética, o polo do campo magnético é positivo ou negativo?

Essas duas coisas me deixam em duvidas.

3 Respostas

Classificação
  • Há 9 meses

    "Uma onda eletromagnética é composta por um campo elétrico e magnético. "

    Aqui, ok. Mas é bom lembrar que, por mais que o campo elétrico e o campo magnético pareçam independentes, eles são acoplados formando o campo eletromagnético.

    "Ondas eletromagnéticas podem ser submetidas ou afetadas por um campo eletromagnético intenso de um objeto. [...] o mesmo pode ocorrer em oposto ... "

    Isso não está correto. Por causa do princípio de superposição, uma onda não é afetada por um campo ambiente e vice-versa. A intensidade do campo eletromagnético em uma região é igual a soma simples das intensidades de todos os campos independentes de todas as fontes. Por exemplo, vamos assumir um campo elétrico constante entre duas placas carregadas com fórmula:

    Ep = A * i

    onde o versor i é a direção normal entre as placas e A é a intensidade do campo. Agora, vamos assumir que um gerador emite uma onda eletromagnética entre as placas com componente elétrico igual à:

    Eg = B*sin(k*x - w*t) * i

    Assumindo que a onda é transmitida por uma guia de modo que nenhuma radiação atinja as placas, o campo no meio delas será simplesmente:

    E = (A + B*sin(k*x - w*t)) * i

    Ondas eletromagnéticas não interagem com ondas eletromagnéticas, somente com partículas carregadas e/ou com momento magnético. Mesmo fenômenos como interferência não ocorrem por causa de interação. Pelo contrário! Interferência ocorre justamente porque o valor da intensidade do campo em um ponto é somente a soma simples da intensidade de todos os campos.

    --EDIT--

    "Então, o campo magnético em conjunto com o campo elétrico das ondas eletromagnéticas não são afetadas por nenhum objeto com campo eletromagnético intenso???"

    Exatamente, não são afetados, pelo menos não usualmente. Não vou entrar em muitos detalhes, mas isso só seria possível se houvesse interação entre fótons que são partículas sem massa, cor e carga. Em outras palavras, só seria possível se existisse uma quinta interação fundamental. Existem processos de alta energia que podem até ser chamadas de "colisões entre fótons", mas estes ocorrem mediados por partículas carregadas. Por exemplo, um fóton de alta energia pode flutuar quanticamente gerando um par de elétron e anti-elétron que, por terem carga, podem interagir com outros fótons.

    "isso não violá o principio de interação entre campos Norte / Sul?"

    Nunca ouvi falar de tal princípio. Não está confundindo algo? Do que sabemos, o campo magnético é dipolar. Isso significa que, diferente de campos elétricos e gravitacionais que podem possuir monopólos (pontos nos quais os campos não são matematicametne definidos), os campos magnéticos sempre possuem pares de polos (simplificadamente...). Seria disso que fala?

  • Andrew
    Lv 7
    Há 9 meses

    Sabemos que cargas em movimento (correntes) produzem campos magnéticos. Uma corrente constante produz um campo magnético constante ao passo que uma corrente variando produz um campo magnético variando.

    O oposto também é verdadeiro, pois sabemos que um campo magnético produz corrente desde que o campo esteja variando. Mas o que isto tem a ver com campos elétricos e campos magnéticos...Vamos focar em duas verdades:Um campo elétrico em oscilação gera um campo magnético em oscilação;Um campo magnético em oscilação gera um campo elétrico em oscilação;Campos magnéticos não cruzam, dobram e com isto produzem forças. 

    Agora, considerando ondas eletromagnéticas, a energia associada ao campo elétrico é igual a energia associada ao campo magnético, e com isto não podem ser influenciados um pelo outro, sendo de igual intensidade. O que pode acontecer é um raio de luz incidente numa lente, que altera o ângulo do feixe resultante, ou um campo gravitacional de um astro de grande massa, que poderá ter o mesmo efeito na onda.

  • Há 9 meses

    * Corrigindo, quando falo que o polo do campo magnético é positivo ou negativo, me refiro ao polo norte / sul. Espero que entendam essas minhas indagações, por que é difícil de explicar.

Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.