Por que os ateus inocentes pensam que Einstein era ateu?

Na sua obra "Como Vejo o Mundo", Einstein diz:

"O espírito científico, fortemente armado com seu método, não existe sem a religiosidade cósmica."

Segundo Einstein, essa religião aparece em diversos momentos na história, porém:

“Em grau infinitamente mais elevado, o budismo organiza os dados do cosmo, que os maravilhosos textos de Schopenhauer nos ensinam a decifrar. ORA, OS GÊNIOS RELIGIOSOS DE TODOS OS TEMPOS SE DISTINGUIRAM POR ESTA RELIGIOSIDADE ANTE O COSMO.”

Einstein afirma que o grande dilema da nossa civilização é não ter oferecido aos homens uma moral. Para Einstein não há dúvida:

“O terrível dilema da situação política explica-se por este pecado de omissão de nossa civilização. SEM CULTURA MORAL, NENHUMA SAÍDA PARA OS HOMENS.”

Portanto, Albert Einstein não só tem uma religião como considera essa religião o fundamento do espírito científico.

O grande dilema da Modernidade é a fundação da sociedade sobre uma liberdade absoluta que nega toda e qualquer moral: “AQUI A CIÊNCIA NÃO PODE NOS LIBERTAR. Creio mesmo que o exagero da atitude ferozmente intelectual, severamente orientada para o concreto e o real, fruto de nossa educação, representa um perigo para os valores morais. Não penso nos riscos inerentes aos progressos da tecnologia humana, mas na proliferação de intercâmbios INTELECTUAIS MEDIOCREMENTE MATERIALISTAS, como um gelo a paralisar as relações humanas.”

Como ficam os intelectuais "mediocremente materialistas" sabendo que seu grande ídolo tem religião?

22 Respostas

Classificação
  • Eu Sou
    Lv 7
    Há 1 mês
    Melhor resposta

    Porque eles (e outros) pegam o que interessa e tentam fazer com que sua "visão" seja verdadeira e unica.

    "Einstein disse: “Não sou ateu, e não creio que possa me chamar panteísta" - https://www.ippb.org.br/textos/especiais/mythos-ed...

  • Anônimo
    Há 1 mês

    Exatamente por isso:são inocentes ou mal informados ou mal intencionados.

  • Águia
    Lv 7
    Há 1 mês

    Albert Einstein negou o ateísmo:

    "A todo cientista minucioso deve ser natural algum tipo de sentimento religioso, pois não consegue supor que as dependências extremamente sutis por ele vislumbradas tenham sido pensadas pela primeira vez por ele. No universo incompreensível revela-se uma razão ilimitada. A opinião corrente de que sou ateu baseia-se num grande engano. Quem julga deduzi-la de minhas teorias científicas, mal as compreendeu. Entendeu-me de forma equivocada e presta-me péssimo serviço..."

  • Anônimo
    Há 1 mês

    O melhor de tudo é ler as respostas dos espíritas fantasiados de Ateus.

    Nunca leram um livro sequer (as respostas evidenciam isso), e respondem

    com base em frases e opiniões soltas pela internet. rs.rs.rs.rs.

    Coisa ridícula, creeedo!

  • O que você acha das respostas? Você pode entrar para votar em uma resposta.
  • Albert Einstein era deísta, e no final de sua vida ele era católico, se converteu a Fé Católica, no seu livro ele elogiou o Papa Pio XII por ter combatido o nazismo:

    “Quando aconteceu a revolução na Alemanha, olhei com confiança as universidades, pois sabia que sempre se orgulharam de sua devoção por causa da verdade. Mas as universidades foram amordaçadas. Então, confiei nos grandes editores dos diários que proclamavam seu amor pela liberdade. Mas, do mesmo modo que as universidades, também eles tiveram que se calar, sufocados em poucas semanas. Somente a Igreja permaneceu firme, em pé, para fechar o caminho às campanhas de Hitler que pretendiam suprimir a verdade. Antes eu nunca havia experimentado um interesse particular pela Igreja, mas agora sinto por ela um grande afeto e admiração, porque a Igreja foi a única que teve a valentia e a constância para defender a verdade intelectual e a liberdade moral.”

    [Albert Einstein, judeu alemão, Prêmio Nobel de Física, na Revista norte-americana TIME, em 23 de dezembro de 1940. Einstein teve que fugir da Alemanha nazista e foi acolhido nos EUA na universidade de Princeton]

  • Há 1 mês

    "A palavra Deus é para mim nada mais do que expressão e produto da fraqueza humana", escreveu Einstein, para quem a Bíblia seria "uma coleção de lendas honoráveis, ainda que primitivas".

  • Anônimo
    Há 1 mês

    Ele era ateu sim, colega.

  • Anônimo
    Há 1 mês

    Einstein não era ateu, já vi frases que e ele claramente mostra isso.

  • Anônimo
    Há 1 mês

    Nem sabia. Bom saber.

Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.