Anônimo
Anônimo perguntou em Artes e HumanidadesFilosofia · Há 10 meses

Estou enlouquecendo?

Apenas uma teoria doida: Vc se olha no espelho e vê seu próprio reflexo, mas imagine se fosse como uma janela, outra pessoa está do outro lado, uma cópia idêntica de você com mesmos pensamentos, gostos e as mesmas escolhas que fizestes na vida até o momento.Porém se ele está do outro lado é obvio que não está aqui, pois dois corpos n ocupam o mesmo espaço ou seja é uma outra realidade como na teoria do multiverso. Você toca o espelho em busca de seu outro "eu" do outro lado, obviamente n consegue, pois espelhos são apenas objetos e nos faz pensar que o que está a nossa frente são apenas reflexos.

Isso me faz pensar se somos apenas reflexo de outras versões de nós mesmos, e me faz pensar se estou ficando doido ;-;

5 Respostas

Classificação
  • Dejair
    Lv 6
    Há 10 meses

    É ; de fato o reflexo não é humano, do mesmo que um desenho não é de carne, ou que as fotografias transportam a pose para outra situação vibratória diferente desta realidade material . Mas como tu poderias "usar" tais imagens para tua felicidade ? Super-saúde, juventude brilhante, riqueza confortável .

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • Anônimo
    Há 10 meses

    Não exatamente, mas procure um psicólogo. Você está pensando demais.

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • Anônimo
    Há 10 meses

    essa teoria de universo paralelo é batida e um espelho kk arrume emprego

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • Há 10 meses

    Isso é apena uma paranoia da sua parte....

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • O que você acha das respostas? Você pode entrar para votar em uma resposta.
  • Há 10 meses

    Três pessoas morreram e chegam ao inferno. Este, porém, não tem demônios nem fornalhas como na tradição cristã. É apenas um quarto fechado onde os três se veem condenados a conviver uns com os outros.

    Garcin, um escritor, queria ser um herói mas foi covarde. Ele teme que as suas duas companheiras de danação descubram sua covardia. Estelle é uma burguesa fútil que assassinou o bebê que teve com seu amante, e foge da própria culpa responsabilizando o destino. Inês, homossexual, funcionária dos correios, é agressiva e procura reforçar o sofrimento dos outros.

    Confinados numa sala, sem espelhos, os três são obrigados a se ver através dos olhos dos outros. Inês tenta conquistar Estelle, que, por sua vez, mostra interesse por Garcin. Inês joga um contra o outro, forçando-os a exibir as suas faltas. À medida que a convivência se torna insuportável, Estelle tenta matar Inês, que apenas ri, pois já está morta. Garcin tenta se vingar amando Estelle diante de Inês.

    Expostos em suas falhas, os três acabam chegando à conclusão formulada finalmente por Garcin: o inferno são os outros. Sarte, "Entre Quatro Paredes". 1944.

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.