Anônimo
Anônimo perguntou em Artes e HumanidadesHistória · Há 7 anos

Nome de nordestinos importantes na história do brasil ?

alguém me da uma lista ?

3 Respostas

Classificação
  • Há 7 anos
    Resposta favorita

    NENHUM

    • ...Mostrar todos os comentários
    • Vai estudar antes de falar *****, imbecil! Citei vários que provavelmente a sua burrice lhe impediu de saber pelo menos quem é!

      Rui Barbosa
      Padre Cícero
      Castro Alves
      Joaquim Nabuco
      Deodoro da Fonseca
      Epitácio Pessoa
      Assis Chateaubriand
      Delimiro Gouveia
      J. Macedo
      Norberto Orderbrecht

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • Anônimo
    Há 6 anos

    Em História, o tempo passa mais lento e eu acredito que, para desfrutar de uma verdadeira democracia, o Brasil ainda levará pelo menos mais 100 anos. Daí ser possível (o que não significa aceitável) que o eleitor de um lado ou de outro sofra de males como indigência de senso crítico, hipocrisia, abestalhamento, cara-de-pau etc. etc.

    O que não se pode tolerar (de jeito nenhum) é a xenofobia, que também se aplica no âmbito regional, não apenas internacional. Por isso, eu queria lembrar aqui algumas informações sobre o Nordeste brasileiro que, com certeza, são desconhecidas por uma estudante de Direito que recentemente agrediu os nordestinos e o Nordeste brasileiro.

    Minha cara estudante: O Nordeste tem seus problemas (como qualquer outra área brasileira), mas é uma região rica em História. Veja a seguir alguns exemplos da rica História do Nordeste e de sua gente (e faça revisão, pois algumas dessas informações podem cair na prova da OAB):

    A primeira Capital do Brasil foi Salvador que fica onde?…onde?…No Nordeste! Mas, isso é só pra começar. Vamos às ciências: O introdutor do uso do éter no Brasil foi o médico pernambucano Daniel Oliveira Barros d Almeida que, aliás, organizou o primeiro fichário de anestesia no Continente Americano. Era pernambucano o físico Mário Schemberg.

    A pioneira da enfermagem no Brasil foi a nordestina Ana Néri. Já o paraibano José Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, idealizador da Academia Militar das Agulhas Negras, foi quem organizou a primeira unidade de carros de combate do Brasil. Um dos engenheiros calculistas da estrada Rio-Niterói foi o pernambucano Joaquim Cardozo que, aliás, também calculou Brasília. Manoel Cícero Peregrino da Silva, pernambucano, foi o pioneiro do planejamento de documentação bibliográfica e da formação de bibliotecários no Brasil.

    O nordestino Paulo Rodrigues Fragoso foi quem calculou as estruturas do estádio do Maracanã e da Companhia Siderúrgica Nacional. Aloísio Magalhães, pernambucano, foi pioneiro da comunicação visual no Brasil. Antônio Carneiro Leão, pernambucano, foi quem introduziu no nosso País (em 1900) os métodos pedagógicos da chamada Escola Nova.

    E o sertanista Francisco Meireles, de Pernambuco, estabeleceu os primeiros contatos com os índios Xavantes (será que a estudante sabe o que são índios?). Antônio Coelho de Sá e Albuquerque, pernambucano, foi responsável pela abertura à navegação internacional nos rios Amazonas, Negro, Madeira e São Francisco. Gilberto Freyre também era nordestino e foi autor de um dos livros fundamentais para a compreensão da sociedade brasileira – até mesmo um ilustre tucano, sociólogo, concorda com isso.

    Agora, vamos relacionar os nordestinos “incompetentes” na área cultural: o mais importante autor do moderno teatro brasileiro, considerado pela crítica, é o pernambucano Nelson Rodrigues (falecido). O primeiro poeta brasileiro foi Gregório de Mattos, nordestino. O criador do primeiro mural abstrato da América Latina foi o pernambucano Cícero Dias, que viveu muito tempo na França e era respeitado internacionalmente.

    Um nordestino, Graciliano Ramos, é considerado o maior romancista do modernismo brasileiro. Na música, o precursor da Bossa Nova é o baiano João Gilberto. Um dos mais importantes poetas do Brasil no século 20 foi João Cabral de Melo Neto, pernambucano. O Maior poeta indianista brasileiro foi o maranhense Gonçalves Dias. Sílvio Romero foi o primeiro historiador sistemático da Literatura Brasileira. O paraibano José de Lima Siqueira foi o criador da Orquestra Sinfônica Brasileira e da Ordem dos Músicos do Brasil.

    O pioneiro da televisão no Brasil foi o paraibano Assis Chateaubriand Bandeira de Melo. O idealizador da CNBB foi o cearense Hélder Câmara. O primeiro cardeal do Brasil foi o nordestino Cardeal Arcoverde. Um dos mais importantes cronistas brasileiros do século passado foi o pernambucano Antônio Maria. O primeiro romance do naturalismo brasileiro (“O Mulato”) foi escrito pelo maranhense Aluízio de Azevedo.

    Essa a estudante deve saber: O autor do primeiro compêndio brasileiro de teoria e prática do processo civil comparado com o comercial foi um nordestino, Francisco de Paula Baptista. Luiz Alves *****, pernambucano, foi autor da primeira comédia escrita por um brasileiro representada em teatro (em 1870). Augusto Rodrigues, pernambucano, foi fundador da Escolinha de Arte do Brasil, no Rio de Janeiro em 1948.

    O criador do Teatro Popular Brasileiro foi o pernambucano Solano Trindade. Ariano Suassuna, paraibano, é um dos mias importantes nomes da Literatura Brasileira. O autor da lei brasileira antitruste foi Agamenon Magalhães. O fundador de um dos maiores grupos empresarias do País foi José Ermírio de Moraes. O primeiro presidente da República oriundo da classe operária foi um pernambucano…

    Bem, alongar mais seria cansativo.

    • Apesar do tempo que foi dado essa resposta só tenho a parabenizar, sensacional PARABÉNS!

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • Há 6 anos

    Câmara Cascudo, Augusto Severo, Nizia Floresta, Felipe Camarão, Chico Anysio, Tom Cavalcante, Renato Aragão, Lula, Jorge Amado, .....

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.