Anônimo
Anônimo perguntou em Sociedade e CulturaReligião e Espiritualidade · Há 8 anos

Ateu: em algum momento você já perdeu a Fé na Humanidade?

E fez o que?

"Agarrou-se" em que para continuar vivendo?

:)

Atualizada:

Não negativo ninguém. :)

14 Respostas

Classificação
  • Moreno
    Lv 6
    Há 8 anos
    Melhor resposta

    Finalmente vou poder responder uma pergunta sua dirigida aos ateus.

    Olha, Najinha, para mim não faria sentido eu dizer que "perdi a fé na humanidade" porque, desde que atravessei a adolescência e passei a enxergar o mundo com maior lucidez, vejo o ser humano como um "bicho esquisito", muito estranho, complexo e contraditório. Não temos os instintos (da mesma forma que os outros animais possuem), aliás, temos sim, porém o efeito que exercem sobre nós é incomparavelmente menor do que o que exercem sobre eles. É como se estivéssemos "jogados à nossa própria sorte", sem os "instintos protetores" que nos garantiriam comportamentos padronizados e sempre determinados geneticamente. Ninguém precisa ter fé num cavalo ou num pato, porque ele sempre se comportará de acordo com os membros de sua própria espécie (com raras exceções insignificantes para o todo).

    Aí você pode pensar: "lá vem de novo esse usuário maluco fazendo rodeios pra responder minha pergunta". rsrsrsrs Mas vou prosseguir: baseado no exposto, e sabendo que nossas emoções, sentimentos e até ações morais (de um modo geral) estão muito abaixo do desenvolvimento intelectual, científico e técnico que a humanidade já atingiu, nunca fui um desses que teve “fé na humanidade”, no sentido de um dia as pessoas viverem em um mundo utópico de “paz e amor”, sem o egoísmo que tão bem caracteriza o “Homo sapiens estupidus”. Daí que nunca precisei “perder a fé” na humanidade, pois vejo o caminhar da humanidade como uma eterna repetição de lutas pelo poder, entre outras coisas ridículas. Como também SEMPRE HOUVERAM indivíduos que dignificaram o humano, através de ações de uma nobreza ímpar. E penso que continuará assim.

    Talvez (e esse “talvez” é com muitas reservas), lentamente, muito lentamente, extremamente vagarosamente, estejamos caminhando para um progresso mais abrangente, que incluiria mudanças emocionais e éticas que fariam o ser humano ser realmente melhor qualitativamente. Eu gostaria muito que isso acontecesse, mas confesso que é muito mais um desejo meu do que uma constatação mais concreta.

    É claro que, em termos de leis, podemos ver algumas melhorias, como a abolição da escravidão, do poder absoluto do macho sobre a fêmea, etc. Mas será que isso significa que a humanidade está “mais boazinha” ? É difícil afirmar que sim, pois não nos faltam exemplos de tantas atrocidades, de maridos que em 2012 tratam as esposas com mais crueldade do que os senhores tratavam os escravos...

    Em relação a “agarrar-se a que para continuar vivendo”, eu digo que me agarro à minha própria vida, ao prazer de estar vivo apesar das inevitáveis dificuldades, à capacidade que desenvolvi para amar e ser amado, à alegria que sinto quando consigo auxiliar o desenvolvimento de alguém. Agarro-me à minha condição humana, pois a aceito, mesmo sabendo que a humanidade pode se cobrir voluntariamente de lixo. MAS... sempre haverão lixeiro para retirar a sujeira e descobrir pedras preciosas a serem lapidadas.

    E além do mais... CHEGA !

    Quero deixar a resposta inconclusa, em homenagem ao ótimo filme “Ciúme – o inferno do amor possessivo”, de Claude Chabrol, que “acertou na mosca” exatamente porque deixou o final em aberto.

    • Faça login para comentar as respostas
  • Oi Amiguinha!!

    Profunda essa sua pergunta!!

    Sabe quanto perco a fé na Humanidade?

    Quando vejo crianças morrendo de fome, idosos abandonados e animais maltratados.

    Isso me causa tanta dor que fica difícil continuar vivendo.

    Mas, por outro lado, quando vejo pessoas ou instituições que fazem de tudo para ajudar sem receber nada em troca, isso me dá esperança.

    Esperança em uma nova Humanidade mais "humana" e menos "egoísta".

    Eu não posso salvar o Mundo, mas posso ajudar uma "vida".

    Esse é o meu Lema!!

    Me agarro na esperança de que dias melhores virão e também faço parte dessa Humanidade, e tenho minha parcela de responsabilidade, desistir não vai ajudar em nada.

    Beijinhos Flor!!

    • Faça login para comentar as respostas
  • ?
    Lv 7
    Há 8 anos

    Não... apesar dos problemas inerentes; vivemos provavelmente na melhor época para o questionamento e conhecimento humanos; séculos atrás só por exemplo; eu seria queimado vivo apenas por ser o ateu que sou! E o ser humano pode ser espetacular quando quer! = ]

    .

    • Faça login para comentar as respostas
  • Há 8 anos

    fih, não e nunca vou perder, porque minha familia é tudo pra mim, e graças a Deus só tenho amizades boas, então não posso reclamar de nada!

    Bjs no coração!

    Galoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!

    • Faça login para comentar as respostas
  • O que você acha das respostas? Você pode entrar para votar em uma resposta.
  • ?
    Lv 5
    Há 8 anos

    Não preciso de fé para crer na humanidade... e não é isso que me dá força pra viver.

    Cuide-se

    • Faça login para comentar as respostas
  • Diogo
    Lv 4
    Há 8 anos

    Talvez... agarrei-me a minha vontade de viver horas.

    Todas as coisas que ainda nao fiz, as que ja fiz e quero continuar fazendo, passar meus conhecimentos, minhas alegrias para um filho e o mais importante, faze-lo abrir os olhos bem antes do que eu para deixa lo alerta a quaisquer previsiveis descepções.

    Abs

    • Faça login para comentar as respostas
  • Anônimo
    Há 8 anos

    Tenho convicção que podemos viver com dignidade e felizes vivendo através da razão, até mesmo sabendo que a vida não tem sentido, pois, devemos buscar os nossos próprios sentidos para darmos melhor qualidade as nossas vidas e assim fazermos um mundo cada vez melhor.

    • Faça login para comentar as respostas
  • Há 8 anos

    Já perdi a fé em muitas coisas e os erros cometidos pela a humanidade principalmente;deixei de crer em deus quando perdi alguém em especial,pois eu orei tanto para ele se curar e nada,logo depois descobri a ciência e ai foi a ela que me agarrei;pois nela consigo encontrar as respostas para tudo que preciso e encontro perguntas para tudo que preciso conhecer :D

    • Faça login para comentar as respostas
  • Breuer
    Lv 6
    Há 8 anos

    Najinha, talvez em algum instante eu tenha perdido a fé não só na humanidade, por conta de uma tristeza ou uma decepção profunda, mas creio que isso seja comum a todos, independe de questões de crença. Esse tipo de pessoa que você descreve, que não acredita em Deus, mas igualmente desacredita na sua própria espécie, chama-se Niilista ( ausência de sentido ) passivo. Na minha limitada análise da sociedade em que vivo, reconheço esse perfil passivo em muitas pessoas mesmo, é incrível como o século 19 Nietzsche já previa o que está acontecendo hoje.

    Eu posso dizer que tenho fé sim, mas é uma fé crítica e consciente, é óbvio que discursos de paz, amor e harmonia não se enquadram nas minhas expectativas, seria utópico demais, mas sempre vou acreditar na nossa capacidade criadora e de inovação, só acho que pro ser humano é muito pouco se contentar com a ciência e com a razão, acho que uma hora ou outra essa pessoa vai cair no Niilismo. Temos de deixar um espaço considerável pra arte e pro inconsciente se manifestar, já tá mais do que provado que uma vida exclusivamente baseada na ciência é triste.

    Até.

    • Faça login para comentar as respostas
  • Há 8 anos

    Descobri que tudo o que me rodeia não é passível de fé, mas de compreensão. A percepção de certo ou errado depende da nossa evolução intelectual e espiritual, com isso as necessidades as angustias rotineiras que parecem fazer acabar com finalidade de estar vivo, somem e a vida aparece com força agradável.

    • Faça login para comentar as respostas
  • Temos muitos problemas mas vamos resolver ,só não podemos ser covardes como a geração passada que desistiu jogando a responsabilidade nas mãos do sobrenatural e da proxima geração.

    • Faça login para comentar as respostas
Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.