promotion image of download ymail app
Promoted
Anônimo
Anônimo perguntou em Sociedade e CulturaIdiomas e Línguas · Há 10 anos

Não precisam concordar comigo, mas acho o inglês a língua mais estranha que já vi, posso dizer o motivo?

Vejam só por ex.:

1) "Americanos" como sendo substantivo é em minúscula e no plural ("americans""), mas como sendo adjetivo é em maiúscula e no singular ("American") (e por sinal: que lógica ou sentido existe em colocar em maiúsculas todos os dias da semana, dias do mês e adjetivos pátrios?).

2) Um simples pronome de tratamento como "você" não tem plural, ambos são "you".

3) O adjetivo vem antes do substantivo ("motoqueiro maluco" = "crazy driver").

4) O artigo não tem feminino ou masculino nem plural ("the" pode ser "o", "os", "a" e "as", e "a" ou "an" podem ser "um, "uns", "uma" ou "umas").

5) Eles fazem completas distinções de coisas que são iguais e diferentes ao mesmo tempo ("teacher" é "professor" de 1º. e 2º. graus e "professor" é "professor" de 3º. grau, também como "little" é "diminutivo" para pessoas e bichos e "small" é "diminutivo" para coisas, só mesmo para citar 2 casos).

6) Aumentativos e diminutivos quase sempre são feitos com "big", "small" e "little", as palavras não alteram como em português que tem "inho" e "inha" e em espanhol que tem "ito" e "ita" (os filhotes de bichos são algumas raras exceções: "duckling" = "patinho", "piggy" = "porquinho", "goosen" = "gansinho", "kitten" ou "kittie" ou "kitty" = "gatinho", "doggie", "doggy", "pup", "puppie" ou "puppy" = "cãozinho", "fishy" = "peixinho", etc.).

7) Alguns verbos e plurais irregulares são muito esquisitos e estranhos (como por ex.: o plural de "person" ("pessoa") é "people", e o "passado simples" de "eat" ("comer") é "ate", sem contar que palavras com "F" ou "Fe" ao final sempre são trocadas por "V" ou "Ve" ao final ("dwarf" ("anão") vira "dwarves" no plural", "wife" ("esposa") vira "wives" no plural, etc.), também porque "voador" ("flying") precisava da letra "I" se já tem o "Y" sendo que até mesmo "voado" ("flyed") já nem tem o "I" (e aliás: "flyed" também pode ser "flown"), e ainda não mencionei o fato de "ser", "estar", "permanecer" e "ficar" serem um só verbo (no caso, "to be" (se bem que "permanecer" também pode ainda ser "to remain"), e afinal: para que a necessidade de ter o "to" antes?)).

8) Eles não usam acentos no alfabeto, mas existe um local tipo cafeteria por lá que se chama "+café" afinal.

9) Por que "Zero" e "Z" mudam de grafia no inglês dos EUA e o do Reino Unido ("Zero" ou "Oh" e "Zee" ou "Zed", e aliás: "Oh" já não é a letra "O") (o que também me lembra: por que várias letras e números se escrevem iguais a palavras mais comuns, alguns exs.: "are" é o verbo "+é" e também a letra R, "why" é "por que" e a letra Y, "bee" é "abelha" e a letra B, "you" é a "você" e a letra U, "tee" é "chá" e a letra T, "one" pode ser "único", "só", "algum" e vários outros além do número 1, etc., e também, por que "zero" tem a mesma grafia do que em português e espanhol?).

10) Por que uma simples palavra como "universitário" precisa ser divida em 2 ("college students") (se bem que por um lado, a gente também por ex. divide "brainstorm" como sendo "tempestade cerebral), e quem foi o doido que inventou de chamar "melancia" de "melão d´água" ("watermelon"), ou "abacaxi" de "maçã-pinha" ("pineapple") (pelo menos, já entendi que "borboleta" é "butterfly" ("manteiga voadora") por as borboletas serem tão sensíveis quanto as manteigas, mas não porque a "mosca" tem um nome tão óbvio como "fly" que já é "voar" mesmo...)?

E por aí vai...

Comentem a respeito se quiserem!

Aguardo Respostas e saudações para vocês!

Atualizada:

CORREÇÃO:

Eu escrevi "americans"" com um fecha-aspas a mais.

2 atualizadas:

Sozinha: Agradeço às correções!

9 Respostas

Classificação
  • Há 10 anos
    Resposta favorita

    Eu, pessoalmente, não vejo estranheza nenhuma nisso. São coisas que qualquer aluno aplicado aprende num ápice. Falo inglês fluentemente e só me queixo dos "phrasal verbs" e das "idiomatic expressions", porque, a meu ver, é impossível saber todos de cor.

    Para mim, estranhos são o árabe, que é escrito da direita para a esquerda, e o chinês, com mais de 40 000 caracteres.

    Observações: "teacher" é um professor de escola, ao passo que "professor" é um professor universitário; o correto é "flied", mas toda a gente usa "flew" e "flown"; "have a brainstorm" (também pode ser "blank") significa "dar um branco", mas “brainstorm” também pode ser uma ideia genial; "zero" é como em português e em espanhol (ambos os idiomas derivaram do latim) possivelmente por 60% do vocabulário inglês ser de origem latina.

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • Há 10 anos

    Oi Sávio,você observou as palavras e frases sem sentido da nossa língua portuguesa? Por exemplo: a mãe diz para o filho:'' menino CALÇA A BOTA E BOTA A CALÇA '';pronunciar a palavra muinto guando é MUITO( sem o '' n'') ou então saingue guando é SANGUE(sem o ''i '') !! E muitos outros exemplos! No exemplo da frase acima o menino de 2 anos( ainda aprendendo a falar) levou umas palmadas da mãe porque simplesmente ficou confuso,e com razão, não entendeu o que a mãe quis dizer ! Um grande abraço

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • Hehehe... gostei...

    Também não gosto do adjetivo antes do substantivo, me deixa confusa até hj! Quanto as frutas acho interessante pq o nome de uma vai lembrando o da outra. Em espanhol, pineapple é piña... parecem-se mais do que nós com o nosso abacaxi, e melancia é sandía( parece mortadela sadia).

    Mas não acho que é a mais estranha, só é diferente da nossa... te garanto que tem línguas piores... vc já viu o tamanho das palavras em alemão??

    A palavra mais longa em alemão é : Donaudampfschiffahrtsgesellschaftskapitän

    Significa algo como: capitão danúbio companhia de navegação (traduzindo pelo google tradutor mesmo).

    Ou seja, os caras conseguem ler uma palavrinha com mais de 40 letras!!

    E por aí vai meu amigo...

    Abraço

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • Há 10 anos

    Concordo! Muito boa sua aula,rs

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • O que você acha das respostas? Você pode entrar para votar em uma resposta.
  • Anônimo
    Há 10 anos

    Eles falam tudo embolado .

    mais eu curto a fala deles , é legal o/

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • Fabio
    Lv 5
    Há 10 anos

    Pois é cara vai entender esse idioma '' maluco '' embora que estou fazendo um curso de Inglês na Wizard lá existe muita frescura. Por exemplo '' I want to go downtown '' (Eu quero ir ao centro) e olha a diferença agora '' I want to go to church '' (Eu quero ir à Igreja) eu não entendo porque no Downtown vai '' to go '' assim direto e para ir a Igreja precisa do '' to go to '' sem dizer que '' for '' (para) e four (quatro) tem o mesmo som mas significados diferentes. O Inglês além de estranho é um idioma complicado só mesmo nascendo em país de Língua Inglesa pra saber, acrescentando que um Inglês nos EUA é uma coisa, no Reino Unido já é outra coisa, Vai entender.

    Abraços!

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • Há 10 anos

    Voce tem de considerar uma lingua, como se voce não conhece a outra. Fazer abstração e vivenciar somente aquela uma. É porisso que quando se assiste a aula de ingles, a professora so fala ingles e so escreve ingles. Isso pra voce desenvolver como se fosse uma criança que nasceu e está aprendendo a lingua com os seus pais. Se voce for comparar espanhol com portugues tambem vai encontrar um monte de coisas estranhas. Se comparar ingles com hebraico, ou com francês ou com espanhol ou outra qualquer, vai achar um monte de esquisitice também. Da mesma forma, comparando portugues do brasil com o portugues de portugal ou o portugues de paises africanos. Comparando ingles americano com ingles da inglaterra, com ingles das dezenas de ex-colonias africanas, com ingles da australia etc, nenhuma delas vai ser igualzinha com a outra.

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • Há 3 anos

    Gosto de pessoas dramáticas. Mas respondendo à pergunta, alguns fazem das despedidas definitivo-instantâneas um hábito. O que realmente me desagrada é quando aqueles que me são caros partem sem sequer se despedir. Saudações.

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
  • Anônimo
    Há 10 anos

    é uma questão de habito amigo

    • Commenter avatarFaça login para comentar as respostas
Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.