Você já imaginou como vai ser o seu suspiro final?

Este soneto não traduz o meu estado de espírito! Li um poema de Augusto dos Anjos, gostei, e decidi poetar sobre a minha morte. Obrigado pela sua resposta. Companheiro das Caveiras . (Luís Santos 13/02/10) . De corpo hirto, olhos vidrados, moribundo, Sinto as garras da morte já sufocando A vida que... mostrar mais Este soneto não traduz o meu estado de espírito! Li um poema de Augusto dos Anjos, gostei, e decidi poetar sobre a minha morte. Obrigado pela sua resposta.



Companheiro das Caveiras
. (Luís Santos 13/02/10) .

De corpo hirto, olhos vidrados, moribundo,
Sinto as garras da morte já sufocando
A vida que nunca me pertenceu. Esperando
Ser lançado no abismo negro e profundo.

Pungente odor nas narinas, da putrefação,
E na carne, o inferno, os vermes festejando,
Mordendo os olhos, entranhas devorando
Em absoluto silêncio, sem compaixão...

A cova insensível aguarda meu caixão
Num dia frio e chuvoso, ao som do trovão
E do choro fingido das carpideiras.

Morro sem glória, pelo mundo esquecido,
Das fraquezas e dos pecados absolvido,
Companheiro das ossadas e das caveiras...
11 respostas 11