Para os espíritas: tais argumentos são suficientes para asseverar a existência de deus?

Primeiro: o texto é longo, mas sei que espíritas são pessoas muito estudiosas, como eu, e não têm preguiça de ler; quem não quiser ler, dispenso os comentários iletrados e parcos em fundamentação. Essa linha de reflexão é para quem busca A Verdade, e não UMA verdade que particularmente defenda e... mostrar mais Primeiro: o texto é longo, mas sei que espíritas são pessoas muito estudiosas, como eu, e não têm preguiça de ler; quem não quiser ler, dispenso os comentários iletrados e parcos em fundamentação. Essa linha de reflexão é para quem busca A Verdade, e não UMA verdade que particularmente defenda e aprecie....


Segundo: não sou espírita, sou ateu sério e metódico; mas leio TUDO pois, que credencial tem aquele que aceita ou recusa uma concepção sem ter ido conhecê-la? Agir assim é pura sandice!
Isso posto, a questão em si, objeto de meu estudo presente sobre a doutrina.
Tenho grande apreço pela doutrina espírita, ainda que dela discorde em seus fundamentos mais profundos. É, de longe, um milhão de vezes melhor que religiões abrâmicas.
Gostaria, então, para melhor compreensão, de receber alguns esclarecimentos sobre o que exponho a seguir.
Pelo livro Gênese, de Kardec, no Capítulo II, sobre a existência de deus, logo no início, considerando que:
- é pelos efeitos que se julga a causa;
- efeito inteligente exige causa inteligente (o exemplo do relógio e do relojoeiro);
- o Universo existe e não foi o Homem que o criou;
- o Universo é material, e não comporta, em si mesmo, de forma imanente, a Inteligência que se observa em seus processos;
ele conclui que
"7. - A existência de Deus é, pois, uma realidade comprovada não só pela revelação, como pela evidência material dos fatos".
Entendo que revelação refira-se às comunicações dos espíritos a Kardec e outros; algo que não comprovo, objeto apenas de crença, não de Saber apoiado em fatos objetivos da Realidade, confirmados pela Ciência como um todo.
Não consegui concretizar a ilação, tão forte, do trecho que assevera que é "uma realidade comprovada" e se sustenta na "evidência material dos fatos".
Quem comprovou tal realidade? Quando isso ocorreu? A Ciência atual estava presente para confirmar tal comprovação?
O que são evidências para o Espiritismo? Ao que parece, não coincide com o conceito que a Ciência esposa.
Quais são os fatos de HOJE (não os da época de Kardec, pois comportam grande dúvida de veracidade (sem ofensas, apenas probabilidades); assim como tudo na tal bíblia) que ancoram a doutrina? Ou seja, o Espiritismo apoia-se nas informações passadas pelos espíritos; mas, por que não há HOJE EM DIA tais manifestações às claras, em abundância, para que a Ciência objetiva possa confirmá-las? É inútil e frágil exarar o trecho da doutrina que afirma que o tempo de Kardec foi a terceira revelação e, por isso, revelações não ocorrem agora; seria uma evasiva pouco sólida...
Enfim, seriam essas, em poucas palavras, as principais dúvidas desse momento do estudo do livro Gênese...
Como a aceitação da existência de deus é ponto capital na doutrina, não posso ir avante sem que haja esclarecimento adequado. Claro que, aceita tal existência, o resto da doutrina é consistente do ponto de vista da Lógica (até onde percebo, é claro).
Sim, claro: já estudei os outros três principais livros da doutrina; não sou leigo em Espiritismo, como alguns sabem aqui no YR.
Acolho todas as respostas, incluindo as que se apoiam APENAS no que DISSE A ou B, ainda que pouco agreguem à busca da Verdade...
Carpe diem!!
13 respostas 13