Comentem essa musica: Parabolicamará Gilberto Gil.?

Gostaria de saber qual objetivo do cantor em cada letra dessa musica, sua caracteristica, o que ele quer dizer,passar.

12 pontos para quem elaborar um pequeno texto sobre isso.

abaixo vai a musica

Antes mundo era pequeno

Porque Terra era grande

Hoje mundo é muito grande

Porque Terra é pequena

Do tamanho da antena

Parabolicamará

Ê volta do mundo, camará

Ê, ê, mundo dá volta, camará

Antes longe era distante

Perto só quando dava

Quando muito ali defronte

E o horizonte acabava

Hoje lá trás dos montes

den'de casa camará

Ê volta do mundo, camará

Ê, ê, mundo dá volta, camará

De jangada leva uma eternidade

De saveiro leva uma encarnação

Pela onda luminosa

Leva o tempo de um raio

Tempo que levava Rosa

Pra aprumar o balaio

Quando sentia

Que o balaio ía escorregar

Ê volta do mundo, camará

Ê, ê, mundo dá volta, camará

Esse tempo nunca passa

Não é de ontem nem de hoje

Mora no som da cabaça

Nem tá preso nem foge

No instante que tange o berimbau

Meu camará

Ê volta do mundo, camará

Ê, ê, mundo dá volta, camará

De jangada leva uma eternidade

De saveiro leva uma encarnação

De avião o tempo de uma saudade

Esse tempo não tem rédea

Vem nas asas do vento

O momento da tragédia

Chico Ferreira e Bento

Só souberam na hora do destino

Apresentar

Ê volta do mundo, camará

Ê, ê, mundo dá volta, camará

2 Respostas

Classificação
  • Há 1 década
    Resposta favorita

    Busquei num site onde Gilberto Gil fala dessa música. Vou deixar o link para que vc possa ver a matéria completa:

    GILBERTO GIL:

    - Chamei o disco de Parabolicamará,dando nome a alguns aspectos de uma possível globalização que eu vislumbrava e que também até desejava de maneira ao mesmo tempo alegre e trágica, como alguém que deseja firmemente tudo aquilo que lhe acontece. Parabolicamará une as palavras parabólica, da antena onipresente hoje mesmo nos recantos mais pobres do Brasil, com camará, a maneira que os jogadores de capoeira, a luta lúdica afro-abrasileira, escolheram para chamar seus parceiros, camaradas, enquanto dançam e cantam.

    O refrão "Ê, volta do mundo, camará", eu sampleei também de um verso muito comum em qualquer roda de capoeira. É uma maneira de cantar a vastidão do mundo, que também carrega a certeza de que o mundo vai e volta, e que na próxima volta – na volta também coreografada pela dança-luta – quem hoje perde pode se tornar o vencedor. Tudo muda, o tempo todo. E só quem sabe entender a mudança pode conquistar a vitória, ou melhor, vitórias, sempre parciais. Quando estava compondo pensava também na história da capoeira. Outro dia fui conhecer Macau. Há poucos anos, lá em Macau, havia um garoto português que ensinava capoeira para garotos angolanos. O mundo certamente dá muitas voltas e se torna cada vez mais complexo...

    Abraços.

  • Anônimo
    Há 6 anos

    adorei:::

Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.