Quantas vezes po mês o pai tem direito de ver o filho, nunca se importou, ele tem 3 anos?

Seguir
  • Seguir de forma pública
  • Seguir de forma privada
  • Deixar de seguir
Como agora a avó paterna cobra, ele esta me cobrando, tivemos desentendimentos por assuntos comercias, tb aconteceram alguns episodios com o meu filho que não gostei, como deixa lo ...mostrar mais
Melhor resposta
O procedimento padrão é um fim de semana com vc e outro com ele. Mas se o pai é negligente vá ao juíz e reclame. Ele pode até determinar que as visitas sejam acompanhadas de uma assistente social.

Boa sorte
  • Taxa
  • Comentário

Outras respostas (9)

Classificada como mais alta
  • Classificada como mais alta
  • Mais antigo
  • Mais recente
  • Homemdoseusonhos ® respondido 5 anos atrás
    seria todo final de semana...
    Homemdoseusonhos
    • Taxa
    • Comentário
  • Peninha respondido 5 anos atrás
    Já te respondi na outra pergunta que tu fez... Mas vejamos...

    A guarda do filho no Brasil tradicionalmente é da mãe. Só que o pai tem direito a visita-lo sim, inclusive tem direito a metade das férias da criança, salvo em casos muitos especiais...

    Quantas vezes? O Juiz é que determina. Porem o bom senso diz que seria metade do tempo com a mãe e metade com o pai, isto estou falando em termos de finais de semana. Idem para o período de férias da escolinha.

    A visita não é para avó não. Tem que ser visita ao pai...

    Mas o melhor mesmo, é que se deixasse as brigas só para os adultos, pois a criança é que está sofrendo mais... Ainda mais brigas comerciais...

    Será que seu filho não está sentindo a falta do pai?

    Faça o que for melhor pra ele e tudo estará bem...

    Fique com Deus...
    • Taxa
    • Comentário
  • KUKA respondido 5 anos atrás
    procure um advogado e resolva isso judicialmente,é seu direito estabelecer o que é melhor para vc e seu filho.
    • Taxa
    • Comentário
  • Rick respondido 5 anos atrás
    Acho que você pode conversar com ele e estipular um período para ver o filho. Como pai ele tem esse direito garantido por lei. Então é melhor fazer um acordo amigável com ele. Pode ser uma vez por mês, a cada 15 dias, etc. Isso vai depender do combinado. Mas se você negar a ele o direito de visitar o filho, ele pode entrar na justiça e certamente ganhará este direito e o período vai ser estipulado pelo juiz e aí, a gente não sabe o quanto ele vai dar. Pode ser uma vez por semana, 15 dias, 30 dias, etc.

    Quanto a negligência dele. Alerte-o sobre isso para que não mais aconteça.
    • Taxa
    • Comentário
  • kandangodoido respondido 5 anos atrás
    finais de semanas.
    • Taxa
    • Comentário
  • korote_mota respondido 5 anos atrás
    Hum!
    Pela lei, eh relevante!
    O juiz pode dar direito de ver todos os dias, ou todos os finais de semana! ou ateh poder levar o menor para sair!
    Agora se o filho fo maior de idade, depende do filho mesmo!
    • Taxa
    • Comentário
  • Lela ✔ respondido 5 anos atrás
    antes tarde do que nunca... o filho precisa do pai... se el não for agressivo cm a criança... ele tem direito semrpe que pedir, se não for decisão juridica... mais se entrar na justiça isso será resolvido de outra forma...
    • Taxa
    • Comentário
  • Elídia respondido 5 anos atrás
    Um casal quando se separa o que ambos deveriam fazer é presevar o lado psicológico do(s) filho(s). No entanto, dificilmente isso acontece.Uma criança de apenas 3 anos nao deveria estar exposta a esse tipo de comportamento- como você menciona - sozinho, com medo e chorando em um clube e um adulto alheio a tudo. Um pai, ou uma mae quando sao maduros, mesmo depois de separados, preservam entre si, certo respeito em detrimento aos filhos. Temos nosso livre arbítrio, e por mais dificil que seja para você, que é mae, o seu -ex tem o direito, de nao querer ver o filho. Pensa na situaçao inversa. Se ele tivesse um filho e você nao o aceitasse na sua casa?Quem podia obrigar você a aceitá-lo? Ninguém.

    Pelo seu relato vocês ainda nao chegaram em vias judiciais para solicitar a guarda da criança - que a Lei dá esse direito a mae- e ao pai, de acordo com a determinaçao do juíz. Mas...por muitas coisas que já vi...o que vale, na verdade é saber se esse senhor tem o desejo de assumir a responsabilidade paterna, independentemente de uma ordem judiciária. É... Situaçao como a sua se complica. Muitas maes obrigam o pai a ver o filho, medigando amor! E só dá confusao. Um juíz está legitimado para pôr 'ordem na casa' e de preferência nas dos outros, mas nao conhece o íntimo de ninguém - até porque ele tenta ser imparcial nas decisoes - isso é outra historia.

    A Lei tem que sem cumprida, claro, está. Devemos pedir auxilio e resposabilidades quanto nos sentimos injustiçados? Claro que sim! Porém, os sentimentos e desejos de uma pessoa é só dela...amor, carinho, espiritualidade, compromisso com o outro, fazer o bem, ajudar, reconhecer os erros, tudo depende da maneira de como fomos educados e de como reagimos às respostas que o mundo nos dá....Entende? Todos nós que temos o mínimo de equilibrio esperamos das pessoas que convivem com a gente, certas atitudes de civilidade, certos compromissos e comportamentos para o bem viver ...mas isso muitas vezes nao é assim.Depende de cada ser.

    Hoje te escrevo tudo isso, porque já cometi também meus errorezinhos na vida, igual a todo mundo. Nada que prejudicasse ninguém, agora com outra mentalidade e com a minha idade adulta, vejo que eu poderia ter feito melhor certas coisas. Sem muitos atropelos, com mais organizaçao e responsabilidade. Nao me culpo, porque aquele era meu momento, minha mentalidade, minha idade e minha vida. Assim, que, mulher... como disse um disse Jesú - Levanta-te e anda!Crie seu filho com dignidade, com respeito, com uma boa cabeça. Faça dele um homem solidário, de coraçao aberto, com responsabilidade e cheio de amor para dar. Transmita a ele valores morais, sem sufocá-lo. Fale coisas boas do pai dele (mesmo sendo mentiras), ou pelo menos nao coloque caraminhola na cabeça desse menino, desde esse momento...

    Se o Chapeuzinho Vermelho tivesse escutado o conselho da mae e nao fosse pela floresta rsrsrs... Menos mal que apareceram os caçadores rsrsrs nao é mesmo?
    Procure seus direitosse você decidir buscá-los e nao se esqueça que acima deles, está sua dignidade enquanto mulher e mae. Seu menino só está vivendo na Terra há 3 aninhos! O que ele entende de vida e da vida?Ele entende de amor(sem identificar qual pessoa),de risada, de brincadeira com outras crianças, de comer e dormir, de vida e mente saudáveis.

    Você é que deve reestruturar sua maneira de pensar e já!Nao obrigue o pai da criança a vê-lo. Uma ordem juidical nao cura imatuiridade de ninguém. De momento, resolve, porque o outro nao quer se complicar e acuado e assustado até cumpre com a ordem, mas depois, se ele nao se sente pai... só virá ordem e nao desejo de estar com o filho dele. Tudo que é feito por obrigaçao nao funciona.

    Se forte! e decidida e valente como as maes leoas. Dá volta por cima. Cuide do seu bebê com ou sem determinaçao judiciária. Determine dentro de você, hoje, agora caladinha sua mudança interior. Nao implore, por favor, amor pro teu filho. Porque o maior amor que ele terá é o ambiente que você preparará para ele seguir. E o pai dele quem sabe um dia... (Tem um caso na minha família que nem te conto. Parecido com esse e com final feliz)...Siga com determinaçao seu caminho e viva em paz, sem mágoas nem resentimentos - isso gera doença e a pessoa fica velha mais cedo rsrsrs. Dá um respiro pra você e já verá como o tempo coloca tudo no seu devido lugar.

    Estou torcendo por você.
    Beijos.
    • Taxa
    • Comentário
  • michel l respondido 5 anos atrás
    nos fins de semana :D é direito e pa ^^
    • Taxa
    • Comentário
  • Sign In 

    para adicionar sua resposta

Quem está seguindo esta pergunta?

    %
    MELHORES RESPOSTAS
    Membro desde:
    Pontos: Pontos: Nível
    Total de respostas:
    Pontos nesta semana:
    Seguir
     
    Deixar de seguir
     
    Bloquear
     
    Desbloquear