Anônimo
Anônimo perguntou em Família e RelacionamentosFamília · Há 1 década

minha família diz que nao sirvo pra nada o que eu faço?

Eu nao sirvo pra nada mesmo, nao consigo nada nunca dei orgulho pra minha família, não consigo estudar direito tenho dificuldade de aprender rápido meu raciocinio é lento quando a classe toda jah ta bem adiantada eu ainda estou aprendendo a primeira folha do assunto e em casa todos dizem que nao sirvo pra nada e eu nem namorado consigo arranjar minha mãe diz assim: nem pra arranjar macho tu presta. e meu irmao só sabe me chamar de inútil e meu pai fala que nao sirvo pra nada eu faço um curso e nao consigo terminar pq nao tenho coragem de apresentar trabalhalhos em sala gente é horr´vel o que eu faço???

Atualizada:

Tenho 21 anos e nunca trabalhei nao consigo ir a entrevistas eu tenho pânico não sei me expressar direito e ja paguei mico numa simulação de entrevista de emprego a senhora la me disse q nao devo ser só a capa tenho q ter conteúdo e todos riram. ela disse qsou bonita mais nao me conheço e falou muito...

22 Respostas

Classificação
  • Há 1 década
    Melhor resposta

    Ninguém, nem mesmo sua família, tem o direito de te julgar desta forma. Acredite que você está aqui por algum propósito e pode ter certeza que você é muito importante para Deus.

    Você ainda vai se encontrar... acredite!

    Segue um pequeno texto para ajudar a aumentar sua auto-estima:

    Auto–estima depende do que você pensa de si mesmo

    Karina Batistelli Fernandes

    A auto-estima é tema de entrevista no Portal Comunicação Católica. E para falar dessa questão que envolve como as pessoas pensam de si mesma e como reagem às circunstâncias da vida, convidamos a psicóloga Tatiana Fingermann. Leia o texto abaixo:

    Comunicação Católica – Até que ponto a auto-estima defasada pode influenciar no comportamento e na atitude da pessoa?

    Tatiana Fingermann – A auto-estima, quando ela está abaixo do que seria um nível interessante, produtivo, ela traz conseqüências, além da depressão, traz conseqüências nas relações sociais. Então, você vai buscar relações com namorado, com familiares, que, muitas vezes, se tornam destrutivas, porque você não se sente merecedora de algo melhor. E no trabalho também, uma pessoa que não confia na própria capacidade ela deixa de ser criativa, ela aceita com muita dificuldade algumas críticas que poderiam ser construtivas, então todo o trabalho vai ficando limitado. Então, tem uma relação muito grande com todas as relações interpessoais, a baixa auto-estima.

    CC – Dessas relações interpessoais e como elas se classificam no meio, existem algumas que são mais importantes para identificar se a pessoa está com baixa auto-estima?

    Tatiana Fingermann – A auto-estima, na verdade, é o que eu penso e o que eu sinto em relação a mim mesmo. Então, só a pessoa pode perceber o quanto está difícil de conviver com as outras pessoas, a própria depressão ou sintomas depressivos, uma falta de vontade, a vergonha, a timidez, a culpa. São todos sentimentos que ficam associados à auto-estima.

    CC – E a pessoa que não tem a auto-estima, que não se valoriza, enfim, essa pessoa pode ter outros problemas de saúde por conta disso?

    Tatiana Fingermann – Por vezes ela acaba se colocando em situações de risco, principalmente nas relações. Então, uma esposa que apanha do marido é uma pessoa que está correndo risco, não especificamente pela auto-estima, mas pelo comportamento de risco que ela se expõe.

    CC – Porque ela se submete a situações que...

    Tatiana Fingermann – Porque ela se submete e é muito difícil sair dessa situação que ela se encontra, de ser a vítima.

    CC – Certo. E como a pessoa pode se tratar, às vezes identificar que ela mesma está com baixa auto-estima? Porque, antes do tratamento, ela tem que saber se ela está com esse problema. Como a pessoa pode identificar que ela tem esse problema?

    Tatiana Fingermann – Tanto a auto-estima exagerada, quanto uma baixa auto-estima, a gente está falando de uma auto-estima que não está muito adequada. Pra gente poder adequar a auto-estima, nada melhor do que o auto conhecimento e o auto respeito e aí a psicoterapia é um ótimo caminho pra que isso aconteça.

    CC – Você falou em pessoas que têm a auto-estima extremamente elevada, nesse sentido, quais são as características dessa pessoa?

    Tatiana Fingermann – Normalmente a gente chama de arrogante. Então, são pessoas que se colocam de forma muito exagerada, colocando demais as suas qualidades e isso é complicado, porque na hora da prática, muitas vezes, essas qualidades não aparecem, então você se frustra. E existe um nível muito exagerado dessa auto-estima que a gente já está falando de um outro quadro, que é a mania, e que aí já é uma outra situação, também patológica.

    CC – E esse quadro mania está associado à extrema auto-estima, como é que é isso?

    Tatiana Fingermann – Essa auto-estima exagerada é um dos fatores, uma das características, melhor dizendo, do quadro de mania.

    CC – Qual é a melhor forma de tratar esse problema? A pessoa identificou que ela está com a auto-estima baixa ou, de repente, com a auto-estima extremamente elevada e ela quer procurar ajuda. Que especialista ela deve procurar e qual é o melhor tratamento ou o tratamento mais adequado pra esses dois problemas?

    Tatiana Fingermann – Pra baixa auto-estima, qualquer tratamento que promova pra ela um auto conhecimento, uma auto aceitação, já é um excelente caminho. Eu acredito realmente que a psicoterapia, dentro do que a gente oferece hoje, é um dos melhores. Para a auto-estima exagerada, quando a gente fala do quadro de mania, uma avaliação clínica, até mesmo com psiquiatra, às vezes é válida pra introdução de alguma medicação que ajude a estabilizar um pouco esse humor.

    Boa sorte preciosa!

    1 beijo e 1 queijo, Mineirinho.

    Fonte(s): www.comunicacaocatolica.com.br e opinião própria
  • Há 1 década

    me desculpa o q vo te fla mas é o q axo: se tua famila diz isso pra ti é pq eles nao t amam, pq se te amassem eles iam te entender e te ajudar, sou novo, já me flaram isso, mas eu nao admito q me tratem mal,, vá a um psicologo e mande sua familia tbm , pq todos tao precisando

    bjus,

    se qisé tc cmigo: bruno_aranguiz@hotmail.com

  • Há 1 década

    Lamentavel essa sua familia, o poir eh q vc ja se sente uma inutil, o que eh mais triste.

    Veja o ronaldo, ele ta dando a volta por cima, entao?

    senao conseguir, pelo menos tente, nao fique inerte, prove pra todos que vc eh capaz por-ra!

    eu confio em vc!

    agora vai la!

    ah! e se tiver de jogar na cara, joga e diz que foi eu qem mandou!

    me add se quiser eu vou te ensinar a ser gente!

    me manda um email! pra eu te add no MSN

  • Anônimo
    Há 1 década

    BEM VINDO AO CLUBE!!!!

    meus pais são quase a mesma coisa

    se quer um conselho de quem entende do assunto, vc tem duas opções:

    1º não ligue

    ou

    2ºfaça como eu: sente e chore

    as vezes a segunda opção ajuda!!!!

  • O que você acha das respostas? Você pode entrar para votar em uma resposta.
  • Há 1 década

    Esqueça o que dizem de v. Não existe ninguém inútil. O que v. gosta de fazer? Caminhar, meditar, desenhar, cantar? Tente sair dessa inércia.

  • .
    Lv 4
    Há 1 década

    Sua família está equivocada.

    Você precisa de ajuda, visite um psicólogo ou psquiatra.

    Não creio que você seja assim, você deve ter um potencial imenso, que ainda não foi descoberto.

    Comece a pesquisar sobre os seus problemas, e quando entender o que você tem, vai concertar isso fácil, fácil.

    Não acredite nessas pessoas, você vai conseguir, você pode, você vai vencer.

    E se isso importa, eu acredito em você!

    E quanto a namorado, isso não faz diferença, por que você pode viver sem um princípe que logo vira sapo.

  • Há 1 década

    fassa akilo que vc sabe melhor,todo mundo tem um lado forte,é só vc parar pra pensar onde e em que vc se indentifica,e procure ter calma

    pois para arrumar um emprego tem que saber se espresar

  • Há 1 década

    vai ao um picicologo

  • Anônimo
    Há 1 década

    Existe um programa social desenvolvido por um núcleo de psicólogos, chamado " Instituto Evoluir ", onde eles tem trabalhadado na questão da auto-estima e outras questões que ajudam a descobrir o que está te bloqueando. Se estiver em SP/Capital, procure no google o nome do instituto evoluir, e entre em contato com eles. Irá receber muito esclarecimento e ajuda e verá que o que está passando é apenas uma fase de você mesma e que o conceito negativo que teus familiares fazem a teu respeito, na verdade é a projeção da frustração que cada um deles carrega consigo mesmo e são incapazes de estender a mão dentro da própria família. Então, infelizmente, teus familiares não são as pessoas mais abalizada em questão de referência para analisarem você. Eles não tem esse direito e portanto, não deixe se influenciar pela mediocridade dos conceitos estreitos que eles fazem. Muito provavelmente eles mesmos tiveram problemas com autoestima também por agirem dessa forma com você, que é mais vulnerável psicologicamente, introjetando tais valores falsos advindos dos conceitos errôneos que eles fazem de ti.

  • Há 1 década

    Meu anjo em primeiro lugar tu é q tem q gostar d ti e t achar útil,tua família q deveria t apoiar não t apoia...mas todos nós smp temos algum tipo d dificuldade,uns tem mais outros tem menos,mas com o tempo aprendemos a passar por cima delas e aprendemos mto com elas...Vc tem utilidade sim,todos nossos temos algo d bom a passar para as pessoas,e tenho certeza q vc tem uma força dentro do teu coração q ainda não descobriu ou q as pessoas com suas críticas infundadas não t deixam ver...diariamente somos testados pelas pessoas e cabe a nós mostrar q podemos vencer essas dificuldades q colocam a nossa frente e qdo vencemos uma dificuldade nos sentimos orgulhosos d nós msm e ficamos cada vez mais fortes para vencer as outras dificuldades q ainda virão...t peço q acredite em vc e mostre a quem t critica q vc pode tudo e vc sabe q pode...um bj carinhoso d um amigo q se pudesse t diria tudo isso olhando nos teus olhos e ai vc teria ceteza e entenderia o q estou t falando...fica em paz...

Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.