Professor um zero à esquerda?

PARECE BRINCADEIRA...

O ano passado, a Secretária de Educação do Estado de São Paulo realmente tentou melhorar o nível dos professores do ensino fundamental e médio da rede pública(tentar já é alguma coisa), foi instituído um exame de classificação para os professores que não sendo efetivos (sem concurso), tem aulas atribuídas por que não existem numero suficiente de professores concursados para atender a total demanda. O exame era baseado em conhecimentos específico do programa que deverá ser ministrado neste ano. Para que os professores que durante anos ministraram aulas não fossem prejudicados o total de pontos adquiridos seria somado ao resultado da prova... Até ai nada mais justo. Bela iniciativa da Secretaria de Educação. Deste modo seriam os professores classificados por sua capacidade... Mas é claro que isso incomodou os incompetentes que se sentiram prejudicados e impetraram mandato na justiça (e ganharam); afinal como que alguém com mais capacidade do que eles poderia ter aulas atribuídas antes deles?

Viva a bandalheira! Viva a ignorância! Viva a falta de escrúpulos! Os filhos das classes abonadas saem para estudar fora do nosso país e nossos filhos? Bem esses não importam...

Sou, arquiteta, e pela resolução 2 fiz o curso (notem, eu fiz, não comprei o diploma) para tornar-me também professora de Educação Artística, ministro aulas por amor (afinal não pode ser pelo salário), acredito que um país só pode crescer e melhorar se seu povo for educado. Faço minha parte, prestei o exame, das 25 questões, acertei apenas 22, senti-me frustrada. Passei as “férias” estudando, afinal acredito que meus alunos precisam que eu saiba mais... 3 questões erradas é inconcebível, para alguém que acredita que pode ensinar...(infelizmente, vi gente festejando, pois havia acertado 8 questões...Um horror!),

Por uma educação de qualidade para todos....

Senhores juizes como podem dar ganho de causa para alguém que recorre para que pessoas menos capazes ministrem aulas para nossos jovens?

Silvana França, 56 anos, professora de educação artística e arquiteta.

6 Respostas

Classificação
  • Há 1 década
    Melhor resposta

    Olha, sabe o que me aborrece? É o completo descaso das Universidades públicas (claro que não são todas!) com os cursos de Licenciatura, o cidadão vai lá, aprende Didática, Metodologia, Estrutura e Funcionamento do Ensino, Sociologia, Filosofia, Psicologia, etc. Mas chega na hora da Prática de Ensino... O graduando apenas assiste míseras aulas nas escolas (não vou incluir os Colégios de Aplicação nessa) selecionadas, ministra uma ou duas aulas e pronto... Tá formado!!! Será? O que é a nossa formação hoje em dia? Onde está a praxis? Essas avaliações impostas de cima para baixo podem até ser uma tentativa mas são apenas isso...uma tentativa... O problema deve ser atacado na fonte, no âmago, ou seja, na formação inicial dos professores, além de faltar prática, falta melhor embasamento teórico, é muito comum acharmos que as disciplinas da educação são fáceis, mas difícil é entender qualquer conceito pedagógico... Caríssima Silvana, Paulo Freire já dizia que educar é um ato de amor e também um ato político, afinal educar subentende uma intencionalidade, seja para atender aos poderes hegemônicos, seja para servir de norteador para crianças e jovens, para que vejam na educação, possibilidades concretas de mobilidade social, portanto, além de faltar maior capacitação dos recém formados, falta maior engajamento, cognoscibilidade e sensibilidade...

    Política, Conhecimento, Amor, Solidariedade, Sensibilidade, Altruísmo, etc.

    São qualidades que deveriam ser inerentes à Prática de Ensino e a todos os professores!

    Beijão minha cara educadora!!!

  • Há 1 década

    O zero à esquerda é o Estado do PSDB e o do PT, que trabalham contra a educação.

    Fonte(s): Quanto maior a ignorância de um povo, melhor para os seus governantes.
  • Há 1 década

    É por isto que, sou a favor a prova anual de conhecimentos, mesmo pros efetivos.

    Como deve saber, Sil,existe 1bônus,1 espécie de 14o salário que, é baseado, principalmente,nas faltas do Professor.

    Se ele falta, já é descontado. E precisou,certo?

    Então,qdo disse isto á minha escola, todos caíram de "pau em mim...."

    Por este e vários motivos, quero cair fora desta área o + rápido possível.

    Bjks

  • Dullon
    Lv 6
    Há 1 década

    Infelizmente vivemos no pais da bandalheira.

    Onde se dá o resto para o povo e o filé fica na mesa das cãmaras de deputados e governantes desgovernados.

    Bjk.

  • O que você acha das respostas? Você pode entrar para votar em uma resposta.
  • r@f@
    Lv 4
    Há 1 década

    Infelizmente, Silvana, esse é o Brasil.

    Eu sei que estamos em 2009, mas ainda acho que o Brasil, ou melhor, o governo brasileiro coíbe com esse fator do ensino para manter uma massa manipulável.

    Fato esse, da época dos Coronéis.

    Como diria o Cazuza, e agora o Governo:"Faz Parte do meu show...."

    Realmente é deplorável isso.

    Depois, muitos dos profissionais competentes sofrem na mão de alunos delinquentes, e depois é o professor o culpado....

    Infelizmente.

  • Anônimo
    Há 5 anos

    Sim,professor é um lixo e que deveria ganhar menos,acham que são ''autoridades''

    Fonte(s): "Um humanista anti-humano, um darwinista social anti-social, um idealista realista e um ateu divino"
Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.