Anônimo
Anônimo perguntou em Educação e ReferênciaCitações · Há 1 década

O que significa ser liberal ?

Vocês podem me achar um burro, mas eu não sei o que significa.

Alguém pode me explicar ?

3 Respostas

Classificação
  • Há 1 década
    Resposta favorita

    Ser liberal é adaptar-se, aceitar, apoiar e aderir a novas ideias, novos costumes construtivos, mesmo que esteja em desacordo com alguns.

    É ser tolerante com certos extremismos e extremistas. É aceitar uma realidade diferente da sua. Não confunda ser liberal com ser permissivo ou ser libertino. O liberal aceita, tolera e compreende desde que os costumes não virem anarquia.

    Fonte(s): Tico & Teco moderninhos. Não deixem de visitar os meus blogs e deixarem lá, suas opiniões UM MONTE DE CLIQUES e sugestões. Vou gostar muito. "Brigadú !" http://blogdobetobt.blogspot.com/
  • Há 1 década

    Ser liberal

    No plano pessoal, hoje, como ontem, ser liberal é expor-se ao fogo cruzado dos extremismos de direita e de esquerda. Sofrer injustiças com estoicismo. Manter independência de pensamento, quando é tão fácil fazer-se áulico. Tão cômodo aderir, e praticar os alinhamentos automáticos, ao gosto dos poderosos do dia, sejam quem forem. Embora, esteja novamente em moda, em certas partes do mundo, qualquer um autodenominar-se liberal. Como se o liberalismo fosse um rótulo conveniente. E não, como efetivamente é, "comprometer-se com a liberdade como método e política de governo; como princípio organizador da sociedade; e como maneira de viver dos indivíduos e das comunidades".

    Para mim, liberdade e responsabilidade - seu corolário - são as mais altas aspirações do homem, enquanto cidadão: condição necessária e suficiente a identificar o democrata no meio do vozerio dos comprometidos e da cacofonia das mil formas de limitação do uso e gozo dos direitos cívicos e humanos dos outros. Por isso, digo sempre: ser liberal é pensar e sustentar que ninguém tem direito de impor ao povo uma norma de conduta, um pensamento, uma idéia, uma ideologia, um sistema político repudiados pela maioria.

    É acreditar, dizia Clóvis Bevilacqua, na coexistência equilibrada e harmônica de dois princípios aparentemente antagônicos, mas essenciais à vida em sociedade organizada:

    "a autoridade que unifica e disciplina o grupo; e a liberdade, que é a força propulsiva do conjunto gregário e dos indivíduos que o compõem".

    No plano concreto da política, ser liberal é acreditar na capacidade da sociedade de discernir entre o que lhe convém e o que lhe querem impor. É saber que o povo poderá errar; mas, dada a oportunidade, reconhecerá e consertará os erros acaso cometidos. Pois, como disse então, e repito até hoje: pior, muito pior que o julgamento imperfeito do povo, são as certezas absolutas dos que não têm dúvidas. Mas pensam tudo saber e, portanto, consideram-se capazes de jamais errar.

    Essas convicções são um credo pessoal. Contudo, pude sempre mantê-las na vida política e, como o leitor notará, também aplicá-las à vida profissional. Uma e outra, aliás, refletem apenas aquela outra vida, a pessoal, da qual os aspectos políticos e profissionais são mera extensão. Na mesma ocasião, concluí a palestra dizendo que ser liberal:

    "É saber que a sociedade não pode viver fora da lei. Que a ordem é o melhor clima possível para o respeito aos direitos individuais e coletivos. Que a anarquia, o desrespeito à autoridade constituída e a promoção da indisciplina social não são demonstrações de espírito democrático. Ao contrário, toda violação da ordem jurídica é um desserviço ao ideal democrático, fundado na primazia da lei sobre a vontade das pessoas ou os interesses de grupo".

    Fonte(s): Saïd Farhat o Política e Cidadania www.politicaecidadania.com.br
  • Há 1 década

    Exemplo pai liberal é oq deixa o filho fazer d tudo...

    Contrario tbm de conservadorismo!

    Ou seja quer mais q o mundo se lasque kkk.

Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.