O que é Folclore??????????????????????...

Seguir
  • Seguir de forma pública
  • Seguir de forma privada
  • Deixar de seguir
Melhor resposta
folclore é uma arvore que todos comem de seus frutos mas ninguém sabe quem plantou.
  • 2
  • Comentário

Outras respostas (5)

Classificada como mais alta
  • Classificada como mais alta
  • Mais antigo
  • Mais recente
  • Ivone P respondido 6 anos atrás
    Folclore
    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
    Ir para: navegação, pesquisa
    Este artigo ou seção precisa ser wikificado.
    Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
    Editor: considere colocar o Mês e o Ano da marcação.

    Folclore é um gênero de cultura de origem popular, constituído pelos costumes, lendas, tradições e festas populares transmitidos por imitação e via oral de geração em geração. Todos os povos possuem suas tradições, crendices e superstições, que se transmitem através de lendas, contos, provérbios e canções.

    Índice [esconder]
    1 História
    1.1 Características do fato folclórico
    2 Enlogação folclórica
    2.1 Música
    2.2 Danças e festas
    2.3 Linguagem
    2.4 Usos e costumes
    2.5 Brinquedos e brincadeiras
    2.6 Sobre as lendas e mitos folcloricos
    2.7 Crenças e superstições
    2.8 Arte e artesanato
    3 Ver também
    4 Ligações externas



    [editar] História
    O termo folclore (folklore) aparece pela primeira vez por Ambrose Merton - pseudônimo de William John Thoms - em uma carta endereçada à revista The Athenaeum, de Londres, onde os vocábulos da língua inglesa folk e lore (povo e saber) foram unidos, passando a ter o significado de saber tradicional de um povo. Esse termo passou a ser utilizado então para se referir às tradições, costumes e superstições das classes populares. Posteriormente, o termo passa a designar toda a cultura nascida principalmente nessas classes, dando ao folclore o status de história não escrita de um povo.

    À medida que a ciência e a tecnologia se desenvolveram, todas essas tradições passaram a ser consideradas frutos da ignorância popular. Entretanto, o estudo do folclore é fundamental de modo a caracterizar a formação cultural de um povo e seu passado, além de detectar a cultura popular vigente, pois o fato folclórico é influenciado por sua época.

    No século XIX, a pesquisa folclórica se espalha por toda a Europa, com a conscientização de que a cultura popular poderia desaparecer devido ao modo de vida urbano. O folclore passa então a ser usado como principal elemento nas obras artísticas, despertando o sentimento nacionalista dos povos.


    [editar] Características do fato folclórico
    Para se determinar se um acontecimento é folclórico, ele deve apresentar as seguintes características:

    Tradicionalidade: vem se transmitindo geracionalmente.
    Oralidade: é transmitido pela palavra falada.
    Anonimato: não tem autoria.
    Funcionalidade: existe uma razão para o fato acontecer.
    Aceitação coletiva: há uma identificação de todos com o fato.
    Vulgaridade: acontece nas classes populares e não há apropriação pelas elites.
    Espontaneidade: não pode ser oficial nem institucionalizado.
    As características de tradicionalidade, oralidade e anonimato podem não ser encontrados em todos os fatos folclóricos como no caso da literatura de cordel, no Brasil, onde o autor é identificado e a transmissão não é feita oralmente.


    [editar] Enlogação folclórica
    Música
    Danças e festas
    Linguagem
    Usos e costumes
    Brinquedos e brincadeiras
    Lendas, mitos e contos
    Crenças e superstições
    Arte e artesanato

    [editar] Música
    Caracteriza-se pela simplicidade, monotonia e lentidão. Sua origem pode estar ligada a uma música popular cujo autor foi esquecido ou pode ter sido criada espontâneamente pelo povo. Observa-se a música folclorica sobretudo em brincadeiras infantis, cantos religiosos, ritos, danças e festas.

    São exemplos:

    cantigas de roda; Ciranda cirandinha
    acalantos;
    modinhas;
    cantigas de trabalho;
    serenatas;
    cantos de velório;
    cantos de cemitério;
    canto[ciranda cirandinha];

    [editar] Danças e festas
    As danças acompanham as músicas em vários rituais folclóricos, sendo as principais danças folclóricas brasileiras samba, baião, frevo, xaxado, maracatu, tirana, catira, quadrilha.

    As principais festas são Carnaval, Festas juninas, Festa do Rosário e Congado.

    Algumas lendas, mitos e contos folclóricos do Brasil

    Boitatá : Representada por uma cobra de fogo que protege as matas e os animais e tem a capacidade de perseguir e matar aqueles que desrespeitam a natureza. Acredita-se que este mito é de origem indígena e que seja um dos primeiros do folclore brasileiro. Foram encontrados relatos do boitatá em cartas do padre jesuíta José de Anchieta, em 1560. Na região nordeste, o boitatá é conhecido como "fogo que corre".

    Boto: Acredita-se que a lenda do boto tenha surgido na região amazônica. Ele é representado por um homem jovem, bonito e charmoso que encanta mulheres em bailes e festas. Após a conquista, leva as jovens para a beira de um rio e as engravida. Antes de a madrugada chegar, ele mergulha nas águas do rio para transformar-se em um boto.

    Curupira: Assim como o boitatá, o curupira também é um protetor das matas e dos animais silvestres. Representado por um anão de cabelos compridos e com os pés virados para trás. Persegue e mata todos que desrespeitam a natureza. Quando alguém desaparece nas matas, muitos habitantes do interior acreditam que é obra do curupira.

    Lobisomem: Este mito aparece em várias regiões do mundo. Diz o mito que um homem foi atacado por um lobo numa noite de lua cheia e não morreu, porém desenvolveu a capacidade de transforma-se em lobo nas noites de lua cheia. Nestas noites, o lobisomem ataca todos aqueles que encontra pela frente. Somente um tiro de bala de prata em seu coração seria capaz de matá-lo.

    Iara: Encontramos na mitologia universal um personagem muito parecido com a mãe-d'água : a sereia. Este personagem tem o corpo metade de mulher e metade de peixe. Com seu canto atraente, consegue encantar os homens e levá-los para o fundo das águas.

    Corpo-seco:É uma espécie de assombração que fica assustando as pessoas nas estradas. Em vida, era um homem que foi muito malvado e só pensava em fazer coisas ruins, chegando a prejudicar e maltratar a própria mãe. Após sua morte, foi rejeitado pela terra e teve que viver como uma alma penada.

    Pisadeira: É uma velha de chinelos que aparece nas madrugadas para pisar na barriga das pessoas, provocando a falta de ar. Dizem que costuma aparecer quando as pessoas vão dormir de estômago muito cheio.

    Mula-sem-cabeça: Surgido na região interior, conta que uma mulher teve um romance com um padre. Como castigo, em todas as noites de quinta para sexta-feira é transformada num animal quadrúpede que galopa e salta sem parar, enquanto solta fogo pelas narinas.

    Mãe-de-ouro: Representada por uma bola de fogo que indica os locais onde se encontra jazidas de ouro. Também aparece em alguns mitos como sendo uma mulher luminosa que voa pelos ares. Em alguns locais do Brasil, toma a forma de uma mulher bonita que habita cavernas e após atrair homens casados, os faz largar suas famílias.

    Saci Pererê: O saci-pererê é representado por um menino negro que tem apenas uma perna. Sempre com seu cachimbo e com um gorro vermelho que lhe dá poderes mágicos. Vive aprontando travessuras e se diverte muito com isso. Adora espantar cavalos, queimar comida e acordar pessoas com gargalhadas.

    O que são trava-línguas ?

    Podemos definir os trava línguas como frases folclóricas criadas pelo povo com objetivo lúdico (brincadeira). Apresentam-se como um desafio de pronúncia, ou seja, uma pessoa passa uma frase díficil para um outro indíviduo falar. Estas frases tornam-se difíceis, pois possuem muitas sílabas parecidas (exigem movimentos repetidos da língua) e devem ser faladas rapidamente. Estes trava línguas já fazem parte do folclore brasileiro, porém estão presentes mais nas regiões do interior brasileiro.


    [editar] Linguagem
    As principais manifestações do folclore na linguagem popular são as seguintes:

    Adivinhações: também chamados de adivinhas. Consistem em perguntas com conteúdo dúbio ou desafiador.

    Exemplos de adivinhas

    'O que é o que é???'

    1. Está no meio do começo, está no começo do meio, estando em ambos assim, está na ponta do fim?
    2. Branquinho, brancão, não tem porta, nem portão?
    3. Uma árvore com doze galhos, cada galho com trinta frutas, cada fruta com vinte e quatro sementes?
    4. Uma casa tem quatro cantos, cada canto tem um gato, cada gato vê três gatos, quantos gatos têm na casa?
    5. Altas varandas, formosas janelas, que abrem e fecham, sem ninguém tocar nelas?

    Respostas:

    1. A letra M
    2. Ovo
    3. Ano, mês, dia, hora
    4. Quatro
    5. Olhos
    Parlenda: são palavras ordenadas de forma a ritmar, com ou sem rima.

    Provérbios: ditos que contém ensinamentos. Dinheiro compra pão, mas não compra gratidão. A fome é o melhor tempero. Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão. Pagar e morrer é a última coisa a fazer.
    Quadrinhas: estrofes de quatro versos sobre o amor, um desafio ou saudação.
    Piadas: fatos narrados humorísticamente.
    Piada ou Anedota é uma história curta de final geralmente surpreendente e engraçado com o objetivo de causar risos ou gargalhadas (ou sensação de) no leitor ou ouvinte. É um tipo específico de humor que, apesar de diversos estilos, possui características que a diferenciam de outras formas de comédia. Joãozinho é um nome genérico que se utiliza em piadas que envolvem um garotinho que faz perguntas ou comentários que provocam espanto em adultos. Esse é o nome utilizado no Brasil e em Portugal, mas esse contexto de piada também é utilizado em outros países. Há uma variação, que é Juquinha.

    Os nomes mais populares são: Little Johnny (Estados Unidos), Jaimito (Espanha), Pepito (México), Vovochka (Rússia), Pepíček (República Tcheca), Pierino (Itália) e Toto (França).

    Exemplo

    O Joãozinho vai com sua irmã visitar a avó:
    — Vovó, como é que as crianças nascem?
    — Bem, as cegonhas trazem as criancinhas no bico, meus netinhos.
    Joãozinho cochicha para a sua irmã:
    — E aí, o que é que você acha? Contamos a verdade para ela?
    Literatura de Cordel: livrinhos escritos em versos, no nordeste brasileiro, e pendurados num barbante (daí a origem de cordel), sobre assuntos que vão desde mitos sertanejos às situações social, política e econômica atuais.
    Frases prontas: frases consagradas de poucas palavras com significado direto e claro.

    Frase de pára-choque: Trabalho com minha família para servir a suaFrases de pára-choque de caminhão: frases humorísticas ou religiosas que caminhoneiros pintam em seus pára-choques.
    Trava-Língua: É um pequeno texto, rimado ou não, de pronunciação difícil.



    [editar] Usos e costumes
    Neste campo inclui-se ítens à respeito da alimentação, cultivo, vestuário, comportamento etc, de um povo de uma região, que tem costumes de ir a varios lugares.


    [editar] Brinquedos e brincadeiras
    Os brinquedos são artefatos para serem utilizados sozinho, como a boneca de pano, o papagaio (pipa), estilingue (bodoque), pião , arapuca , pandorga e etc.

    As brincadeiras envolvem disputa de algum tipo, seja de grupos ou individual, como o pega-pega, bolinha-de-gude, esconde-esconde, resgate, nuka3, pike bandera e etc

    Como por exemplo pipa: é um instrumento feito com papel seda, e varetas finas de bambu, contendo uma rabiola, fio com várias fitas, e outro fio, se empina a pipa para um lado onde houver vento, e a solta com a ajuda do vento e da rabiola ela sobe em direção ao céu. Mas cuidado: não use cerol (perigoso podendo cortar motoqueros).

    As brincadeiras se modificam de acordo com sua região, pode ser mudar o nome ou então a forma de brincar.


    [editar] Sobre as lendas e mitos folcloricos
    Algumas lendas, mitos e contos folclóricos do Brasil: Boitatá Representada por uma cobra de fogo que protege as matas e os animais e tem a capacidade de perseguir e matar aqueles que desrespeitam a natureza. Acredita-se que este mito é de origem indígena e que seja um dos primeiros do folclore brasileiro. Foram encontrados relatos do boitatá em cartas do padre jesuíta José de Anchieta, em 1560. Na região nordeste, o boitatá é conhecido como "fogo que corre". Boto: Acredita-se que a lenda do boto tenha surgido na região amazônica. Ele é representado por um homem jovem, bonito e charmoso que encanta mulheres em bailes e festas. Após a conquista, leva as jovens para a beira de um rio e as engravida. Antes de a madrugada chegar, ele mergulha nas águas do rio para transformar-se em um boto. Curupira Assim como o boitatá, o curupira também é um protetor das matas e dos animais silvestres. Representado por um anão de cabelos compridos e com os pés virados para trás. Persegue e mata todos que desrespeitam a natureza. Quando alguém desaparece nas matas, muitos habitantes do interior acreditam que é obra do curupira. Lobisomem Este mito aparece em várias regiões do mundo. Diz o mito que um homem foi atacado por um lobo numa noite de lua cheia e não morreu, porém desenvolveu a capacidade de transforma-se em lobo nas noites de lua cheia. Nestas noites, o lobisomem ataca todos aqueles que encontra pela frente. Somente um tiro de bala de prata em seu coração seria capaz de matá-lo. Mãe-D'água Encontramos na mitologia universal um personagem muito parecido com a mãe-d'água : a sereia. Este personagem tem o corpo metade de mulher e metade de peixe. Com seu canto atraente, consegue encantar os homens e levá-los para o fundo das águas. Corpo-seco É uma espécie de assombração que fica assustando as pessoas nas estradas. Em vida, era um homem que foi muito malvado e só pensava em fazer coisas ruins, chegando a prejudicar e maltratar a própria mãe. Após sua morte, foi rejeitado pela terra e teve que viver como uma alma penada. Pisadeira É uma velha de chinelos que aparece nas madrugadas para pisar na barriga das pessoas, provocando a falta de ar. Dizem que costuma aparecer quando as pessoas vão dormir de estômago muito cheio. Mula-sem-cabeça Surgido na região interior, conta que uma mulher teve um romance com um padre. Como castigo, em todas as noites de quinta para sexta-feira é transformada num animal quadrúpede que galopa e salta sem parar, enquanto solta fogo pelas narinas. Mãe-de-ouro Representada por uma bola de fogo que indica os locais onde se encontra jazidas de ouro. Também aparece em alguns mitos como sendo uma mulher luminosa que voa pelos ares. Em alguns locais do Brasil, toma a forma de uma mulher bonita que habita cavernas e após atrair homens casados, os faz largar suas famílias. Saci-Pererê O saci-pererê é representado por um menino negro que tem apenas uma perna. Sempre com seu cachimbo e com um gorro vermelho que lhe dá poderes mágicos. Vive aprontando travessuras e se diverte muito com isso. Adora espantar cavalos, queimar comida e acordar pessoas com gargalhadas. O que são Podemos definir os trava línguas como frases folclóricas criadas pelo povo com objetivo lúdico (brincadeira). Apresentam-se como um desafio de pronúncia, ou seja, uma pessoa passa uma frase díficil para um outro indíviduo falar. Estas frases tornam-se difíceis, pois possuem muitas sílabas parecidas (exigem movimentos repetidos da língua) e devem ser faladas rapidamente. Estes trava línguas já fazem parte do folclore brasileiro, porém estão presentes mais nas regiões do interior brasileiro.


    [editar] Crenças e superstições
    Sabença: sabedoria popular utilizada na cura de doenças e solução de problemas pessoais através de benzeduras.

    Crendice: crença absurda, também chamada de ablusão.

    Superstição: explicações de fatos naturais como consequências de acontecimentos sobrenaturais.


    [editar] Arte e artesanato
    Compreende uma ampla área, que se estende desde a culinária até o artesanato propriamente dito. Baseiam-se em técnicas rudimentares de produção e utilizam-se de matéria-prima natural como madeira, ossos, couro, tecido, pedras, sementes, entre outros.

    • 2
    • Comentário
  • lidiane respondido 6 anos atrás
    acho que ja te responderam passei por aqui para estrelar sua pergunta.
    • 1
    • Comentário
  • ruth respondido 6 anos atrás
    pra mi o folclore é como se fosse uma lenda ou uma tradição,não sei se estou correta.
    • 1
    • Comentário
  • Leoa respondido 6 anos atrás
    Entre no site abaixo, clike em acervo digital e saiba que o universo do folclore vai além das lendas e das crendices.

    Fonte(s):

    www.cnfcp.gov.br
    • Taxa
    • Comentário
  • Nandinha respondido 6 anos atrás
    Entendo folclore como sendo um conjunto de tradições que são repassadas de geração a geração em âmbito local. A carta do folclore (1993) considera cultura popular equivalente a folclore.

    Fonte(s):

    Minha pesquisa sobre folclore brasileiro
    • Taxa
    • Comentário
  • Sign In 

    para adicionar sua resposta

Quem está seguindo esta pergunta?

    %
    MELHORES RESPOSTAS
    Membro desde:
    Pontos: Pontos: Nível
    Total de respostas:
    Pontos nesta semana:
    Seguir
     
    Deixar de seguir
     
    Bloquear
     
    Desbloquear