Anônimo
Anônimo perguntou em Artes e HumanidadesFilosofia · Há 1 década

Qual o significado da expressão "idade da loba?"?

9 Respostas

Classificação
  • ....
    Lv 5
    Há 1 década
    Resposta favorita

    Olá amigo!!!

    A idade da Loba, é uma fase muito importante da vida das mulheres...Nesta idade elas já sabem exatamente o que elas querem!

    Ao chegar aos 40, elas normalmente já criaram os seus filhos,já se firmaram no campo econômico, já tornaram reais muitos dos seus sonhos de juventude!

    Então é chegada a hora de viver para elas! De satisfazer seu eu, de deixar um pouco mais de lado o seu lado mãe, esposa, dona de casa.

    É sentir-se maravilhosa!! e não estar nem ai se os outros não a acham tão maravilhosa assim, é dar mais amor e atenção a si mesma , ao seu companheiro...E pricipalmente descobrir que além de super mãe, ou super esposa ela pode também ser uma super mulher...Sem nenhuma modéstia!!!

    Um beijão, amigo!

  • Olá, Lobo Solitário!

    A origem da expressão "idade da loba" vem do título do livro de Regina Lemos - QUARENTA: A IDADE DA LOBA.

    O livro é uma coletânea de depoimentos de 97 mulheres de diversas partes do país - mulheres que viveram sua juventude nos rebeldes anos 1960, mudando padrões de comportamento. Essas mulheres maduras revelam como enfrentaram as transformações físicas e emocionais da meia-idade,

    O livro "Quarenta: a Idade da Loba" foi para Regina Lemos um projeto de vida, o de elevar a auto-estima da mulher de meia idade, e Regina dedicou-se a ele incondicionalmente. Em 1994, abdicou do cargo de diretora de redação da revista Marie Claire para escrever o livro , o qual foi publicado pela Editora Globo.

    "Num trabalho de fôlego, entrevistou 96 mulheres, entre anônimas a estrelas como Irene Ravache e Vera Fischer. Com um tom confessional, elas expõem suas inseguranças em relação às limitações da idade, ao mesmo tempo em que se colocam aptas a novas descobertas. O clima íntimo das entrevistas já era uma marca da revista Marie Claire brasileira, lançada por Regina em 1991. "Tivemos coragem de mostrar um lado real do País e isso despertou um sentimento de credibilidade e solidariedade da leitora", diz Mônica Serino, sua melhor amiga, que trabalhou com ela e a sucedeu na direção da Marie Claire.

    O sucesso de Regina na direção da revista fez com que em 1995 ela fosse convidada para assessorar a redação da Marie Claire portuguesa. A temporada de oito meses em Lisboa só era interrompida para que ela acompanhasse de perto o inquérito que apura a morte do marido. De volta ao Brasil, pensava em escrever um novo livro, agora sobre os sentimentos masculinos, enquanto atuava em outros projetos editoriais. Com 20 anos de profissão, 17 dos quais dedicados a imprensa feminina, Regina, entre outros trabalhos, assinou uma coluna de moda no Jornal da Tarde, de São Paulo, onde também foi editora. Charmosa e bem-humorada, Regina foi hippie na adolescência e defendeu causas libertárias que a empolgavam até hoje. Em 1988, sua generosidade a fez visitar sistematicamente uma solitária detenta da Penitenciária Feminina de São Paulo."

    Em 1996, além do trabalho, outro motivo de alegria foi a notícia de que seria avó pela segunda vez. Sua filha com o primeiro marido, Heitor, já falecido, Inês Lemos Raddatz, morando em Berlim e mãe de Maria, de seis anos, estava grávida de um mês.

    "Seu segundo marido foi o jornalista Sérgio Vaz. Na fatídica manhã de quinta-feira, Regina viajou sozinha, embora pudesse ter a companhia de uma colega da revista Mais vida, a editora assistente de beleza, Katia Del Bianco, que só conseguiu passagem para o vôo das 12h03. Foi o último vôo da loba."

    Conforme uma resposta postada por Monsieur Gatô há sete meses no YR , Regina "se referia a essas mulheres como lobas, em alusão aos tempos em que elas se rebelaram contra a condição de chapeuzinho vermelho, para se equipararem aos homens, ou o lobo mau.

    Quarenta anos era a média de idade em que se encontravam, quando o livro foi editado, aquelas mulheres que nos anos 1960 foram "lobas". Com a repercussão que teve o livro, muitas pessoas entenderam que ao atingir os quarenta anos, a mulher chega à "idade da loba". Na verdade, quarenta anos era a idade que tinha a loba, no conceito do livro.

    Nos anos 1960, homem era lobo mau e as donzelas, chapeuzinho vermelho. Com a liberação sexual, as mulheres que se rebelaram com essa condição também começaram a assumir a postura de loba má, isto é, não são só os machos que podem fazer suas presas. As fêmeas também podem atacar e agir de modo semelhante aos machos.

    A idade da loba, atualmente passa dos 60, já que ela tinha 40 quando saiu o livro, mas muitas mulheres ainda entendem que aos 40 anos está na idade da loba, o que não é caso.

    A confusão vem do fato de que na época circulava o livro de Jean Paul Sartre - A IDADE DA RAZÃO, editado na década de 1960 e ainda em voga nos anos 1980.

    Muita gente que não leu "Quarenta: a Idade da Loba", achou que os conceitos eram os mesmos nos dois livros e passou a propalar essa idéia de que aos quarenta anos da mulher seria a idade da loba. Embora essa possa ser considerada uma idade especial para a mulher, na verdade, não tem nenhuma relação com o animal. A relação que existe é que a partir dos anos 1960, o lobo mau passou a se entender com a loba e não mais com a chapeuzinho vermelho. Estava decretado o fim do sexo frágil."

    Espero ter ajudado.

    Mariana Estevam

  • Lenda.
    Lv 7
    Há 1 década

    Olá Lobo Solitário.

    A expressão "idade da loba" - que Lemos (1995) consagrou no Brasil para descrever a mulher de 40 anos - não deixa dúvidas de que essa pode ser a melhor metade da vida.

    Trazendo relatos de 96 mulheres, essa faixa etária é apresentada como um momento especial para a descoberta de novas potencialidades, para o exercício da sedução, para a estréia no papel de mãe ou de profissional, para a inauguração de novos projetos e realização de outros que tiveram de ser adiados.

    Beijos.

    Lenda Virtual.

    Fonte(s): LEMOS, R. (1995), Quarenta - a idade da loba. São Paulo, Globo.
  • Anônimo
    Há 1 década

    huahauauahahaua!!!!

    uma mulher de 40.......50 anos......... por aí.....

    bjokas.............................

    =D

  • O que você acha das respostas? Você pode entrar para votar em uma resposta.
  • Há 1 década

    Acredito que seja a idade da esperta ,da inteligência,da prudência.Enfim,a idade ideal para se fazer as escolhas sem sofrimentos.

  • Há 1 década

    Dizem que a idade da loba, é quando chega aos quarenta anos, você já viveu o suficiente para aprender o que você quer da vida como vai segui-la

  • Anônimo
    Há 1 década

    É a idade que se aproxima da menopausa (ou, também, da andropausa)... e, parece que pessoas se desesperam com um canto do cisne, em suas atividades mais vitais...

    15.06 - Calma... pois, não há motivos para desesperos...

    É preciso saber viver toda as idades...

  • Há 1 década

    por volta dos 40 anos,mas porque vc quer saber?rsrsrsr.Beijos.

  • Há 1 década

    existem as mulheres balzaquianas que estão na faixa dos 30 anos e as da idade da loba na faixa dos 40 anos.

Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.