Onde nasceu a filosofia?

Seguir
  • Seguir de forma pública
  • Seguir de forma privada
  • Deixar de seguir
Melhor resposta
Na história do pensamento ocidental, a filosofia nasce na Grécia por volta do século VI (ou VII) a.C. Por meio de longo processo histórico, surge promovendo a passagem do saber mítico ao pensamento racional, sem, entretanto, romper bruscamente como todos os conhecimentos do passado. Durante muito tempo, os primeiros filósofos gregos compartilhavam de diversas crenças míticas, enquanto desenvolviam o conhecimento racional que caracterizaria a filosofia.

Se considerarmos filosofia a atividade racional voltada à discussão e à explicação intelectualizada das coisas que nos circundam, tem-se o século VI como a data mais provável da origem da filosofia. Nessa época temos a instituição da moeda, do calendário e da escrita alfabética, a florescente navegação, que favoreceu o intenso contato com outras culturas, esses acontecimentos propiciaram o processo de desdobramento do pensamento poético em filosófico.

De acordo com a tradição histórica, a fase inaugural da filosofia grega é conhecida como período pré-socrático. Esse período abrange o conjunto das reflexões filosóficas desenvolvidas desde Tales de Mileto (623-546 a.C.) até Sócrates (468-399 a.C.).

Já datamos o início da filosofia, mas o que é filosofia?

A filosofia é um modo de pensar, é uma postura diante do mundo. A filosofia não é um conjunto de conhecimentos prontos, um sistema acabado, fechado em si mesmo. Ela é, antes de mais nada, uma prática de vida que procura pensar os acontecimentos além de sua pura aparência. Assim ,ela pode se voltar para qualquer objeto. Pode pensar a ciência, seus valores, seus métodos, seus mitos; pode pensar a religião; pode pensar a arte; pode pensar o próprio homem em sua vida cotidiana. Até mesmo uma história em quadrinhos ou uma canção popular podem ser objeto da reflexão filosófica.

A filosofia parte do que existe, critica, coloca em dúvida, faz perguntas importunas, abre a porta das possibilidades, faz-nos entrever outros mundos e outros modos de compreender a vida.

A filosofia incomoda porque questiona o modo de ser das pessoas, das culturas, do mundo. Questiona as práticas política, científica, técnica, ética, econômica, cultural e artística. Não há área onde ela não se meta, não indague. E, nesse sentido, a filosofia é "perigosa", "subversiva", pois vira a ordem estabelecida de cabeça para baixo.

Talvez a divulgação da imagem do filósofo como sendo uma pessoa "desligada" do mundo seja exatamente a defesa da sociedade contra o "perigo" que ela representa.

O trabalho do filósofo é refletir sobre a realidade, qualquer que seja ela, re-descobrindo seus significados mais profundos.

Filósofos diferentes têm posturas diversas com relação a imagem institucional de sabedoria e compreensão.Embora com motivações diferentes, deram a sua importante contribuição para o alargamento das fronteiras.

A filosofia quer encontrar o significado mais profundo dos fenômenos. Não basta saber como funcionam, mas o que significam na ordem geral do mundo humano. A filosofia emite juízos de valor ao julgar cada fato, cada ação em relação ao todo. Assim, filosofar é uma prática que parte da teoria e resulta em outras teorias.

Desse modo, embora os sistemas filosóficos possam chegar a conclusões diversas, dependendo das premissas de partida e da situação histórica dos próprios pensadores, o processo do filosofar será sempre marcado pela reflexão rigorosa, radical e de conjunto.

O conceito de filosofia foi muito bem definido por Gerd A. Bornheim no livro "Os filósofos Pré-socráticos": "...Se compreendermos a Filosofia em um sentido amplo - como concepção da vida e do mundo - , poderemos dizer que sempre houve filosofia. De fato, ela responde a uma exigência da própria natureza humana; o homem, imerso no mistério do real, vive a necessidade de encontrar uma razão de ser para o mundo que o cerca e para os enigmas de sua existência..."

Source:

  • 1
  • Comentário

Outras respostas (11)

Classificada como mais alta
  • Classificada como mais alta
  • Mais antigo
  • Mais recente
  • Penso; logo Descartes existe. respondido 6 anos atrás
    É difícil precisar o instante - se é que houve um - em que a história do pensamento começou. Poder-se-ia considerar, talvez, os mitos e as lendas que nos chegaram como primeiras tentativas de explicação do mundo e de seus fenômenos, mas essa seria uma empresa arriscada . Essa fase da aventura humana perdeu-se em milênios de caminhada, e hoje, envolta em mistérios, pouco ajuda a elucidar como o homem iniciou a jornada que o acabaria levando à filosofia e à ciência.
    Para resolver esse impasse, estudiosos e especialistas elegeram como ponto de partida os séculos VI e V. a.C. Nesse período, testemunhas do surgimento de homens como Sócrates (Grécia), Buda (Índia) e Lao-Tsé (China), toma forma um pensamento mais aberto à nossa compreensão, o qual, herdeiro das tradições culturais de um passado ainda mais remoto, é também marco de uma etapa que levaria o homem a procurar o sentido do mundo e da vida na própria realidade, na própria natureza.
    Eu, particularmente, creio que os pioneiros da filosofia surgiram na Jônia, colonia fundada na costa asiática da Grécia por antigos micênios, que ali se refugiaram das invasões dóricas. Pouco se sabe a respeito de seus pensamentos. Desses textos restaram apenas fragmentos. Essas idéias chegaram a nós por intermédio das versões apresentadas pelos pensadores que vieram depois, e que os apresentam como "primeiros filósofos". Não fosse isso, eles talvez ficassem conhecidos como escritores com pretensões vagamente científicas, com suas investigações peculiares sobre a natureza.
    Pela tradição clássica Tales, nascido em Mileto, é considerado o primeiro filósofo, Viveu provavelmente entre o final do séc. VII e meados do séc. VI a.C. Matemático e astrônomo, previu o eclipse do Sol de 585 a.C. Diz-se que, distraído, teria caído num poço quando contemplava os astros. Mas comenta-se, também, que foi um hábil negociante, e que prosperou muito por causa da astúcia. De seu pensamento só ficaram interpretações formuladas por outros filósofos, que lhe atribuíram uma idéia básica: a de que tudo se origina da água.
    • 2
    • Comentário
  • Bety respondido 6 anos atrás
    a filosofia com certeza nasceu de adão
    ele no paraiso deve que ficava so filosofando
    e isto vem de geração a geração
    ser ou não ser eis a questão rsrsrsrs
    • Taxa
    • Comentário
  • CARLOS AUGUSTO C respondido 6 anos atrás
    A filosofia não nasceu de nenhum lugar. Apenas das mentes dos grandes pensadores, dos homens mais sensíveis da época, que, ao invés de gastarem seu tempo numa vida de gado, só regada à prazeres e trabalho, davam-se o direito de criarem momentos ociosos para pensar...pensar e pensar. Pensar a vida, o ser humano, as emoções humanas, etc. Desses pensadores, nasceram os filósofos, que saíram à cata de comprovações de suas descobertas e pessoas que pudessem confrontá-las. Hoje, vivemos num mundo, onde é exatamente isto que falta em todos nós: pensar mais, analisar o certo e o errado, o mundo que criamos ou que queremos criar. Deixar de lado os enlatados que nos são jogados a todo momento goela a baixo. Adotar, em nosso dia-a-dia, o senso crítico ..e ler..ler muito! Segue, abaixo uma frase de alguns filósofos:
    "Todo grande progresso da ciência resultou de uma nova audácia da imaginação" (John Dewey)
    "Nossa vida não é digna de ser vivida, senão quando um ideal a enobrece" (José Ingenieros)
    "Somente o justo desfruta da paz de espírito" (Epicuro)
    "Quem comete uma injustiça é sempre mais infeliz que o injustiçado" (Platão)
    "Filosofia é como água para o sedento; é como o afago para os que sofrem; é a melhor parte do ar que respiramos: o oxigênio inteligente, o que nos dá visão e conhecimento de vida, o que nos dá vontade de respirar! ( Este é meu!) Um abraço
    • 1
    • Comentário
  • brunogustavo2005 respondido 6 anos atrás
    .Minha professora fala isso oh
    Ela nasceu no final do século XI nas colônias gregas da Ásia menor .
    Surgiu graças as navegações que desmistificaram os mitos.
    • 1
    • Comentário
  • nativo respondido 6 anos atrás
    O primeiro lugar onde a filosofia surgiu foi no coracão dos homens e depois se difundiu e ganhou proporcões q hoje se vê.
    Boa pergunta!!!
    Paz....
    • 1
    • Comentário
  • Galois respondido 6 anos atrás
    Assim como muitas outras ciências e ramificações do conhecimento humano, a Filosofia, nasceu na Grácia. Sendo Sócrates, Platão...grandes destaques dessa área.
    abraço.
    • Taxa
    • Comentário
  • jhoin respondido 6 anos atrás
    Na história do pensamento ocidental, a filosofia nasce na Grécia por volta do século VI (ou VII) a.C. Por meio de longo processo histórico, surge promovendo a passagem do saber mítico ao pensamento racional, sem, entretanto, romper bruscamente como todos os conhecimentos do passado. Durante muito tempo, os primeiros filósofos gregos compartilhavam de diversas crenças míticas, enquanto desenvolviam o conhecimento racional que caracterizaria a filosofia.

    Se considerarmos filosofia a atividade racional voltada à discussão e à explicação intelectualizada das coisas que nos circundam, tem-se o século VI como a data mais provável da origem da filosofia. Nessa época temos a instituição da moeda, do calendário e da escrita alfabética, a florescente navegação, que favoreceu o intenso contato com outras culturas, esses acontecimentos propiciaram o processo de desdobramento do pensamento poético em filosófico.

    De acordo com a tradição histórica, a fase inaugural da filosofia grega é conhecida como período pré-socrático. Esse período abrange o conjunto das reflexões filosóficas desenvolvidas desde Tales de Mileto (623-546 a.C.) até Sócrates (468-399 a.C.).

    Já datamos o início da filosofia, mas o que é filosofia?

    A filosofia é um modo de pensar, é uma postura diante do mundo. A filosofia não é um conjunto de conhecimentos prontos, um sistema acabado, fechado em si mesmo. Ela é, antes de mais nada, uma prática de vida que procura pensar os acontecimentos além de sua pura aparência. Assim ,ela pode se voltar para qualquer objeto. Pode pensar a ciência, seus valores, seus métodos, seus mitos; pode pensar a religião; pode pensar a arte; pode pensar o próprio homem em sua vida cotidiana. Até mesmo uma história em quadrinhos ou uma canção popular podem ser objeto da reflexão filosófica.

    A filosofia parte do que existe, critica, coloca em dúvida, faz perguntas importunas, abre a porta das possibilidades, faz-nos entrever outros mundos e outros modos de compreender a vida.

    A filosofia incomoda porque questiona o modo de ser das pessoas, das culturas, do mundo. Questiona as práticas política, científica, técnica, ética, econômica, cultural e artística. Não há área onde ela não se meta, não indague. E, nesse sentido, a filosofia é "perigosa", "subversiva", pois vira a ordem estabelecida de cabeça para baixo.

    Talvez a divulgação da imagem do filósofo como sendo uma pessoa "desligada" do mundo seja exatamente a defesa da sociedade contra o "perigo" que ela representa.

    O trabalho do filósofo é refletir sobre a realidade, qualquer que seja ela, re-descobrindo seus significados mais profundos.

    Filósofos diferentes têm posturas diversas com relação a imagem institucional de sabedoria e compreensão.Embora com motivações diferentes, deram a sua importante contribuição para o alargamento das fronteiras.

    A filosofia quer encontrar o significado mais profundo dos fenômenos. Não basta saber como funcionam, mas o que significam na ordem geral do mundo humano. A filosofia emite juízos de valor ao julgar cada fato, cada ação em relação ao todo. Assim, filosofar é uma prática que parte da teoria e resulta em outras teorias.

    Desse modo, embora os sistemas filosóficos possam chegar a conclusões diversas, dependendo das premissas de partida e da situação histórica dos próprios pensadores, o processo do filosofar será sempre marcado pela reflexão rigorosa, radical e de conjunto.

    O conceito de filosofia foi muito bem definido por Gerd A. Bornheim no livro "Os filósofos Pré-socráticos": "...Se compreendermos a Filosofia em um sentido amplo - como concepção da vida e do mundo - , poderemos dizer que sempre houve filosofia. De fato, ela responde a uma exigência da própria natureza humana; o homem, imerso no mistério do real, vive a necessidade de encontrar uma razão de ser para o mundo que o cerca e para os enigmas de sua existência..."

    vá ao site www.filosofiavirtual.com.br
    • 1
    • Comentário
  • Curiosaa respondido 6 anos atrás
    na grecia
    • 1
    • Comentário
  • ? respondido 6 anos atrás
    Na Grécia antiga
    • 1
    • Comentário
  • ★HELDA★C★ ★ ★ ★ ★ respondido 6 anos atrás
    Petralha VaVa 3,

    Segundo os historiadores a filosofia possui data e local do nascimento. No final do século VII e início do século VI antes de Cristo, nas colônias Gregas da Ásia Menor, na cidade de Mileto, nasce a filosofia.

    O primeiro filósofo de que temos notícia é do Tales, ele foi o homem que viajou bastante. O filósofo considerava a água, como a origem de todas as coisas.

    Não sabemos o exatamente o motivo do que ele queria dizer como isso.

    Além de possuir data e local de nascimento e de possuir seu primeiro autor, a filosofia também possui um conteúdo preciso ao nascer: é uma cosmologia.

    A palavra cosmologia é composta de duas outras: cosmos, que quer dizer mundo ordenado e organizado e logia, que vem da palavra logos, que significa pensamento racional.

    Tudo o que acontecia, todas as coisas eram explicadas através dos mitos. Os primeiros filósofos gregos, não estavam satisfeitos com as explicações dos mitos.

    Estes filósofos são freqüentemente chamados de "filósofos da natureza" e se interessavam sobretudo pela natureza e pelos processos naturais.

    A filosofia nasceu da vontade do homem entender melhor a natureza, entender melhor o mundo e os seus problemas. Nasceu da reflexão sobre a vida.

    ...
    "A filosofia deve ser estudada não pelas respostas concretas aos problemas que formula, uma vez que, em geral, nenhuma resposta precisa pode ser conhecida como verdadeira; ela deve ser estudada, isso sim, pelo valor dos próprios problemas, porque eles ampliam a nossa imaginação intelectual e diminuem a segurança dogmática que fecha o espírito à investigação".

    Bertrand Russel

    Um abraço, Helda

    Fonte(s):

    Meus arquivos.
    • 1
    • Comentário
  • Sign In 

    para adicionar sua resposta

  • ricardowilker respondido 6 anos atrás
    Na Filozândia
    • Taxa
    • Comentário

Quem está seguindo esta pergunta?

    %
    MELHORES RESPOSTAS
    Membro desde:
    Pontos: Pontos: Nível
    Total de respostas:
    Pontos nesta semana:
    Seguir
     
    Deixar de seguir
     
    Bloquear
     
    Desbloquear