Ajuda em resenha crítica de dois filmes!!!!?

Preciso fazer duas resenhas criticas sobre os filmes: No limite do silêncio e só resta a esperança(esse é um velho q vive passando na sessão da tarde). alguém pode me ajudar?

4 Respostas

Classificação
  • Há 1 década
    Melhor resposta

    ***No Limite do Silêncio mostra o fundo do poço a que chegou o psicólogo Michael Hunter (Andy Garcia, ótimo como sempre), após o suicídio de seu filho adolescente. Além da dor em si, Michael carrega uma culpa sem tamanho já que ele próprio, como psicólogo, não conseguiu evitar a tragédia. Sua vida se transformou num deserto árido e sem emoções. Até o dia em que uma antiga amiga pede a Michael que ele faça uma avaliação psicológica de Tommy (Vincent Kartheiser), um rapaz com um forte trauma de infância. Porém, o que Michael não sabe é que, ao aceitar o trabalho, ele próprio voltará a ter contato com as mais doloridas e profundas lembranças que ele mesmo gostaria de ter esquecido. A relação entre psicólogo e paciente se torna um difícil jogo de manipulação de sentimentos.

    É incrível como o diretor Tom McLoughlin, especialista em filmes e seriados para a televisão, consegue imprimir um tom de seriedade e maturidade a este drama de temática tão difícil. Relações dolorosas entre pais e filhos podem facilmente cair no piegas choroso, o que felizmente não acontece em No Limite do Silêncio. É claro que algumas lágrimas serão inevitáveis, principalmente nas cenas iniciais que mostram o suicídio, mas tudo é dirigido com dignidade e competência por McLoughlin. O filme, obviamente, é bastante triste e denso, mesmo porque é o que o tema pede. Para quem busca uma simples diversão para o final de semana é uma péssima escolha. Para quem gosta de cinema bem-feito, merece ser conferido.

    ***Só resta a Esperança:Baseado em fato real sobre carpinteiro que precisou cuidar de seus quatro filhos após a morte da esposa, durante a depressão. Por causa de mal entendido, o Estado retira-lhe os filhos e, durante anos, ele luta para tê-los de volta.

    Nossa eu já assisti esse filme muitas vezes..

    e é muito emocionante!!

    bjss**

  • Maya
    Lv 7
    Há 1 década

    Dirigido por Tom McLoughlin e estrelado por Andy Garcia, “No limite do silêncio” (“The unsaid”) é um suspense eficiente mas tropeça num erro recorrente em recentes produções americanas: açucara e evita um final mais realista.

    A trama é bacana e bem desenvolvida: Michael Hunter (Garcia) é um conceituado psicólogo que abandona a carreira depois do suicídio do filho. A pedido de uma ex-aluna, Barbara (Teri Polo), Hunter atende um paciente dela, Tommy (Vincent Kartheiser), um jovem que mora num orfanato depois que o pai mata a mãe. À medida que se envolve com Tommy, Hunter começa a ver semelhanças entre o jovem e seu filho. Simultaneamente, tenta desvendar o mistério que cerca o passado de Tommy que, sem que ele saiba, passa a encontrar-se com a filha do psicólogo, Shelly (Linda Cardellini).

    Hunter acaba descobrindo a verdade sobre o passado de Tommy e revela aos espectadores outro segredo que alavanca a história rumo a um desfecho envolvente. No entanto, o diretor hesita e torna mais palatável e menos verossímil o final de “No limite do silêncio”. É lamentável a sucessão de soluções óbvias de que McLoughlin lança mão para produzir um fim menos drástico (como a transformação do ódio em amor num simples diálogo).

    Principal chamariz do filme, Garcia oscila entre o over e a emoção sincera. Como todo o filme.

    O outro não achei. Bjs e boa sorte!

  • Há 1 década

    No limite do silencio

    Michael Hunter (Andy Garcia) é um psiquiatra que fica arrasado quando seu filho adolescente, Kyle (Trevor Blumas), se suicida. Este fato provocou a separação do casal, pois Penny (Chelsea Field), sua ex-mulher, o culpou pelo acontecido e na verdade ele também se considerava responsável pelo fato. Três anos após o suicídio, Michael não dá mais consultas e só dá palestras e escreve livros. Até que Barbara Wagner (Teri Polo), uma ex-aluna, lhe pede para examinar o caso de Thomas Caffey (Vincent Kartheiser), um garoto que foi marcado por uma tragédia familiar. Com a mãe morta e o pai preso Tommy foi para um orfanato, mas agora, quando ele está prestes para completar dezoito anos, será liberado, sendo que Barbara sente que ele ainda não está pronto. Inicialmente Michael se recusa a tratar do caso, mas gradativamente se interessa e vai conversar com Tommy. Logo que Tommy e Michael se encontram as barreiras entre médico e paciente ficam confusas, pois entre eles há mais alguém e este alguém é Kyle.

    só achei desse filme

    boa sorte no outro! ;D

  • Mêh
    Lv 4
    Há 1 década

    No limite do silêncio:

    Michael Hunter é um psiquiatra que fica arrasado quando seu filho adolescente, Kyle, se suicida. Este fato provocou a separação do casal, pois Penny, sua ex-mulher, o culpou pelo acontecido e na verdade ele também se considerava responsável pelo fato. Três anos após o suicídio, Michael não dá mais consultas e só dá palestras e escreve livros. Até que Barbara Wagner, uma ex-aluna, lhe pede para examinar o caso de Thomas Caffey, um garoto que foi marcado por uma tragédia familiar. Com a mãe morta e o pai preso Tommy foi para um orfanato, mas agora, quando ele está prestes para completar dezoito anos, será liberado, sendo que Barbara sente que ele ainda não está pronto. Inicialmente Michael se recusa a tratar do caso, mas gradativamente se interessa e vai conversar com Tommy. Logo que Tommy e Michael se encontram as barreiras entre médico e paciente ficam confusas, pois entre eles há mais alguém e este alguém é Kyle.

    Só resta a esperança:

    Baseado em fato real sobre carpinteiro que precisou cuidar de seus 4 filhos após a morte da esposa durante a depressão. Por causa de mal entendido, o Estado retira-lhe os filhos, e durante anos ele luta para tê-los de volta.

    Abraços!!! Tomara q eu tenha te ajudado.

Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.