Estou com nódulo no pescoço, mas não sinto nada, o medico suspeita de linfoma, mas não me explicou o que é????

Seguir
  • Seguir de forma pública
  • Seguir de forma privada
  • Deixar de seguir
Gostaria de saber o que é um linfoma, e tb o médico cogitou a possibilidade de rubeola e toxoplasmose, mas meu exame de rubeola igm deu não reagente e o rubeola igg deu reagente só ...mostrar mais
Melhor resposta
Só o fato de ter o nodulo não quer dizer que seja um linfoma, pode ser um cisto sebaceo, uma ingua por alguma infecção, então não pense no pior..


Linfomas são cânceres que se iniciam a partir da transformação de um linfócito no sistema linfático. O prefixo “linfo” indica sua origem a partir da transformação de um linfócito, e o sufixo “oma” é derivado da palavra grega que significa “tumor”. Os linfomas, inclusive o linfoma de Hodgkin, são resultado de um dano ao DNA de um linfócito. Esse dano ao DNA ocorre após o nascimento e representa, portanto, uma doença adquirida e não hereditária. Essa alteração ou mutação do DNA do linfócito gera uma transformação maligna: resulta no crescimento descontrolado e excessivo do linfócito, proporcionando uma vantagem competitiva aos linfócitos malignos e às células formadas a partir da multiplicação dos mesmos. O acúmulo dessas células em divisão resulta em massas tumorais nos linfonodos e em outros locais.

Os linfomas geralmente têm início nos linfonodos ou em aglomerados de tecidos linfáticos presentes em órgãos como o estômago e os intestinos. Em alguns casos, os linfomas podem envolver a medula óssea e o sangue: é possível que eles se disseminem para outros locais. As leucemias linfocíticas se originam e ocorrem principalmente na medula óssea, passando a seguir para o sangue. Elas podem se espalhar envolvendo os linfonodos.

Tradicionalmente existem 2 classificações para a doença:

Linfoma de Hodgkin (que já foi chamada de doença de Hodgkin).
Linfoma não-Hodgkin (que engloba todos os outros tipos de linfoma)
A classificação científica dos tipos de linfoma é mais detalhada.

O tratamento envolve uma procura da doença em vários órgãos, chamado de estadiamento e pode ser radioterápico , quimioterápico ou em alguns casos o transplante de medula óssea está indicado.

Índice [esconder]
1 Classificação
1.1 OMS
1.1.1 De Células B
1.1.2 De Células T e NK (natural killer)
1.1.3 Linfoma de Hodgkin
1.1.4 Doenças linfoproliferativas associadas a imunodeficiência
1.1.5 De Histiócitos e células dendriticas
1.2 Working formulation
1.2.1 Baixo grau
1.2.2 Alto grau
1.2.3 Miscelanea



[editar] Classificação

[editar] OMS
Publicada pela Organização Mundial de Saúde em 2001. Desde 1995 os membros das sociedades européias e norteamericanas de hematopatologia tem colaborado na elaboração de uma nova classificação da Organização Mundial de Saúde que representa uma versão atualizada do sistema REAL (Revised European-American Lymphoma Classification). Ela procura classificar o linfoma de acordo com o tipo celular.


[editar] De Células B
Linfoma Linfocítico de pequenas células/Leucemia Linfocítica Crônica
Leucemia Prolinfocítica B
Linfoma Linfoplasmocítico/Macroglobulinemia de Waldenström
Linfoma esplênico da zona marginal
Neoplasias dos plasmócitos
Mieloma múltiplo
Plasmocitoma
Doença de depósito de Imunoglobulina Monoclonal
Doença de cadeia pesada
Linfoma extranodal de célula B na zona marginal (MALT)
Linfoma nodal de células B na zona marginal
Linfoma Folicular
Linfoma de células do manto
Linfoma difuso de grandes células B
Linfoma Mediastinal (tímico) de células B grandes
Linfoma Intravascular de células B grandes
Linfoma primário
Linfoma de Burkitt
Granulomatose Linfomatóide

[editar] De Células T e NK (natural killer)
Leucemia prolinfocítica T
Leucemia Linfocítica de células T grandes granulares
Leucemia Agressiva de células NK
Leucemia/Linfoma de células T no adulto
Linfoma Extranodal células NK/T, tipo nasal
Linfoma de células T, tipo enteropático
Linfoma Hepatoesplênico de células T
Linfoma Blástico de células NK
Micose fungóide / Síndrome de Sézary
Doenças linfoproliferativas de células T CD 30 positivo cutâneo primário
Linfoma Primário cutâneo anaplástico de células grandes
Papulose Linfomatóide
Linfoma Angioimmunoblástico de células T
Linfoma Periférico de células T, inespecífico
Linfoma Anaplástico de células grandes

[editar] Linfoma de Hodgkin
Linfoma de Hodgkin nodular linfócito predominante
Linfoma de Hodgkin clássico
Esclerose Nodular
De Celularidade Mixa
Rica em Linfócitos
Linfócito depletado ou não

[editar] Doenças linfoproliferativas associadas a imunodeficiência
Associada com doença imune primária
Associada com o HIV
Pós-transplante
Associada com terapia de Methotrexato

[editar] De Histiócitos e células dendriticas
Sarcoma Histiocítico
Histiocitose de células de Langerhans
Sarcoma de células de Langerhans
Sarcoma de células dendriticas/tumour
Sarcoma Folicular de células dendriticas/tumour
Sarcoma de células Dendriticas, inespecífica

[editar] Working formulation
A Working Formulation, publicada em 1982 é uma classificação descritiva sendo usada mas em menor escala que a da OMS.


[editar] Baixo grau
Leucemia linfocítica crônia, linfocítico pequeno
Linfoma folicular, predominantemente pequeno de de células clivadas
Linfoma folicular, misturado (pequeno clivado e grandes células)

[editar] Alto grau
Linfoma imunoblástico, de células grandes
Linfoma linfoblástico
Linfoma de Burkitt de células pequenas não clivadas

[editar] Miscelanea
Composite
Micose fungóide
Histiocítico
Plasmocitoma Extramedular
Inclassificável



Este artigo é um esboço sobre Medicina. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.




v • d • ePatologia: Tumores, neoplasia e oncologia (C00-D48, 140-239)
Tumores begnignos Hiperplasia - Cisto - Pseudocisto - Hamartoma - Neoplasma benigno
Progressão maligna Displasia - Carcinoma in situ - Câncer invasivo - Metástase
Topografia Ânus - Bexiga - Ducto biliar - Osso - Cérebro - Mama - Cérvice - Cólon/reto - Endométrio - Esôfago - Olho - Vesícula biliar - Cabeça/Pescoço - Fígado - Rim - Laringe - Pulmão - Mediastino (peito) - Boca - Ovários - Pâncreas - Pênis - Próstata - Pele - Intestino delgado - Estômago - Teratoma sacrococcígeo - Testículos - Tireóide
Morfologia Papiloma/carcinoma - Coriocarcinoma - Tumor de seio endodérmico - Teratoma - Adenoma/adenocarcinoma - Sarcoma de tecido mole - Melanoma - Fibroma/fibrosarcoma - Lipoma/liposarcoma - Leiomioma/leiomiosarcoma - Rabdomioma/rabdomiosarcoma - Mesotelioma - Angioma/angiosarcoma - Osteoma/osteosarcoma - Condroma/condrosarcoma - Glioma - Linfoma/leucemia
Geral Genes supressores de tumor/oncogenes - Estadiamento/graduação - Carcinogênese - Carcinógeno - Pesquisa - Fenômeno paraneoplásico - CID-O - Lista de termos relacionados à oncologia
  • Taxa
  • Comentário

Outras respostas (7)

Classificada como mais alta
  • Classificada como mais alta
  • Mais antigo
  • Mais recente
  • Taisa C respondido 7 anos atrás
    Pode ser rubéola pois os anticorpos IgM desaparecem após + ou - 1 mês da evolução da doença e somente o IgG que permanece positivo, o importante seria refazer o teste para saber se ele esta aumentando ou se esta estável. Pode não ser rúbeola se vc já foi infectada anteriormente ou se tomou a vacina, pois após uma infecção ou após a vacina fica imunizada, daí a presença da IgG.
    Pode ser linfoma pq to médico suspeitou que poderia haver a possibilidade de ser, pois um caroço logo vai se suspeitar de linfoma que a é proliferação desordenada dos linfocitos.
    O mais importante é nunca sair com dúvidas do consultório do médico, para depois não ficar encucada.
    Cada caso é um caso e suspeitar não quer dizer que você tenha.
    Uma dica é você ir em um médico especialista de cabeça e pescoço, ele vai poder te dizer o que vôcê tem e como tratar.
    Fique calma que tudo irá dar certo.
    Beijos e fique com Deus.
    • Taxa
    • Comentário
  • respondido 7 anos atrás
    LINFOMA É CANCÊR...MAS NÃO SE ASSUSTE, MINHA TIA TEM UM CAROÇO NO PESCOÇO, TAMBÉM SUSPEITARAM DE LINFOMA, ELA FEZ BIÓPSIA E NÃO DEU NADA GRAVE...
    BOA SORTE...
    • Taxa
    • Comentário
  • Mazi respondido 7 anos atrás
    Vá imediatamente atrás de um médico especialista que solicitará exames mais detalhados para diagnosticar as causas.Com linfoma não se brinca e nem se perde tempo.
    • Taxa
    • Comentário
  • Ruiva respondido 7 anos atrás
    Não deveria mas vou responder. Linfoma é um tumor maligno, gerado no tecido linfóide. Se cuide tá, mas tb pode não ser o linfoma.
    • Taxa
    • Comentário
  • Verinha respondido 7 anos atrás
    Pense positivo! Não há de ser nada grave..Hoje em dia a medicina esta avançada e se a doença for diagnosticada cedo a cura é garantida, ok?
    • Taxa
    • Comentário
  • Lilica respondido 7 anos atrás
    O linfoma é uma doença dos linfócitos. O linfoma é um câncer que altera a ação dos linfócitos comprometidos. Em outras palavras, eles podem se subdividir de maneira anormal ou muito rápida, ou então não morrem da maneira como deveriam. Os linfócitos anormais freqüentemente se acumulam nos linfonodos, que com isso se tornam inchados.
    • Taxa
    • Comentário
  • LICCA respondido 7 anos atrás
    linfonodo, é o ganglio inchado por algum motivo. quando ele inhca e nao volta em dias ao normal, pode ser considerado 3 tipos de doenças: rubeola, tuberculose ganglionar, ou cancer.
    se seu exame ja descartou rubeola, o proximo passo é fazer uma biopsa do local, para descartar as outras. no caso da minha mae deu cancer, mas nao necessariamente vc tem a doença. pois pode ser algo nocivo a sua saude. mas é bom averiguar logo.

    linfoma, é o nome dado ao cncer no q se inicia em algum lugar mas aparece o ganglio inchado.
    • Taxa
    • Comentário
  • Sign In 

    para adicionar sua resposta

Quem está seguindo esta pergunta?

    %
    MELHORES RESPOSTAS
    Membro desde:
    Pontos: Pontos: Nível
    Total de respostas:
    Pontos nesta semana:
    Seguir
     
    Deixar de seguir
     
    Bloquear
     
    Desbloquear