Oi gente alguem pode me resposnder ??? qual a importancia da Grecia para a filosofia atual .....beijosssssssss

Seguir
  • Seguir de forma pública
  • Seguir de forma privada
  • Deixar de seguir
Melhor resposta
SÓCRATES, que viveu entre os anos 470 e 399 a.C. Com a sua filosofia moral buscou determinar a essência do homem, procurou responder à questão sobre a natureza ou realidade última do homem. Para Sócrates, a essência do homem é a sua PSYCHÉ, a sua alma, entendendo por alma a consciência, a personalidade intelectual e moral do homem. O corpo é receptáculo da alma, e cuidar da alma é a suprema obrigação moral do homem.

PLATÃO, que viveu entre os anos 428 a 347 a.C., discípulo de Sócrates, aparece como um marco fundamental na história da filosofia grega. Apresentou a idéia filosófica da existência de uma REALIDADE SUPRAFÍSICA DO SER, que os naturalistas não imaginaram, pois tentavam explicar a origem dos fenômenos e das coisas através de causas físicas, sensíveis, como água, terra, fogo, ar, calor, etc.

Para Platão devia existir uma outra causa originária verdadeira, não sensivel, imaterial, e denominou essa causa com os termos IDÉIA e EIDOS, que significam FORMA. Nesta concepção a Idéia não significa o pensamento, mas a essência das coisas, a FORMA: esta constitui o MODÊLO. Os modêlos teriam existência real. O conjunto das Idéias foi denominado lugar HIPERURÂNIO, que significa lugar acima do céu ou acima do cosmos físico, abrange a totalidade do ser inteligivel e situa-se na dimensão do eterno, incriado, enquanto o mundo sensivel situa-se na dimensão do tempo.

Segundo Platão o mundo sensivel, mundo físico, foi plasmado sobre a matéria (chora) preexistente, por um DEMIURGO, deus ARTÍFICE, tendo como modêlo o mundo das idéias. Para ele, o mundo das idéias é REAL, eterno e incriado, mas não é inteligência, simplesmente existe eternamente.

Quanto ao homem, Platão adota, com algumas variações, a doutrina do orfismo, isto é, a transmigração das almas em vários corpos, através de renascimentos em diferentes formas de seres vivos, para cumprimento de suas penas. O corpo é entendido como tumba ou cárcere da alma.

Sobre as ARTES, poéticas, pictóricas e plásticas, para Platão não são mais que pura IMITAÇÃO DAS REALIDADES, são apenas distanciamentos da verdade. Quanto mais se afastam da realidade, tanto mais se tornam perniciosas e deseducam o homem, pois não representam a verdade. No entanto, quando retratam bem o verdadeiro, podem ser boas, e tanto melhores quanto mais se aproximarem do modêlo verdadeiro.

ARISTÓTELES, que viveu entre 384 e 322 a.C., discípulo de Platão, foi outro nome de grande importância na filosofia grega. Segundo ele, a metafísica é a ciência mais elevada que pode interessar ao homem, porque não está ligada a necessidades materiais: "todas as outras ciências podem ser mais necessárias ao homem mas nenhuma é superior à metafísica". De grande significado foi o conceito que introduziu sobre as duas possibilidades do SER, ou seja, SER-EM-POTÊNCIA e SER-EM-ATO. Conforme sua concepção, a matéria prima bruta em sí é ser-em-potência, enquanto o ATO realizador é que dá a FORMA, caracteriza a coisa realizada na matéria, concretiza o ser.

Aristóteles investigou também a estrutura dos seres, tendo dedicado uma atenção especial aos seres vivos. Para ele os seres animados se diferenciam dos seres inanimados porque possuem um princípio que lhes dá a vida, e esse príncipio é a ALMA. Assim, segundo Aristóteles, os VEGETAIS têm uma ALMA VEGETATIVA, princípio mais elementar da vida, responsavel pelas funções biológicas como NUTRIÇÃO, CRESCIMENTO E GERAÇÃO. Os animais IRRACIONAIS, possuem uma ALMA SENSITIVA, que é responsavel pelas sensações e movimentos do corpo, além de possuirem a alma vegetativa, comum aos vegetais. Os homens, animais RACIONAIS, possuem uma ALMA INTELECTIVA, responsavel pelo pensamento e pelas ações racionais, além de possuirem as almas vegetativa e sensitiva, comuns respectivamente aos vegetais e animais.

Em rápida passagem mostramos, resumidamente, como desde a antiguidade o homem procura conhecer filosoficamente as suas origens, a sua vida, o seu destino último. Pois o homem é um ser inteligente, racional. O homem pensa, conhece, sabe que conhece, tem consciência que sabe, pode fazer juizo: o homem é um ser de transcendência. Naqueles tempos dos primeiros filósofos, a busca começava a partir do nada, ou do quase nada, pois pouco se sabía. Hoje é diferente, muitas são as facilidades do conhecimento, graças aos alicerces plantados ao longo de tantos séculos da existência do homem, aos livros disponíveis, às facilidades de comunicações.

O homem de hoje pode se considerar privilegiado por contar com tantas fontes de conhecimento, de testemunho, de revelação e, com inteligência, sensiblidade, e iluminado na fé pela graça de Deus, está apto a procurar e conhecer a verdade e encontrar o seu caminho, realizar o seu VERBO HUMANO, "construir-se" a sí mesmo e ter o seu encontro com Deus.



Beijos
@
  • Taxa
  • Comentário

Outras respostas (4)

Classificada como mais alta
  • Classificada como mais alta
  • Mais antigo
  • Mais recente
  • ϟ Thaly Malfoy respondido 7 anos atrás
    A filosofia surgiu na Grécia Antiga com o propósito de libertar o pensamento de suas bases míticas, para dar à vida explicações diferentes daquelas que dependiam de deuses e supertições.


    por isso a grecia eh importante...

    Fonte(s):

    • 1
    • Comentário
  • Manic Nirvana respondido 7 anos atrás
    Nossa, toooooooooooda a filosofia posterior foi calcada no que os gregos fizeram, sobretudo os Pré-socráticos e as escolas filosóficas de Platão e Aristóteles. Eles simplesmente inventaram a filosofia
    • 1
    • Comentário
  • Gaius Servilius respondido 7 anos atrás
    Interessante pergunta! Também já me perguntei isso, mas só depois que você toma contato com vários autores é que você percebe que o que a filosofia fez nos últimos 2000 anos foi em grande parte, releitura de uma tradição riquíssima que floresceu na Grécia. Vejamos, por exemplo: Nietzsche, Shopenhauer, Spinoza, os teólogos, o pessoal das filosofias mais espiritualizadas, os céticos e até os cientistas naturais revisitaram e revisitam postulados antigos.
    Em suma, o fato é que boa parte das idéias importantes e que estão em pleno desenvolvimento hoje têm seu gérmen na filosofia antiga da Grécia. Inclusive a Teoria de Gaia, sabia disso?! Esta teoria que parece vanguarda na ciência. Inclusive o átomo. Quanto à filosofia política não preciso nem dizer, né: tudo que hoje pensamos em matéria de política Atenas vivenciou (democracia, tiranias, oligarquias, monarquias e até essa influência da religião nas questões políticas), mas como disse, de modo germinal.
    Porque na Grécia os principais conflitos de vertentes já se faziam presentes. Boa parte destas cairam na obscuridade, mas aí vem um pensador moderno e resgata ela, tal como Foucault fez com os sofistas e Nietzsche fez com Heráclito.
    • Taxa
    • Comentário
  • *** PERFUME DE MULHER* respondido 7 anos atrás
    A Grécia, Roma e alguns países da Europa são o berço de todo conhecimento e base de estudo, porque a civilização cresceu...mas, não tirou o seu pé do passado.
    A filosofia atual anda um pouco "capenga"...diria, um caos diante a toda decadência do ser e seus valores atuais.
    Bjus.

    Fonte(s):

    Cida Guima.
    • Taxa
    • Comentário
  • Sign In 

    para adicionar sua resposta

Quem está seguindo esta pergunta?

    %
    MELHORES RESPOSTAS
    Membro desde:
    Pontos: Pontos: Nível
    Total de respostas:
    Pontos nesta semana:
    Seguir
     
    Deixar de seguir
     
    Bloquear
     
    Desbloquear