o que é g8 e quem são os paises que forma esse grupo?

3 Respostas

Classificação
  • Há 1 década
    Melhor resposta

    Sem quartel-general, orçamento ou funcionários permanentes, o Grupo dos Oito é um órgão informal, mas exclusivo, cujos membros têm como objetivo enfrentar desafios globais por meio da discussão e de ações. O G8 é formado pelos sete países mais industrializados do mundo "Itália, França, Alemanha, Grã-Bretanha, Canadá, Estados Unidos e Japão, mais a Rússia".

    # Tudo sobre o encontro do G8

    # Veja fotos dos protestos

    Entre as metas dos líderes do G8 estão aumentar a cooperação em comércio e finanças, fortalecer a economia global, promover a paz e a democracia e evitar e resolver conflitos.

    Esses líderes se reúnem anualmente num encontro que já se tornou foco de atenção da mídia.

    As origens

    As raízes do G8 estão ligadas à crise do petróleo e à recessão econômica global do início dos anos 70. Em 73, estes desafios levaram os Estados Unidos a formar o Grupo da Biblioteca num agrupamento informal de representantes dos governos europeus, japonês e americano na área financeira.

    Por sugestão da França, chefes de Estado participaram do encontro em 1975, quando os delegados concordaram em se reunir anualmente. As seis nações envolvidas na época passaram a ser conhecidas como o G6, que em 1976 se tornou o G7, com a entrada do Canadá, e em 1998 o G8, com a entrada da Rússia.

    Inicialmente criado como um fórum para assuntos econômicos e de comércio, a política passou a fazer parte da agenda do grupo no fim dos anos 70. Nas últimas reuniões foram discutidos temas como ajuda aos países em desenvolvimento, segurança global, o processo de paz no Oriente Médio e a reconstrução do Iraque.

    Os membros do G8 podem concordar em políticas e estabelecer objetivos, mas o cumprimento deles é voluntário.

    Os encontros do G8 estão bem longe das conversas informais do Grupo da Biblioteca nos anos 70. Protegidos por verdadeiras "fortalezas", os delegados hoje são acompanhados de um exército de assessores. As fotografias, os encontros e as declarações são rigorosamente preparados.

    Mas os líderes do G8 tentam manter pelo menos parte de seus encontros livres da burocracia e da formalidade. No segundo dia dos encontros, os líderes se reúnem em um local informal, onde podem conversar sem ser incomodados pela imprensa.

    A União Européia está representada no G8 pelo presidente da Comissão Européia (o órgão executivo da UE) "neste ano, José Manuel Durão Barroso" e pelo líder do país que ocupa a presidência rotativa da UE, o primeiro-ministro britânico, Tony Blair. O bloco, no entanto, não participa das discussões políticas do G8.

    Também foram convidados para participar do encontro o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e líderes de México, China, Índia e África do Sul.

    Críticas e questões

    Os críticos do G8 acusam o grupo de representar os interesses de uma elite de países industrializados em detrimento das necessidades do resto do mundo.

    Países-chave com economias crescentes e grandes populações, como a China e a Índia, não estão representados, bem como os países africanos e latino-americanos.

    O G8 também atrai críticas por ter uma visão favorável à globalização. Os últimos encontros anuais foram marcados por violentos protestos, como os de Gênova, na Itália, em 2001.

    A violência provocou um reforço do cordão de segurança que separa os políticos dos manifestantes, endossando a imagem do G8 de grupo elitista.

    Nos últimos anos, o G8 lançou iniciativas para combater doenças, inclusive a Aids, e anunciou programas de desenvolvimento e de cancelamento de dívidas. Mas a ajuda geralmente depende do respeito à democracia e da boa governância nos países candidatos. Críticos afirmam que os gastos com iniciativas deste tipo são inadequados.

    Mas diferenças básicas às vezes surgem no G8. O aquecimento global provocou impasse em 2001, quando o presidente americano, George W. Bush, deixou clara a sua oposição ao protocolo de Kyoto, que visa limitar a emissão dos gases que provocam o efeito estufa. As diferenças também ficaram evidentes durante a Guerra do Iraque.

    BBC Brasil

    • Faça login para comentar as respostas
  • Anônimo
    Há 1 década

    O g8 e o grupo de oito das maiores economias do mundo. E formado por paises industrializados e desenvolvidos.

    Quando foi criado era o g7 + 1, porque reunia as sete maiores economias do mundo mais a Russia que na epoca nao era nem a decima maior economia.

    Hoje a denominação g7 + 1 ja caiu em desuso, ate porque o antigo g7 nao constitui mais as sete maiores economias do mundo, uma vez que a China hoje ocupa o quarto lugar e nao faz parte do g8.

    Na epoca a ordem era a seguinte:

    EUA, Japao, Alemanha, França, Italia, Reino Unido, Canada e Russia.

    Hoje nao mudou muita coisa:

    EUA, Japao, Alemanha, Reino Unido, França, Italia, Canada e Russia.

    ok!?

    • Faça login para comentar as respostas
  • Anônimo
    Há 1 década

    O Grupo dos Oito (en:Group of Seven and Russia, de:Sieben führende Industrieländer und Russland), mais conhecido como G8, é um grupo internacional que reúne os sete países mais industrializados e desenvolvidos economicamente do mundo, mais a Rússia. Todos os países se dizem nações democráticas: Estados Unidos,Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Itália e o Canadá (antigo G7), mais a Rússia - esta última não participando de todas as reuniões do grupo. Durante as reuniões, os dirigentes máximos de cada Estado membro discutem questões de alcance internacional.

    O grupo continuou sendo composto de sete membros até a Rússia, presente como observadora desde o início dos anos 1990, fosse convidada em 1997 a oficializar a sua participação. A primeira cúpula a oito membros ocorreu, portanto, em 1998. Em Kananaskis, os chefes de Estado e de governo tomaram uma decisão histórica ao convidar a Rússia a exercer, em 2006, a presidência do G8 e a sediar pela primeira vez a reunião de cúpula, levando em consideração importantes mudanças econômicas e democráticas ocorridas nesse país nos últimos anos. A União Européia também ocupa uma posição de observadora nas reuniões do G8, onde é representada pelo Presidente da Comissão Européia e ainda pelo chefe de Estado e de governo do país que estiver exercendo a presidência da União.

    • Faça login para comentar as respostas
Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.