Anônimo
Anônimo perguntou em Gravidez e MaternidadeGravidez · Há 1 década

Período fértil...?

Como faço p/ saber qual o meu período fértil mesmo?! minha última menstruação veio dia 04/04...e aí?! tem como saber??!!

Obrigada,

Jacqueline.

5 Respostas

Classificação
  • Há 1 década
    Melhor resposta

    O período fértil corresponde à época da ovulação, isto é, o momento em que um dos ovários libera um óvulo, que vai ser fecundado pelo espermatozóide. Isso ocorre cerca de 14 dias antes da menstruação. Se o espermatozóide encontrar o óvulo e fertilizá-lo, a gravidez acontece.

    Neste caso, imediatamente ocorrem intensas modificações em todo o organismo, que podem ser sentidas como sensações de inchaço, náuseas, vômitos. Dentro do útero ocorrem também alterações que são importantes para que o ovo recém-fecundado possa ali se fixar e se desenvolver. Por essa razão, durante a gravidez a menstruação desaparece. Caso não ocorra gravidez, nada disso acontece. Dentro do útero são frustradas as mudanças e o óvulo é eliminado - a mulher menstrua.

    Após o término da menstruação todo o ciclo recomeça. Inicia-se nova fase na qual, no interior do ovário começa a amadurecer outro óvulo, que estará pronto para "ser ovulado" após duas semanas.

    Tem-se então, no ciclo menstrual, duas fases:

    1ª. A primeira é aquela que vai da menstruação até a ovulação. A duração desta fase é variável, pois depende de quanto tempo o óvulo leva para amadurecer - aproximadamente 14 dias (às vezes mais, às vezes menos).

    2ª. A segunda fase vai da ovulação até a menstruação seguinte e não varia: quase sempre dura 14 dias .

    Conclui-se que o ciclo menstrual normal pode variar, mês a mês (25 a 35 dias, aproximadamente), dependendo da duração da primeira fase do ciclo.

    Outra informação importante é a de que o período fértil se estende dois dias antes e dois dias depois da ovulação, porque o espermatozóide pode durar no organismo feminino por cerca de 48 horas após a relação sexual.

    Agora, resta a pergunta: levando-se em conta a variação da primeira fase do ciclo, como determinar exatamente o momento da ovulação? A maneira é calcular a duração de todos os ciclos (entre o início de uma menstruação e o início da seguinte), mês a mês, durante um ano - é a famosa "tabelinha".

    Consideram-se os intervalos do ciclo mais longo e do mais curto. Por exemplo, suponhamos que, em um ano, o ciclo mais curto tenha sido de 26 dias e o mais longo de 32 dias.

    1º. Para determinar o início do período fértil, utiliza-se o ciclo mais curto e se descontam 14 dias (segunda fase) e, como garantia, mais 2 dias:

    26 dias - 14 dias - 2 dias = 10º dia = início do período fértil .

    2º. Para determinar o fim do período fértil, utiliza-se o ciclo mais longo, descontam-se 14 dias e se aumentam mais 2 dias: 32 dias - 14 dias + 2 dias = 20º dia = fim do período fértil .

    Assim, os dias em que há menor chance de ocorrer gravidez são: do 1º dia da menstruação até o 10º dia e do 20º dia do ciclo até o início da menstruação seguinte.

    Por segurança, prolonga-se o período fértil em dois dias (no exemplo, do 9º ao 21º dia), pois o óvulo permanece "fertilizável" por 6 a 12 horas.

    A eficácia deste método varia de 60 a 80%; para comparação, a da pílula é de 98 a 99%.

    bjs☺☺☺

  • Há 1 década

    Procurando no google...

  • Anônimo
    Há 1 década

    Bom como ja foi dito pra você...se você é bem reguladinha.....a partir do dia 18/04 você entrou no periodo fertil......conte o primeiro dia da sua menstruação como o primo até o 15° dia.....começa ai seu periodo fertil........mas lembre só se você for regulada.........

  • Há 1 década

    Drauzio – Muitas meninas confiam na famosa tabelinha – Ah, só uso preservativo nos dias férteis. Como funciona essa tabelinha?

    Nilo Bozzini – Na verdade, quem resolve o método contraceptivo que vai adotar é o casal. No caso específico da adolescente, é indispensável que ela receba toda a informação sobre riscos e benefícios de cada método para que possa escolher o que melhor se adapta a suas características e necessidades. No Hospital das Clínicas, as meninas assistem a uma aula sobre os métodos de anticoncepção antes de passar pelo médico para decidir qual preferem.

    O uso da tabelinha não é um meio seguro para evitar a gravidez porque falha muito. Em termos gerais, quem se vale da tabelinha, deveria precaver-se cinco dias antes e cinco dias depois da data da possível ovulação. Vamos supor um ciclo de 28 dias. Teoricamente a ovulação se daria no décimo quarto dia. Portanto, para garantir certa margem de segurança, a partir do nono dia até o décimo nono a menina deveria cercar-se de cuidados. No entanto, emoção mais forte, alterações no nível de progesterona ou a própria atividade sexual podem alterar o ciclo e comprometer o resultado.

    Drauzio – Os médicos mais antigos brincavam que os inventores da tabelinha eram os pais que tinham mais filhos no mundo.

    Nilo Bozzini – É uma brincadeira com fundo de verdade, porque a tabelinha não é confiável como meio de evitar a gravidez.

    Drauzio – Na sua opinião, qual é o anticoncepcional mais seguro?

    Nilo Bozzini – O melhor meio para evitar a gravidez é a pílula anticoncepcional. O medo que as mulheres tinham de que seu uso pudesse dificultar uma gravidez no futuro não tem o menor fundamento. Não existe mais essa história de tomar a pílula durante seis meses e descansar dois. Aliás, do ponto de vista fisiológico, essa conduta é contra-indicada. Hoje, existem as pílulas de baixa dosagem que podem ser tomadas ininterruptamente. No passado, as pílulas de alta dosagem podiam estar ligadas a alguns efeitos colaterais adversos como a cefaléia, por exemplo, inconveniente raro de acontecer atualmente.

    Drauzio – Havia também o mito de que a pílula anticoncepcional engordava.

    Nilo Bozzini - Maior do que o temor de engordar era o de não ficar grávida se tomasse a pílula por mais de dez anos. A pílula não é causa de problemas de infertilidade. Às vezes, ela pode mostrar mais precocemente a existência de algum distúrbio.

    Drauzio – O dispositivo intra-uterino (DIU), aquele que se introduz no útero para evitar a gravidez, funciona bem para as jovens?

    Nilo Bozzini – Não faz muito tempo o DIU era classificado pela Igreja como método abortivo e suas características anatômicas dificultavam a colocação. Muitas pacientes que não se davam com os meios de anticoncepção hormonal tinham de ser internadas no hospital, pois a inserção podia ser extremamente dolorosa e devia ser feita sob anestesia. Hoje, existem DIUs anatomicamente evoluídos que podem ser colocados no consultório sem problema.

    Entretanto, há algumas restrições no que se refere à indicação do DIU para adolescentes. Numa fase em que tanto elas quanto os namorados podem mudar de parceiros com alguma freqüência, ele não previne o contágio de doenças sexualmente transmissíveis ou inflamatórias pélvicas que podem comprometer o futuro reprodutivo da menina e ser causa de infertilidade. Por isso, a indicação do DIU fica mais restrita aos casais adeptos da monogamia.

    Drauzio – Meninas que têm relacionamentos esporádicos, podem achar melhor usar preservativos do que tomar pílula. Você vê nisso algum inconveniente?

    Nilo Bozzini – O problema é que nem sempre o preservativo é usado e, na dúvida, ela acaba recorrendo à pílula do dia seguinte.

    Drauzio – Como funciona essa pílula?

    Nilo Bozzini – São dois comprimidos para serem tomados de uma vez até 72 horas depois do ato sexual. É um tipo de medicação criado basicamente para os casos de estupro, mas que serve para prevenir a gravidez nos relacionamentos ocasionais.

    A complicação ocorre quando esse uso esporádico se transforma em rotina. A moça põe equivocadamente na cabeça que, se tiver uma relação a cada dois meses e fizer uso da pílula do dia seguinte, estará tomando menos hormônio.

    Já está no mercado a “Pílula do Dia Seguinte”. É exatamente esse o nome. Usá-la rotineiramente é contra-indicado porque leva a quadros de irregularidade menstrual e pode alterar as características hormonais da menina.

    Drauzio – Numa emergência é um recurso que se tem à mão…

    Nilo Bozzini – É uma solução se a menina foi violentada ou se teve uma relação sexual absolutamente inesperada.

  • O que você acha das respostas? Você pode entrar para votar em uma resposta.
  • Amanda
    Lv 7
    Há 1 década

    Tem, mas isso só funciona (mais ou menos hein) prá quem é regulada, ou seja, se seu ciclo é sempre do mesmo tamanho, de 28 em 28 dias, 30 em 30 dias, etc... você tem que achar a metade, ou seja, se sempre desce no dia 4, a metade é no dia 19, conte 5 dias prá menos e 5 dias prá mais, do dia 14 ao dia 24 é seu período fértil, dias prováveis onde poderá ocorrer a ovulação, que só acontece em um dia, boa sorte!

Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.