O que é lipidios?

Seguir
  • Seguir de forma pública
  • Seguir de forma privada
  • Deixar de seguir
Melhor resposta
  • Jeka respondido 7 anos atrás
Lipídeos, lipídios ou lípidos são biomoléculas insolúveis em água, e solúveis em solventes orgânicos, como o álcool, benzina, éter e clorofórmio. A família de compostos designados por lípidos é muito vasta. A esta família pertence a gordura que quando hidrolisada, nos fornece ácido graxo e álcool. Por ser mais difícil de ser quebrada, o organismo a armazena sob a forma de gordura.

Os lípidos possuem uma importância biológica a diversos níveis, funcionando como reserva energética e tendo funções estruturais, protectoras, vitamínicas e hormonais.

Entra na formação das membranas celulares, podendo ser encontrado também dentro das células, como substância de reserva nutritiva e fonte de energia. Os lipídeos podem formar alguns hormônios, vitaminas e pigmentos.

Existem várias classes de lípidos: lípidos de reserva, lípidos de membrana e esteróides.

Dentro dos lípidos de reserva podemos encontrar os ácidos gordos, triglicerídeos e ceras.

Dentro dos lípidos de membrana podem-se encontrar os fosfolípidos, os esfingolípidos e esteróides.

Source:

  • Taxa
  • Comentário

Outras respostas (10)

Classificada como mais alta
  • Classificada como mais alta
  • Mais antigo
  • Mais recente
  • Rick respondido 7 anos atrás
    Os lipídios, juntamente com as proteínas e os carboidratos, são macronutrientes de importância biológica que podem ser sintetizados no organismo, com exceção dos ácidos graxos essenciais. Eles exercem, nos seres vivos, funções energéticas, estruturais e hormonais. Energeticamente, são importantes porque produzem 9Kcal por grama quando oxidado no organismo. Esta importante fonte de combustível para os seres humanos contribui, em alguns paises, com 30-40% do total de energia consumida na alimentação. Em outros paises, esta contribuição esta na faixa 15 a 25% do total de energia consumida. Estruturalmente eles fazem parte das membranas celulares e das organelas. As prostaglandinas e os tromboxanos são derivados dos lipídios e desempenham importantes funções hormonais. Alem disso, os lipídios reduzem a perda de calor do organismo devido à sua baixa condutividade térmica.

    Os lipídios diferem uns dos outros pelas suas composições químicas e propriedades físicas, exceto pelo fato de que todos são solúveis em solventes orgânicos, tais como éter, éter de petróleo, clorofórmio, benzeno, tetracloreto de carbono, acetona etc., e são insolúveis em água.

    Os lipídios da alimentação são fundamentais para:

    1. fornecer a maior quantidade de calorias por grama.

    2. transportar as vitaminas lipossolúveis (vitaminas A, D, E, e K).

    3. melhorar a palatabilidade dos alimentos.

    4. diminuir o volume da alimentação.

    5. aumentar o tempo de digestão.

    6. fornecer ácidos graxos essenciais.

    Estudos recentes têm mostrado que o maior consumo de óleos e gorduras está relacionado com melhores condições econômicas de uma população. A ingestão excessiva de gordura, contudo, parece contribuir para varias doenças crônicas como: doença cardiovascular, diabetes melito, obesidade, derrame cerebral e câncer. Por isso, recomenda-se baixo consumo de gorduras alimentares (menos de 30% do total de energia ingerida).

    Uma vez ingerida por indivíduos normais, a gordura dos alimentos é quase completamente absorvida e para isso são necessários a bile, a lipase gástrica e a lipase pancreática. Na ausência dessa ultima, os triglicerídios são excretados intactos nas fezes. Já em casos de alterações na mucosa intestinal como no “sprue”, excretam-se ácidos graxos e monoglicerídios nas fezes.

    A capacidade do organismo de armazenar gordura pertence, infelizmente, ser praticamente ilimitada. As gorduras são encontradas em todos os tecidos, mas predominam no tecido adiposo branco e no marrom. As células dos mamíferos são capazes de sintetizar de novo ácidos graxos saturados e insaturados da serie n-9, a partir da acetilcoenzima A contudo, há falta de enzimas para inserir dupla ligação na posição n-6 e n-3 das cadeias de carbono dos ácidos graxos.

    CLASSIFICAÇÃO DOS LIPÍDIOS :
    Os lipídios importantes em nutrição animal podem ser classificados em:

    A)lipídios simples:

    1. ácidos graxos

    2. gorduras neutras (mono, di e triglicerídios)

    3. ceras

    -ésteres de esterol

    -ésteres não-esteroidais

    B)lipídios compostos:

    1. fosfolipídios

    -ácidos fosfatídicos, lecitinas, cefalinas etc.

    -plasmógenos

    -esfingomielinas

    2. glicolipídios

    3. lipoproteínas

    C)lipídios derivados, álcoois (incluindo esteróis e hidrocarbonetos).

    ÁCIDOS GRAXOS:
    Ácidos graxos saturado:
    São ácidos monocarboxílicos constituídos de uma cadeia hidrocarbonada saturada, ou seja, com todas as valências do carbono ligadas à átomos de hidrogênio. Quanto maior o tamanho da cadeia hidrocarbonada maiores serão o peso molecular, o ponto de fusão e a insolubilidade do acido graxo ou do lipídio que o contenha.

    Ácidos graxos saturados são encontrados principalmente em gorduras animais, sendo os mais comuns o esteárico e o palmítico. Na notação do acido graxo o primeiro numero indica o numero de carbono da molécula, seguindo-se dói pontos e o numero de ligações contidas na cadeia hidrocarbonada.

    Ácidos graxos insaturados:
    São ácidos monocarboxílicos contendo uma cadeia hidrocarbonada com uma ou mais ligações duplas. As duplas fazem com que os dois átomos de hidrogênios ligados aos dois carbonos envolvidos na ligação estejam em um mesmo lado do plano ou em lados opostos. Quando os hidrogênios se encontram no mesmo lado, o isômero é cis; se em lados opostos, o isômero é trans. Os ácidos graxos trans são encontrados em produtos gordurosos industrializados. Pesquisas recentes indicam que eles podem aumentar as concentrações de LDL-colesterol, com riscos para a saúde. Os ácidos graxos insaturados de importância biológica são isômeros cis. Quando o acido graxo possui uma dupla ligação, ele é conhecido por monoinsaturado; se, duas ou mais ligações duplas, por poliinsaturados. Encontra-se na notação dos ácidos graxos insaturados a letra n, ou w, seguido do numero do átomo do carbono unido por um hífen e contado a partir do terminal metil da cadeia hidrocarbonada. Os ácidos graxos insaturados tem ponto de fusão mais baixo do que os saturados de mesmo numero de átomos carbonos.

    O acido oléico que é monoinsaturado constitui quase 50% da gordura do toucinho e mais de 75% do óleo de oliva. Os ácidos graxos poliinsaturados existem em menores quantidades nos alimentos, sendo boas fontes os óleos vegetais: amêndoas, peixe, frango e legumes.

    O músculo esquelético em repouso é o principal local de utilização de ambos os ácidos graxos. O músculo pode armazenar algum acido graxo como triglicerídio. A captação e a oxidação de ácidos graxos pelo músculo estão aumentadas, quando seus níveis plasmáticos são altos. Isso torna a utilização da glicose reduzida e apresenta uma condição conhecida como resistência à insulina, isto é, a captação de glicose pelo músculo esta diminuída para uma dada concentração plasmática de insulina.

    O fígado é um órgão que utiliza ácidos graxos livres circulantes. Quanto maior a concentração circulante de ácidos graxos, maior a captação hepática. Os ácidos graxos no fígado podem ser convertidos em triglicerídios e fosfolipídios, ser oxidados completamente para o dióxido de carbono e água ou ser parcialmente oxidados para corpos cetônicos (acido acetoácido e b-hidroxibutírico). A síntese ocorre no citoplasma, enquanto a oxidação ocorre nas mitocôndrias. Os ácidos graxos que não são oxidados vão formar os triglicerídios. Se a síntese de triglicerídios exceder a formação de lipoproteínas, o excesso de triglicerídios é armazenado em gotículas de gordura dando origem ao fígado gorduroso. Esses ácidos podem deixar o fígado e entrar em outros tecidos como o músculo cardíaco e o rim, nos quais são usados como fonte de energia. O encéfalo metaboliza a glicose preferencialmente, mas utiliza os corpos cetônicos como fonte de energia, durante o jejum prolongado.

    Ácidos graxos essenciais:
    Os ácidos graxos essenciais são poliinsaturados que não podem ser sintetizados pelas células dos mamíferos a partir de acetil-coenzima A e, portanto, tem que ser ingeridos na alimentação. Os mamíferos não apresentam enzimas que sejam capazes de inserir dupla ligação nas posições n-6 e n-3, respectivamente, das cadeias hidrocarbonadas dos ácidos graxos. Os ácidos graxos alimentares essenciais são o acido linolêico e o acido linolênico.

    As necessidades dos ácidos graxos essências acima citados são avaliadas pela quantidade necessária para prevenir ou reverter sintomas de deficiência em animais e humanos e para atingir o teor máximo de C20:4 n-6 e C22:6 n-3 nos tecidos.

    Os ácidos graxos essenciais fazem parte da estrutura dos fosfolipídios que são componentes importantes das membranas e da matriz estrutural de todas as células. A composição em ácidos graxos dos fosfolipídios de membrana é, em parte, determinada pela composição dos ácidos graxos n-6 e n-3 da alimentação. Dessa forma, a composição da gordura alimentar pode influenciar varias funções relacionadas a membrana, tais como ligação de hormônios e atividades associadas a enzimas e transportadores.

    GORDURAS E ÓLEOS:
    Os ácidos graxos consumidos na dieta são armazenados nos tecidos como triglicerídios ou gorduras. Os monoglicerídios e os diglicerídios ocorrem nos tecidos em quantidades negligenciáveis, mas são importantes intermediários metabólicos

    Os triglicerídios são ésteres de três ácidos graxos com o glicerol. São designados simples ou mistos, dependendo do numero de diferentes ácidos graxos presentes na molécula. Triestearina, por exemplo, indica um triglicerídio simples contendo somente acido esteárico na molécula, enquanto 1-óleo, 2-estearo, 3-palmitina é um triglicerídio contendo ácidos oléico, esteárico e palmítico.

    Os triglicerídios sólidos na temperatura ambiente são conhecidos como gorduras, enquanto aqueles no estado liquido são os óleo. Os óleos, em geral, possuem uma alta proporção de ácidos graxos de cadeia curta (menos de oito átomos de carbono) ou ácidos graxos insaturados. As gorduras possuem ácidos graxos saturados de cadeia longa e tem pontos de fusão mais altos que os dos óleo, daí serem sólidos na temperatura ambiente. Contudo, óleos contendo ácidos graxos de cadeias de carbono de comprimento de 6 a 12 átomos são praticamente inexistentes na natureza. Os chamados triglicerídios de cadeia media (TCM) tem sido sintetizados e contem aproximadamente 75% de acido caprílico, 22 a 23% de acido cáprico, 1% cada de acido capróico e láurico, e traços de outros ácidos graxos, tais como palmítico, esteárico e linolêico. Os TCM são líquidos a temperatura ambiente e mais solúveis em água do que os triglicerídios que ocorrem normalmente. Eles são rapidamente absorvidos no trato gastrintestinal e não requerem sais biliares para sua absorção. Por essas razoes, os TCM parecem ter valor terapêutico no tratamento de doença com “sprue” tropical, insuficiência pancreática e outras condições afetando a absorção de lipídios.

    As gorduras animais diferem de espécie para espécie e mesmo nas diferentes partes de um mesmo animal. A gordura de porco funde a 28ºC, a de carne de vaca a 40ºCe a de carneiro a 51ºC. Isso significa que a gordura de porco é de consistência mais mole e tem mais acido graxo insaturado do que as duas outras.

    PROPRIEDADES DOS TRIGLICERÍDIOS:
    Hidrogenação:
    A hidrogenacaoconsiste na saturação da dupla ligação com hidrogênio, solidificando, dessa forma, os triglicerídios que contenham ácidos graxos insaturados. Esse processo é utilizado para a produção de margarinas. A hidrogenação incompleta nas ligações duplas faz com que a margarina fique mais pastosa.

    Rancificação:
    Processos hidrolíticos e oxidativos transformam os triglicerídios em compostos com cheiro e sabor desagradáveis. O processo hidrolíticos ocorre à custa de enzimas bacterianas que agem principalmente sobre triglicerídios que contenham ácidos graxos de cadeia curta como, como por exemplo, os existentes na manteiga.

    O processo oxidativo é mais comum e envolve triglicerídios que contenham ácidos graxos insaturados. Em presença do oxigênio molecular, formam-se hidroperóxidos que se decompõem dando origem aos aldeídos responsáveis pelo cheiro e sabor desagradáveis. Os hidroperóxidos podem formar peroxirradicais que são potentes agentes oxidantes. Esses agentes podem ser neutralizados por substancias conhecidas como antioxidantes. Entre os antioxidantes incluem-se as vitaminas C e E, o acido gálico, o propigalato, o butil-hidroxianisol (BHA) e o butil-hidroxitolueno (BHT).

    Hidrólise:
    Os triglicerídios hidrolisam-se produzindo ácidos graxos e glicerol quando catalisados por ácidos ou por enzimas denominadas lípases. Quando a hidrolise ocorrer em presença de álcali, os produtos serão glicerol e sal do acido graxo, conhecidos como sabão. A reação denomina-se saponificação.

    Detergência:
    Os detergentes são caracterizados por serem compostos que possuem em sua estrutura uma porção hidrofílica e uma hidrofóbica. Os sais dos ácidos graxos tem na cadeia hidrocarbonada a porção hidrofóbica e na carboxila dissociada (carga negativa neutralizada por sódio ou potássio), a porção hidrofílica.

    A ação de limpar e a habilidade de emulsificar de um detergente dependem de sua capacidade de formar micelas que englobam os materiais gordurosos na sua porção hidrofóbica. A lecitina, um fosfolipídio, é utilizada na industrialização de alimentos para a fabricação de produtos de dissolução instantânea, como leite em pó, chocolates etc.

    DIGESTÃO, ABSORÇÃO E TRANSPORTE DE GORDURAS:

    O evento inicial da digestão de lipídios da alimentação começa na boca. Embora nenhuma hidrolise de triglicerídio ocorra na boca, os lipídios estimulam a secreção da lípase das glândulas serosas na base da língua. Essa lípase torna-se ativa no estomago e responde por 20 a 30% da digestão de lipídios no estomago. A lípase lingual preparada da língua bovina é usada industrialmente na fabricação de queijo “muzzarela”.

    Embora haja secreção de uma lípase gástrica, ela não é de maior importância fisiológica. A atividade dessa lípase diminui com a extensão da cadeia de carbono dos ácidos graxos nos triglicerídios. Praticamente não age sobre os triglicerídios que contenham ácidos graxos com cadeia hidrocarbonada de 10 ou mais átomos de carbono.

    A presença da gordura no duodeno promove a liberação do hormônio enterogastrona que retarda o esvaziamento gástrico. A velocidade de entrada da gordura no duodeno é regulada e parece estar relacionada com a atividade das enzimas lipolíticas pancreáticas. A ação da lípase pancreática é aumentada pela propriedade detergente dos sais biliares junto com ácidos graxos e glicerol.

    Defeitos genéticos e interferência na secreção de enzimas associadas às doenças pancreáticas promovem anormalidades na digestão dos lipídios. Os lipídios não digeridos podem promover a esteatorreia, condição na qual as fezes são gordurosas, volumosas e muito claras. Nesse caso, alem das deficiências de lipídios como fonte de energia, haverá, também, no organismo falta dos ácidos graxos essenciais e vitaminas lipossolúveis.

    O jejuno é o principal local de absorção dos lipídios. Os ácidos graxos e monoglicerídios formados no processo de digestão, por ação da lípase pancreática sobre a emulsão de triglicerídios e fosfolipídios da alimentação, formam micelas junto com sais biliares, fosfolipídios, vitaminas lipossolúveis e colesterol. Dentro das células da mucosa, os monoglicerídios e ácidos graxos são reesterificados para triglicerídios. O triglicerídio recém formado é envolvido por um envelope de proteínas (apoproteínas), fosfolipídios e colesterol (cerca de 30% como colesterol livre e 70% como colesterol esterificado), constituindo os quilomícrons que são drenados pelo ducto torácico diretamente na veia subclávia. Quilomícrons são, portanto, lipoproteínas grandes contendo principalmente triglicerídios em seu miolo. Quando os quilomícrons passam pela circulação periférica, eles interagem com a lípase lipoprotéica, uma enzima que esta localizada na superfície endotelial dos capilares. Essa enzima hidrolisa os triglicerídios dos quilomícrons e os ácidos graxos livres são liberados e captados pelos adpócitos nos quais são ressitetizados a triglicerídios e armazenados. Aqueles liberados nos capilares do músculo esquelético são captados e usados para a produção de energia. O restante da partícula de quilomícrons s, contendo menos triglicerídios, é captado pelo fígado.

    TRANSPORTE DE LIPÍDIOS ENDÓGENOS:

    Os lipídios são transportados por lipoproteínas. As lipoproteínas classificam-se de acordo com suas densidades ou mobilidade eletroforética. Há uma correspondência entre essas duas classificações: a lipoproteína de muito baixa densidade (VLDL) corresponde a fração pré-beta da eletroforese em papel; a lipoproteína de densidade baixa (LDL) corresponde a fração beta e a lipoproteína de densidade alta (HDL) corresponde a fração alfa da classificação eletroforética.

    O fígado produz e secreta a VLDL. A interação dessa partícula com a lípase lipoproteína resulta na lipólise de triglicerídios deixando uma VLDL remanescente no plasma. Essa pode ser captada pelo fígado ou ser convertida em LDL. A conversão em LDL envolve a lípase hepática que hidrolisa triglicerídios e fosfolipídios da superfície da partícula. A LDL então formada tem seu miolo composto quase inteiramente de ésteres de colesterol. Embora a LDL possa entregar colesterol para os tecidos periféricos, a maioria das partículas de LDL circulantes é removida pelo fígado.

    Outra classe de lipoproteína é constituída pela HDL. Ela contém principalmente ésteres de colesterol no seu miolo. A HDL é importante por promover o transporte reverso do colesterol sintetizado no tecido periférico para o fígado a fim de ser excretado. Cerca da metade do colesterol produzido pelo corpo parece ser feita nos tecidos periféricos.

    GORDURA CORPORAL:

    Ao nascimento, o corpo humano contém aproximadamente 12% de gordura e aos seis meses atinge o pico de cerca de 25%; então declina para 15 a 18% na pré-puberdade. Aos 18 anos, os homens têm aproximadamente 15 a 18% de gordura corporal de as mulheres 20 a 25%. Há um em ambos os sexos após a puberdade e durante a vida adulta, atingindo cerca de 30 a 40% do peso corporal. Entre as idades 20 a 50 anos, o conteúdo corporal aumenta de gordura dos homens, aproximadamente, dobra, enquanto o das mulheres aumenta mais ou menos 50%. O total do peso corpóreo, entretanto, aumenta de somente 10 a 15%, indicando que houve uma redução na proporção de massa corporal magra.

    A porcentagem da gordura corpórea é influenciada pelo nível de atividade física. Durante o treinamento físico, a gordura corporal diminui e o tecido magro aumenta. Após o treinamento, o processo é revertido. Essas variações entre o tecido magro e a gordura corpórea podem ocorrer sem mudança no peso do corpo, mas, se uma atividade física regular se mantêm na vida adulta, o aumento da gordura corporal pode ser prevenido.
    • 1
    • Comentário
  • frouxx respondido 7 anos atrás
    Os lipídeos definem um conjunto de substâncias químicas que, ao contrário das outras classes de compostos orgânicos, não são caracterizadas por algum grupo funcional comum, e sim pela sua alta solubilidade em solventes orgânicos e baixa solubilidade em água. Fazem parte de um grupo conhecido como biomoléculas. Os lipídeos se encontram distribuídos em todos os tecidos, principalmente nas membranas celulares e nas células de gordura.

    Desempenham várias funções biológicas importantes no organismo, entre elas:

    - Reserva de energia (1 g de gordura = 9 kcal) em animais e sementes oleaginosas, sendo a principal forma de armazenamento os triacilgliceróis (triglicerídeos);

    - Armazenamento e transporte de combustível metabólico;

    - Componente estrutural das membranas biológicas;

    - São moléculas que podem funcionar como combustível alternativo à glicose, pois são os compostos bioquímicos mais calóricos em para geração de energia metabólica através da oxidação de ácidos graxos;

    - Oferecem isolamento térmico, elétrico e mecânico para proteção de células e órgãos e para todo o organismo (panículo adiposo sob a pele), o qual ajuda a dar a forma estética característica;

    - Dão origem a moléculas mensageiras, como hormônios, prostaglandinas, etc.

    Fonte(s):

    http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20070410152217AAp63QB
    • 1
    • Comentário
  • :) respondido 7 anos atrás
    Oiiii...

    Lipídeos, lipídios ou lípidos são biomoléculas insolúveis em água, e solúveis em solventes orgânicos, como o álcool, benzina, éter e clorofórmio. A família de compostos designados por lípidos é muito vasta. A esta família pertence a gordura que quando hidrolisada, nos fornece ácido graxo e álcool. Por ser mais difícil de ser quebrada, o organismo a armazena sob a forma de gordura.

    Os lípidos possuem uma importância biológica a diversos níveis, funcionando como reserva energética e tendo funções estruturais, protectoras, vitamínicas e hormonais.

    Entra na formação das membranas celulares, podendo ser encontrado também dentro das células, como substância de reserva nutritiva e fonte de energia. Os lipídeos podem formar alguns hormônios, vitaminas e pigmentos.

    Existem várias classes de lípidos: lípidos de reserva, lípidos de membrana e esteróides.

    Dentro dos lípidos de reserva podemos encontrar os ácidos gordos, triglicerídeos e ceras.

    Dentro dos lípidos de membrana podem-se encontrar os fosfolípidos, os esfingolípidos e esteróides.

    Bju...

    =)
    • Taxa
    • Comentário
  • neto respondido 7 anos atrás
    resposta
    resumo sobre lipidios
    r=Lipídeos, lipídios ou lípidos são biomoléculas insolúveis em água, e solúveis em solventes orgânicos, como o álcool, benzina, éter e clorofórmio. A família de compostos designados por lípidos é muito vasta. A esta família pertence a gordura que quando hidrolisada, nos fornece ácido graxo e álcool. Por ser mais difícil de ser quebrada, o organismo a armazena sob a forma de gordura.

    Os lípidos possuem uma importância biológica a diversos níveis, funcionando como reserva energética e tendo funções estruturais, protectoras, vitamínicas e hormonais.

    Entra na formação das membranas celulares, podendo ser encontrado também dentro das células, como substância de reserva nutritiva e fonte de energia. Os lipídeos podem formar alguns hormônios, vitaminas e pigmentos.

    Existem várias classes de lípidos: lípidos de reserva, lípidos de membrana e esteróides.

    Dentro dos lípidos de reserva podemos encontrar os ácidos gordos, triglicerídeos e ceras.

    Dentro dos lípidos de membrana podem-se encontrar os fosfolípidos, os esfingolípidos e esteróides.

    Fonte(s):

    • Taxa
    • Comentário
  • maria celia mg respondido 7 anos atrás
    Os lipídeos definem um conjunto de substâncias químicas que, ao contrário das outras classes de compostos orgânicos, não são caracterizadas por algum grupo funcional comum, e sim pela sua alta solubilidade em solventes orgânicos e baixa solubilidade em água. Fazem parte de um grupo conhecido como biomoléculas. Os lipídeos se encontram distribuídos em todos os tecidos, principalmente nas membranas celulares e nas células de gordura.

    A maioria dos lipídeos é derivada ou possui na sua estrutura ácidos graxos. Algumas substâncias classificadas entre os lipídeos possuem intensa atividade biológica; elas incluem algumas das vitaminas e hormônios.

    Embora os lipídeos sejam uma classe distinta de biomoléculas, veremos que eles geralmente ocorrem combinados, seja covalentemente ou através de ligações fracas, como membros de outras classes de biomoléculas, para produzir moléculas hídricas tais como glicolipídeos, que contêm tanto carboidratos quanto grupos lipídicos, e lipoproteínas, que contêm tanto lipídeos como proteínas. Em tais biomoléculas, as distintas propriedades químicas e físicas de seus componentes estão combinadas para preencher funções biológicas especializadas.

    Existem diversos tipos de moléculas diferentes que pertencem à classe dos lipídeos. Embora não apresentem nenhuma característica estrutural comum todas elas possuem muito mais ligações carbono-hidrogênio do que as outras biomoléculas, e a grande maioria possui poucos heteroátomos. Isto faz com que estas moléculas sejam pobres em dipolos localizados (carbono e hidrogênio possuem eletronegatividade semelhante). Uma das leis clássicas da química diz que "o semelhante dissolve o semelhante": daí a razão para estas moléculas serem fracamente solúveis em água ou etanol (solventes polares) e altamente solúveis em solventes orgânicos (geralmente apolares).

    Ao contrário das demais biomoléculas, os lipídeos não são polímeros, isto é, não são repetições de uma unidade básica. Embora possam apresentar uma estrutura química relativamente simples, as funções dos lipídeos são complexas e diversas, atuando em muitas etapas cruciais do metabolismo e na definição das estruturas celulares.

    Os químicos podem separar os lipídeos de uma amostra biológica através de uma técnica conhecida como extração; um solvente orgânico é adicionado a uma solução aquosa da amostra e, com um auxílio de um funil de separação, obtém-se a fase orgânica rica em lipídeos. Com a evaporação do solvente orgânico obtém-se o lipídeo. É desta maneira que, em escala industrial, se obtém o óleo vegetal.

    Alguns lipídeos têm a habilidade de formar filmes sobre a superfície da água, ou mesmo de formar agregados organizados na solução; estes possuem uma região, na molécula, polar ou iônica, que é facilmente hidratada. Este comportamento é característico dos lipídeos que compõe a membrana celular. Os lipossomos são "microenvelopes" capazes de envolverem moléculas orgânicas e entregarem-nas ao "endereço biológico" correto.

    FUNÇÃO



    Desempenham várias funções biológicas importantes no organismo, entre elas:

    - Reserva de energia (1 g de gordura = 9 kcal) em animais e sementes oleaginosas, sendo a principal forma de armazenamento os triacilgliceróis (triglicerídeos);

    - Armazenamento e transporte de combustível metabólico;

    - Componente estrutural das membranas biológicas;

    - São moléculas que podem funcionar como combustível alternativo à glicose, pois são os compostos bioquímicos mais calóricos em para geração de energia metabólica através da oxidação de ácidos graxos;

    - Oferecem isolamento térmico, elétrico e mecânico para proteção de células e órgãos e para todo o organismo (panículo adiposo sob a pele), o qual ajuda a dar a forma estética característica;

    - Dão origem a moléculas mensageiras, como hormônios, prostaglandinas, etc.

    - As gorduras (triacilgliceróis), devido à sua função de substâncias de reserva, são acumuladas principalmente no tecido adiposo, para ocasiões em que há alimentação insuficiente. A reserva sob a forma de gordura é muito favorável a célula por dois motivos: em primeiro lugar, as gorduras são insolúveis na água e portanto não contribuem para a pressão osmótica dentro da célula, e em segundo lugar, as gorduras são ricas em energia; na sua oxidação total são liberados 38,13kJ/g de gordura.





    UTILIZAÇÃO DOS LIPÍDEOS

    São vários os usos dos lipídios:

    - Alimentação, como óleos de cozinha, margarina, manteiga, maionese;

    - Produtos manufaturados: sabões, resinas, cosméticos, lubrificantes.

    Combustíveis alternativos, como é o caso do óleo vegetal transesterificado que corresponde a uma mistura de ácidos graxos vegetais tratados com etanol e ácido sulfúrico que substitui o óleo diesel, não sendo preciso nenhuma modificação do motor, além de ser muito menos poluente e isento de enxofre.
    • Taxa
    • Comentário
  • sanji_san_cooker respondido 7 anos atrás
    São as chamadas gorduras.Elas compõem todas as membranas das células e servem para dar proteção a certas áreas do corpo.
    • Taxa
    • Comentário
  • Rodney respondido 7 anos atrás
    Também conhecidos como Lípides, considera-se que sejam qualquer substância de origem biológica, insolúveis em água, tais como óleos, gorduras e esteróides (designação genérica de diversos compostos naturais ou artificiais que exercem importantes funções bioquímicas nos organismos), muitas das quais, ao ser hidrolisadas, fornecem ácidos graxos.

    Fonte(s):

    Barsa
    • Taxa
    • Comentário
  • TATI respondido 7 anos atrás
    Lipidios são compostos orgânicos q apresentam grandes cadeias carbônicas e são insolúveis em água. Sua função básica é de reserva energética, mas atuam tbm como matéria prima p/ os hormônios, é isolante térmico...
    São classificados como lipídios: gorduras, ceras, óleos, colesterol, fosfolipidios...
    O consumo em exesso é prejudicial à saúde justamente pelo tamanho da sua molécula que é constituida de glicerol e 3 ácidos graxos.

    BYE... BOM FDS... BJOS
    • Taxa
    • Comentário
  • =) respondido 7 anos atrás
    Lipídeos, lipídios ou lípidos são biomoléculas insolúveis em água, e solúveis em solventes orgânicos, como o álcool, benzina, éter e clorofórmio. A família de compostos designados por lípidos é muito vasta. A esta família pertence a gordura que quando hidrolisada, nos fornece ácido graxo e álcool. Por ser mais difícil de ser quebrada, o organismo a armazena sob a forma de gordura.

    Os lípidos possuem uma importância biológica a diversos níveis, funcionando como reserva energética e tendo funções estruturais, protectoras, vitamínicas e hormonais.

    Entra na formação das membranas celulares, podendo ser encontrado também dentro das células, como substância de reserva nutritiva e fonte de energia. Os lipídeos podem formar alguns hormônios, vitaminas e pigmentos.

    Existem várias classes de lípidos: lípidos de reserva, lípidos de membrana e esteróides.

    Dentro dos lípidos de reserva podemos encontrar os ácidos gordos, triglicerídeos e ceras.
    • Taxa
    • Comentário
  • Charmmy K respondido 7 anos atrás
    São praticamente os nutriente mais abundantes em oleos e nozes amendoas e coisas desse tipo!
    • Taxa
    • Comentário
  • Sign In 

    para adicionar sua resposta

Quem está seguindo esta pergunta?

    %
    MELHORES RESPOSTAS
    Membro desde:
    Pontos: Pontos: Nível
    Total de respostas:
    Pontos nesta semana:
    Seguir
     
    Deixar de seguir
     
    Bloquear
     
    Desbloquear