Qual é a definição de antibiótico?

Seguir
  • Seguir de forma pública
  • Seguir de forma privada
  • Deixar de seguir
Melhor respostaEscolha do autor da pergunta
Antibiótico é uma droga com capacidade de interagir com microorganismos mono ou pluricelulares que causam infecções no organismo. Se as primeiras substâncias descobertas eram produzidas por fungos e bactérias, atualmente são sintetizadas em laboratórios farmacêuticos e têm a capacidade de impedir ou dificultar a manutenção de um certo grupo de células vivas.

São utilizados na Medicina para a luta contra infecções bacterianas. Seu uso indiscriminado e sem controle médico faz com que surjam cepas de bactérias resistentes a estas drogas, sendo necessária a descoberta constante de novas drogas mais eficazes. Isto tem aumentado consideravelmente o custo do tratamento das infecções.

O primeiro antibiótico, a penicilina, foi descoberto por acaso por Alexander Fleming, que reparou que numa determinada cultura de bactérias, contaminada por uma determinada espécie de fungos, as bactérias não se desenvolviam.

O antibiótico pode ser bactericida, quando elimina a bactéria ou bacteriostático, se interrompe a sua reprodução.

A descoberta dos antibióticos revolucionou a medicina, tendo efeitos decisivos sobre a saúde humana e a expectativa de vida da população. De um golpe, passaram a ser curáveis doenças que antes eram letais como:

tuberculose
pneumonia
meningite
sífilis
crupe
gangrena, entre outras.

História
O primeiro antibiótico fabricado pelo homem foi a penicilina, em seguida vieram os demais.

Ao se falar a respeito de descobertas científicas, pode-se afirmar que no caso do antibiótico, foi mero acaso a sua descoberta.

Alexander Fleming, bacteriologista do St. Mary's Hospital, de Londres, já vinha havia algum tempo pesquisando substâncias capazes de matar ou impedir o crescimento de bactérias nas feridas infectadas, pesquisa justificada pela experiência adquirida na Primeira Grande Guerra 1914-1918, na qual muitos combatentes morreram em conseqüência da infecção em ferimentos profundos e mal-tratados por falta de tratamento adequado.

No ano de 1922 Fleming descobre uma substância antibacteriana na lágrima e na saliva, a qual dera o nome de lisozima.

E em 1928 Fleming desenvolveu pesquisas sobre estafilococos, quando descobriu a penicilina. A descoberta da penicilina deu-se em condições peculiaríssimas, graças a uma seqüência de acontecimentos imprevistos e surpreendentes.

No mês de agosto de 1928 Fleming tirou férias e, por esquecimento, deixou algumas placas com culturas de estafilococos sobre a mesa, em lugar de guardá-las na geladeira ou inutilizá-las, como seria natural, ao retornar ao trabalho, em setembro do mesmo ano, observou que algumas das placas estavam contaminadas com mofo, fato este relativamente freqüente. Colocou-as então, em uma bandeja para limpeza e esterilização com lisol. Neste exato momento entrou no laboratório um seu colega, Dr. Pryce, e lhe perguntou como iam suas pesquisas. Fleming apanhou novamente as placas para explicar alguns detalhes ao seu colega sobre as culturas de estafilococos que estava realizando, quando notou que havia, em uma das placas, um halo transparente em torno do mofo contaminante, o que parecia indicar que aquele fungo produzia uma substância bactericida. O assunto foi discutido entre ambos e Fleming decidiu fazer algumas culturas do fungo para estudo posterior.

O fungo foi identificado como pertencente ao gênero Penicilium, de onde deriva o nome da penicilina dado à substância por ele produzida. Fleming passou a empregá-lo em seu laboratório para selecionar determinadas bactérias, eliminando das culturas as espécies sensíveis à sua ação.

Foi o primeiro teste de reação penicilínica realizado em laboratório. Por outro lado, a descoberta de Fleming não despertou inicialmente maior interesse e não houve a preocupação em utilizá-la para fins terapêuticos em casos de infecção humana até a eclosão da Segunda Guerra Mundial, em 1939. Nesse ano e em decorrência do próprio conflito, a fim de evitarem-se baixas desnecessárias, foram então ampliadas as pesquisas a respeito da penicilina e seu uso humano..

Em 1940, Sir Howard Florey e Ernst Chain, da Universidade de Oxford, retomaram as pesquisas de Fleming e conseguiram produzir penicilina com fins terapêuticos em escala industrial, inaugurando uma nova era para a medicina denominada a era dos dos antibióticos.

Alguns anos mais tarde, Ronald Hare, colega de trabalho de Fleming, tentou, em vão, "redescobrir" a penicilinla em condições semelhantes às que envolveram a descoberta de Fleming. Após um grande número de experiências verificou-se que a descoberta da penicilina só tornou-se possível graças a uma série inacreditável de coincidências, que foram:

O fungo que contaminou a placa, como se demonstrou posteriormente, é um dos três melhores produtores de penicilina dentre todas as espécies do gênero Penicilium;
O fungo contaminante teria vindo pela escada do andar inferior, onde se realizavam pesquisas sobre fungos;
O crescimento do fungo e dos estafilococos se fez lentamente, condição necessária para se evidenciar a lise bacteriana;
No mês de agosto daquele ano, em pleno verão, sobreveio uma inesperada onda de frio em Londres, que proporcionou a temperatura ideal ao crescimento lento da cultura;
A providencial entrada do Dr. Pryce no Laboratório permitiu que Fleming reexaminasse as placas contaminadas e observasse o halo transparente em torno do fungo, antes de sua inutilização.
Apesar de todas essas felizes coincidências, se Fleming não tivesse a mente preparada e avançada não teria valorizado ou mesmo notado o halo transparente em torno do fungo e descoberto a penicilina.

Tipos
Existe mais de 5000 tipos de antibióticos no mercado e centenas de similares, que são fabricados por inúmeros laboratórios farmacêuticos. Podem-se citar por exemplo;

Penicilinas e seus derivados
Macrolídeos
Cefalosporinas
Tetraciclinas
Aminoglicosidos.

Source:

Wikipedia

Classificação e comentário do autor da pergunta

3 de 5
valeu!
  • Taxa
  • Comentário

Outras respostas (2)

Classificada como mais alta
  • Classificada como mais alta
  • Mais antigo
  • Mais recente
  • rhalah aos vivos respondido 7 anos atrás
    Simplificadamente, é a substância usada no combate a infecções causadas por bactéria, originadas a partir dos fungos, que são organismos simples e de cultura simples, originados da decomposição de matéria orgânica em decomposição. Por seu alto poder destrutivo contra as bactérias, os antibióticos atualmente são usados para eliminar doenças que foram a causa de milhões de mortes ao longo da história humana ( um poderoso antibiótico é a vancomicina, que elimina a temida bactéria causadora da peste negra, que dizimou milhões de pessoas durante a idade média e a idade antiga). Mas apesar de seu alto poder de destruição de bactérias, ele não é recomendado para combater virus.
    • Taxa
    • Comentário
  • Xraptor respondido 7 anos atrás
    Se você quer só a definição ta aqui.

    É um medicamento que combate as infecções através da destruição do agente causador.

    Se quiser uma pesquisa completa vai pra wikipédia como o rapaz ai em cima....srrssr

    Fonte(s):

    minha cabeça...
    • Taxa
    • Comentário
  • Sign In 

    para adicionar sua resposta

Quem está seguindo esta pergunta?

    %
    MELHORES RESPOSTAS
    Membro desde:
    Pontos: Pontos: Nível
    Total de respostas:
    Pontos nesta semana:
    Seguir
     
    Deixar de seguir
     
    Bloquear
     
    Desbloquear