Anônimo
Anônimo perguntou em Carros e TransportesSegurança · Há 1 década

O que acontece quando um raio atinge um avião em vôo?

É estimado que em média, cada avião da frota aérea comercial no planeta é atingido por relâmpagos mais de uma vez a cada ano.

O último 'confirmado' avião comercial acidentado diretamente atribuído a relâmpago ocorreu em 1967.

Atualizada:

O avião no seu nível de vôo até pode estar livre de tempestades, caso ocorra, os pilotos desviam, mas terá que descer, afinal o combustível está sendo consumido e durante a aproximação para o pouso poderá encontrar chuvas com raios. O Radar meteorológico informará qual melhor caminho entre as nuvens.

É desviando de células de nuvens que acontece ser atingido pelos raios.

No jargão do 'aeronauta' é dito que o avião está 'costurando' as nuvens(=desviando das mais pesadas dentro da tempestade).

O que acontece quando o avião é atingido?

2 atualizadas:

Foi confirmado que o acidente em 1967 o motivo foi por ter sido atingido por raios.

Foi investigado pela Lightning Technologies, Inc., (LTI) em Pittsfield, Massachusetts, USA.

Não se trata de LENDA é fato científico comprovado.

E é o relatório final da INVESTIGAÇÃO da Federal Aviation Administration consta a causa do acidente Raios em tempestade.

55 Respostas

Classificação
  • Anônimo
    Há 1 década
    Melhor resposta

    Os aviões possuem pára-raios para se protegerem contra as descargas. Os engenheiros de aeronaves também realizam testes com a carcaça dos aviões e verificam qual material suporta e distribui melhor essa descarga. Se isso não for feito, um relâmpago em pleno vôo pode causar imensos problemas, desde curtos-circuitos à falha total do sistema de comando. A blindagem eletrostática do avião não poderá ser aplicada nesse caso, pois esse conceito vale para fenômenos estáticos.

  • Há 1 década

    É importante lembrar o conceito de diferencial de potencial elétrico. É a diferença de cargas elétricas entre dois pontos. O diferencial pode ser muito alto, mas se não houver meio condutor, as cargas elétricas ficam onde estão. Se houver meio condutor ocorre uma descarga.

    O raio é em sí uma descarga e o avião, por mais isolado que esteja da superfície da terra, é um meio condutor. O que acontece em quase todos os cargos é da corrente elétrica passar contornando o avião, já que o seu interior não é um bom condutor. O principal efeito é magnético, devido ao efeito Tesla da corrente elétrica do raio.

    Mas, se durante a passagem da corrente elétrica houver formação de potenciais elétricos dentro do avião, as suas partes internas podem ter uma descarga secundária. Esta segunda descarga é que pode danificar o avião.

    A chance disso acontecer é extremamente baixa pois já é raro o avião ser atingido por um raio e mesmo nestes casos, o fato de haver a formação de potenciais secundários é mais rara ainda e não se sabe bem ao certo como ela acontece.

    Mesmo que o avião seja danificado, os sistemas de apoio ou demais sistemas hidráulicos podem permitir que ele conclua a vôo.

    Fonte(s): O Canal Discovery tem bons programas sobre o tema.
  • Anônimo
    Há 1 década

    pelo oq eu me lembro do ensino médio

    nas pontas do avião existem espécies de fios

    que descarregam quando uma carga elétrica atinge o

    avião.

  • Há 1 década

    Nos aviões, existia uma situação parecida: depois de um acidente aéreo ocorrido cerca de 20 anos atrás, os tanques de combustível da aeronave são instalados de forma a “flutuar” sobre “coxinhos” de borracha, de forma a não ter contato algum com a carcaça da aeronave.

    Os aviões são costumeiramente atingidos pelos raios, porém como estão imersos no ambiente ionizado, o raio passa pela carcaça metálica (que forma também uma “gaiola de Faraday”) e continua a descida em direção ao solo, sem afetar os instrumentos de bordo. No caso do acidente citado, o tanque de combustível tinha um minúsculo orifício, e devido ao contato com a carcaça do avião, antes de ser adotado o sistema de isolamento, isso permitiu que a descarga elétrica provocasse a explosão do combustível... e do avião.

  • O que você acha das respostas? Você pode entrar para votar em uma resposta.
  • Há 1 década

    É comum aviões serem atingidos pelos raios, mas como estão imersos no

    ambiente ionizado, o raio passa pela carcaça metálica, que forma uma

    "gaiola de Faraday", e continua a descida em direção ao solo, sem afetar os

    instrumentos de bordo.

  • Anônimo
    Há 1 década

    nada!!! é com os carros , o raio ao atingir o avião passa por todo o seu perímetro se afetar nada...

  • Anônimo
    Há 1 década

    os raios caem apenas em objetos que estão em contato com a terra e/ou com uma fonte negativa ja que o raio é positivo.

    os aviões são devidamente isolados e é claro não ficam em contato com o chão e nem outro condutor negativo!!!!

  • fran
    Lv 7
    Há 1 década

    Não acontece nada. O raio circunda o avião e segue seu caminho em direção à terra. Só haveria perigo de explosão se o avião estivesse no chão e sem as rodas, com as ferragens diretamente sobre terra.

    Nesse caso de l967, que não conheço, deve ter sido atribuído à raio para encobrir outra falha.

  • Anônimo
    Há 1 década

    Não acontece nada.

  • Há 1 década

    nada, no ar eles ficam "isolados"" varios testes foram feitos e nada de grave aconteceu...

Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.