O que é gravidez psicológica e existe a diferença dela com a normal com feto ,ou são idênticas???

Seguir
  • Seguir de forma pública
  • Seguir de forma privada
  • Deixar de seguir
Melhor resposta
  • Raissa respondido 8 anos atrás
São totalmente diferentes. A psicologica não possui feto, mas mesmo assim ocorre um aumento do adbomen e dos seios.
A gravidez fisiologica (normal) é a que possui gestação e portanto feto de verdade.

GRAVIDEZ PSICOLOGICA

O que é?
Em linhas gerais, a gravidez psicológica é uma fantasia delirante. "A mulher acredita que está grávida e a ‘prova de realidade’ (a confirmação médica de que não existe bebê algum) não tem nenhum valor para ela", diz a psicanalista Eliane Pessoa de Farias, coordenadora da Clínica Pais-bebê, da Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro. "Mas quero lembrar que esta gravidez não é uma mentira para ela, ou seja, ela pensa de verdade que está esperando um bebê e o seu corpo confirma", acrescenta.

A resposta do corpo
Por mais incrível que pareça, a mulher que vive uma gravidez imaginária pode sentir na pele o mesmo que sentem as futuras mães de verdade. "A mente é muito forte. A gravidez psicológica tem origem mental, mas o corpo responde", diz a psicanalista. Como? "Muitas sentem enjôo, têm desejos, apresentam crescimento do abdômen e dos seios, e, em alguns casos raros, é possível até produzirem leite", afirma a ginecologista e obstetra Rosele Jobst, do Hospital Universitário Antônio Pedro, em Niterói, e da Secretaria Municipal de Saúde do Rio. O aumento da barriga, neste caso, fica por conta da comilança. "Como elas acham que estão grávidas, pensam que deve comer por dois. O que acontece é o acúmulo de gordura no abdômen e nos seios. Além disso, muitas confundem os gases e movimentos naturais do intestino com o bebê se mexendo no útero”, acrescenta a médica.

Por que isso acontece?
De acordo com a psicanalista Eliane Farias, dificilmente a gravidez psicológica acontece por uma única razão. “Cada pessoa reage aos problemas de uma maneira particular e qualquer transtorno psicológico tem diversas causas”, diz. Baixa auto-estima, sentimentos de rivalidade intensa, insegurança, baixa capacidade de lidar com as frustrações, além de um forte desejo de ter um filho são algumas delas. Muitas mulheres ainda se sentem pressionadas pelo marido e pela família e a ter um filho podem acabar gerando um bebê de mentira. "Também há situações em que a mulher quer garantir a estabilidade do relacionamento e pensa que um filho é a solução, como no caso da Simone", acrescenta Rosele Jobst.

Na linha de frente
Quem são as mulheres mais propensas a desenvolver uma gravidez psicológica? Apesar de o problema também surgir em mulheres jovens, como na novela, a obstetra afirma que é mais comum isso acontecer com pessoas mais velhas, próximas à menopausa, inférteis e com distúrbios hormonais que interferem na menstruação.

Até quando vai a farsa?
Tanto a obstetra quanto a psicanalista afirmam que é possível a mulher acreditar na mentira de que vai ser mãe até chegar a hora do “parto”. "Há seis meses, uma moça de 22 anos chegou ao hospital onde trabalho, como a barriga enorme, dizendo que estava em trabalho de parto”, conta Rosele Jobst. “Mas o simples exame ginecológico revelou a falsa gravidez. Ela chegou a apresentar um cartão de pré-natal falsificado, com datas de consulta e informações sobre o feto. Estava até com o enxoval comprado”, lembra a médica. Mas geralmente, logo nas primeiras consultas e diante do resultado de exames, qualquer médico minimamente competente descobre que sua paciente não está grávida. "Neste caso, a mulher procura outro médico, que irá lhe falar o mesmo. Mas como ela não acredita no que ouve, procura uma série de profissionais até se dar conta da verdade”, afirma a ginecologista.

A hora da verdade
Mas como se sentem as mulheres que, de repente, descobrem que o bebê que tanto esperavam não existe? "São variáveis as reações. Algumas mulheres até sentem alívio quando descobrem que não estão grávidas, mas em geral a reação é de susto e de decepção", afirma Rosele Jobst.

Carinho e terapia
A ginecologista Rosele Jobst e a psicanalista Eliane Farias afirmam que é a psicoterapia o tratamento possível para curar a “falsa gravidez”. “Em geral, essas mulheres não procuram ajuda psicológica, pois se procurarem o terapeuta estarão admitindo que não tem o bebê”, afirma. "Por isso, é essencial o apoio da família, antes e após a aceitação do fato. E, tão importante quanto aceitar a realidade de que não está grávida, é ter certeza de que ela não precisa de um filho para se sentir amada".

(http://america.globo.com/Novela/America/...
  • 7
  • Comentário

Outras respostas (6)

Classificada como mais alta
  • Classificada como mais alta
  • Mais antigo
  • Mais recente
  • agnes respondido 8 anos atrás
    Gravidez psicológica não tem nada a ver com a gravidez normal. A gravidez normal é uma gravidez de fato,quando um óvulo é fecundado por um espermatozóide e gera um outro ser.
    Gravidez psicológica é algo que só existe na imaginação da pessoa, que deseja muito ter um filho. Geralmente acontece com mulheres inférteis, que não podem ter filhos.A ansiedade e a vontade de ter filhos é tão grande que, a mulher chega a ter sintomas de uma grávida de
    verdade.É muito comum mulheres que não conseguem engravidar, adotam um filho e descobrem após isso, que estão grávidas de verdade e tem o filho.
    Agora, na gravidez psicológica, não existe óvulo, nem espermatozóide , nem fecundação.
    È algo que só existe na cabeça de uma mulher
    que deseja muito ter um filho.








    g
    • 1
    • Comentário
  • Camille Claudel respondido 8 anos atrás
    Infelismente tive um caso de uma amiga do colégio que passou por essa situação. Posso te dizer que todos os sintomas de uma gravidez normal ocorrem, ou seja, desejos, enjoos, a barriga cresce normamente e chega até mesmo a sair leite da mama da mulher. A grande diferença é que como o próprio nome diz, é psicológica. Na realidade não há nenhum feto dentro dela, mesmo ela sentindo todos os sintomas de uma gravidez normal. O mais triste de tudo isso é quando se é descoberto que não há nada aonde se pensava existir uma vida!
    • 1
    • Comentário
  • knata2811 respondido 8 anos atrás
    São duas coisas totalmente diferente.
    Psicologica, a mulher coloca na cabeça que esta grávida, sente todos os sintomas de uma grávidez normal, mas não existe feto.
    Grávidez normal, existe o feo.
    • Taxa
    • Comentário
  • Gissolemar respondido 8 anos atrás
    a diferença é o bebe que não existe
    • Taxa
    • Comentário
  • crystyna_1427 respondido 8 anos atrás
    É vc pensar que está grávida e sentir todos os sintomas. São totalmente diferente, pois na psicológica não existe feto de jeito nenhum, vc pensa estar grávida, tem todos os sintomas, sente até a barriga mexer, mais não tem nada nela. Essa é a diferença da gravidez psicológica para a real.
    • Taxa
    • Comentário
  • polegar respondido 8 anos atrás
    O próprio nome já diz PSICOLÓGICA, coisa da cabeça a diferença é que não existe feto, entendeu ?
    • Taxa
    • Comentário
  • Sign In 

    para adicionar sua resposta

Quem está seguindo esta pergunta?

    %
    MELHORES RESPOSTAS
    Membro desde:
    Pontos: Pontos: Nível
    Total de respostas:
    Pontos nesta semana:
    Seguir
     
    Deixar de seguir
     
    Bloquear
     
    Desbloquear