Anônimo
Anônimo perguntou em Educação e ReferênciaNível Superior · Há 9 anos

qual a importancia do latim na atualidade ?

4 Respostas

Classificação
  • Há 9 anos
    Melhor resposta

    Olá, b-no batista!

    A Importância do Latim na Atualidade

    (…) mas hoje para que serve o latim?

    O latim serve-nos de trampolim para mergulhos mais profundos na nossa visão de mundo, no nosso modo de pensar, na nossa vida. Aquele que entende bem a mensagem que o latim passa em seus textos se questionará melhor e verá que antes de nossos valores, havia outros, muito distintos, mas perfeitamente coerentes, que merecem nossa admiração e respeito.

    (...)

    Além disso, de língua morta o latim não tem nada. Vejam, por exemplo, quantas expressões são usadas em Direito. Quem nunca ouviu falar de habeas corpus? de alibi? De data venia? O latim não está de forma alguma morto, está no nosso dia-a-dia: quem nunca mandou um curriculum vitae? Quem nunca ouviu falar de renda per capita? Ou pensou em fazer uma pós-graduação lato sensu? Ou ouviu que alguém é doutor honoris causa? Quem nunca fez um P.S. ao fim de uma carta? Ora, isso também é latim: post scriptum. Essa antiga língua de Roma está nas tecnologias mais modernas, está na fecundação in vitro, nas invenções mais recentes: está, por exemplo, no fax (abreviação de fac simile, que significa “faça de maneira semelhante”, não é isso que faz o fax?).

    Mesmo muitas palavras importadas do inglês remontam ao latim: na Informática usa-se o verbo deletar, do inglês to delete, que vem, por sua vez, do verbo deleo em latim, que significa “destruir”. De tão entranhado na nossa língua, o latim até se confunde com ela: idem é latim, a expressão grosso modo também (por isso, é errado dizer “a grosso modo”), o supra summum, o et caetera, até a expressão vulgo, quando dizemos José Carlos vulgo Zeca. E há muito, muito mais: expressões como a priori, alter ego, causa mortis, ex libris, exempli gratia, Homo sapiens, in continenti, in loco, ipsis litteris, lapsus linguae, modus vivendi, mutatis mutandis, pari passu, persona non grata, ad hoc, sine qua non, scilicet, sic, status quo, carpe diem, sui generis, ab imo pectore, tabula rasa, vade mecum, vade retro, Aedes aegypti, só para citar as mais comuns, dão um sabor todo especial à redação de um texto e ¾ por que não? ¾ à fala, sem falar de provérbios como alea jacta est, cogito ergo sum, mens sana in corpore sano.

    Portanto, aprender ou não o latim não é a questão. Ele já convive conosco, pois é a alma de nossa língua e bastaria reconhecê-la. Com o latim, vemos que as irregularidades e as temíveis exceções das gramáticas não são nem irregulares, tão pouco exceções. Tudo passa a ter uma lógica mais clara e previsível. Se já conhecemos bastante latim, por que não saber mais? Ampliando ou aprimorando nosso vocabulário, não nos destacamos? Está respondida a pergunta daquele que quer mudar sua posição social.

    .

    Fonte(s): http://www.opejuris.com/ http://www.opejuris.com/ Mário Eduardo VIARO (USP), Publicado na Revista de ciências humanas e sociais, São Paulo, Unisa, v. 1, n. 1, p. 7-12, 1999.
    • Faça login para comentar as respostas
  • Há 9 anos

    O Latim serve para dar suporte e melhor entendimento ao português( e os outros idiomas que se originaram do latim). Seria muito bom se hoje, ainda estudássemos o latim nas escolas. Ajudaria muito.

    • Faça login para comentar as respostas
  • Anônimo
    Há 9 anos

    Depende...

    • Faça login para comentar as respostas
  • Anônimo
    Há 9 anos

    depende pra q vc ta kerenu saber

    latim é uma lingua morta poucas pessoas

    sabem fl latim

    • Faça login para comentar as respostas
Tem mais perguntas? Obtenha suas respostas perguntando agora.