O fantasioso “Massacre dos inocentes” aconteceu?

Além de Herodes ter morrido cerca de seis anos antes da data em que supostamente a personagem “Jesus Cristo” teria nascido, a versão de que no ano 01 Herodes mandou matar os primogênitos com menos de 2 anos do sexo masculino, não passa de um dramalhão... È impossível que uma “Estrela guia” tendo ficado parada... mostrar mais Além de Herodes ter morrido cerca de seis anos antes da data em que supostamente a personagem “Jesus Cristo” teria nascido, a versão de que no ano 01 Herodes mandou matar os primogênitos com menos de 2 anos do sexo masculino, não passa de um dramalhão...

È impossível que uma “Estrela guia” tendo ficado parada sobre Jerusalém e se deslocada para Belém, tivesse sido observada pelos “Reis magos” e poucos camponeses...
Além disso, o plágio onde Mateus conta que, “O rei Herodes mandou matar todos os primogênitos do sexo masculino, com menos de 02 anos de idade”, é idêntico a antiguíssima versão Hindu onde Krishna nasceu da virgem Devaki, que foi visitada por homens sábios que haviam sido guiados até Krishna por intermédio de uma estrela.
Sendo que Anjos anunciaram o nascimento de Krishna aos pastores dos campos próximos.
E quando o Rei Kansa soube do nascimento da “criança miraculosa”, enviou homens para matar todos os meninos com até dois anos de idade que vivia nas localidades vizinhas, mas uma "voz celestial" avisou ao pai adotivo de Krishna para que ele fugisse através do Rio Jumna, levando o recém nascido Krishna.

Ainda mais, que por causa da “Estrela guia”, os soldados de Herodes teria praticado uma carnificina, onde foram massacradas todas as crianças da localidade que eram do sexo masculino e tinham até 02 anos de idade...

Como uma matança impiedosa de todos os recém-nascidos do sexo masculino seria um crime hediondo de mais para não ser mencionado pelos escritores antigos.
É evidente que a “Matança dos inocentes” relatada por Mateus em 2:16, não passa de um marketing onde a lenda de Krishna foi misturada com a profecia feita por Jeremias, no capítulo 31:15:
“Assim diz o Senhor: Ouviu-se um clamor em Ramá, lamentação e choro amargo. Raquel chora a seus filhos, e não se deixa consolar a respeito deles, porque já não existem”.

Tanto a lenda existente no Evangelho de Mateus, (2;16), onde se afirma que Herodes mandou matar todos os primogênitos de Belém e dos arredores, que fossem do sexo masculino e tivessem menos de 02 anos, como a versão onde em 2:13, Mateus relata que um anjo mandou José levar o menino Jesus e a Virgem Maria para o Egito e lá ficar até que Herodes morresse. São só ficções que foram infiltrada nos Evangelhos com a finalidade de convencer os místicos de que Jesus Cristo teria existido.

Para provar que a lenda do Deus Krishna foi plagiada e colocada no Evangelho de Mateus, onde se transformou num pedaço importante da história de Jesus.
Lembramos que os historiadores romanos e Judeus; inclusive Flávius Josephus 33 d.C. a 100 d.C. (que relatou todas as façanhas de Herodes, o grande); assim como Filão, o Judeu, 20 d.C. a 50 d.C.; Plínio, o Jovem, (que viveu entre os anos 62 e 113, e foi sub-pretor da Bitínia), e o geógrafo e naturalista romano Plínio, o Velho 23 d.C. a 79 d.C., nunca mencionaram a fantasiosa “Matança dos inocentes”.
9 respostas 9