Lv 44.601 points

marcosrangell

Respostas favoritas13%
Respostas1.205
Perguntas116

Sou um tipo que gosta de fazer as minhas leituras sobre coisas que me interessam no mundo. Uma delas é sobre as religiões, formas de interpretação dos textos da Bíblia etc. Não me julgo religioso, apesar de crer em Deus e procurar seguir os ensinamentos de Jesus, contidos nos Evangelhos e demais livros do NT, além, é claro das leituras das obras da Doutrina Espírita, segundo codificação por Allan Kardec das mensagens dos Espíritos Superiores de Deus, como O CONSOLADOR prometido por Jesus, há dois mil anos. Respeito, porém as opiniões emitidas por pessoas que abraçaram outras crenças, religiosas ou não. Muitas utilizam a agressão verbal para atacar o Espiritismo, mas quem é espírita deve munir-se de tolerância e paciência, pois sabemos que cada um tem o seu grau evolutivo próprio, uns mais adiantados e outros menos, mas, sem dúvida, todos nós evoluindo no caminho da perfeição no plano espiritual, quer queiramos ou não, confrontando o que ensinam os diversos credos cristãos. Paz!

  • Jesus sabia quem eram os diabos, demônios e espíritos impuros?

    Para mim, segundo o que tenho lido nas últimas décadas, Jesus sabia perfeitamente quem eram os diabos, ou demônios, com o seu 'chefão', Satanás.... Ele sabia que todos são obras de Deus, o Criador de tudo o que existe no Universo. Jesus, por isso mesmo, apenas expulsava os ditos demônios (diabos) que estavam obsediando as pessoas, mas NÃO OS DESTRUíA! E por quê Jesus assim procedia? Porque ele sabia que tais diabos são NOSSOS IRMÃOS e também criados por Deus Pai. Mas, como explicar isso às pessoas daquele tempo, tão ignorantes das coisas mais simples, como iriam elas receber tais revelações de sua parte?! Por isso Jesus disse que iria enviar as mensagens d'O CONSOLADOR (O Espiritismo), pelo Espírito da Verdade, em futuro não tão distante, pois ainda não era possível tais revelações ao povo daquela época. Deus, permite que voltemos a esta Escola, muitas vezes para o nosso próprio aperfeiçoamento, pois Ele tem missão maior para cada Espírito evoluído, criado por Sua vontade, coisa que a grande maioria dos cristãos ainda não compreende. Dessa forma, cada diabo (!) um dia chegará à perfeição, pois assim o quer Deus, como relembrado por Jesus: que nenhuma de suas ovelhas se perderia... E se tais diabos ou demônios são também filhos de Deus, porque se perderiam eles, condenados ao degredo e ostracismo eternos?! Haveria aí, alguma misericórdia e bondade da parte de Deus para com as suas criaturas?! “ Era o que eu tinha a colocar aqui, porém, respeitando a opinião de muitos que se deram ao trabalho de ir contra o que penso, mesmo porque este espaço é um espaço para se debaterem ideias e opiniões. Respeito-as, porém, dou-me o direito de discordar, se for o caso... Agradeço as respostas dadas à minha pergunta. A Paz de Jesus para todos!

    5 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 8 anos
  • Segundo o "Livro dos Espíritos" o que são Anjos e Demônios?

    A Doutrina Espírita (Espiritismo) esclarece sobre tais figuras, sobre as quais se faz ainda hoje muita especulação e se provocam equívocos graves:

    128 Os seres a que chamamos anjos, arcanjos, serafins formam uma categoria especial de natureza diferente dos outros Espíritos?

    – Não. São os Espíritos puros. Estão no mais alto grau da escala e reúnem todas as perfeições.

    ☼ A palavra anjo desperta, geralmente, a idéia de perfeição moral. Entretanto, aplica-se, muitas vezes, a todos os seres bons e maus que estão fora da humanidade. Diz-se: o bom e o mau anjo, o anjo de luz e o anjo das trevas. Nesse caso, é sinônimo de Espírito ou de gênio. Nós a tomamos aqui na sua significação de bom.

    129 Os anjos percorreram todos os graus da escala evolutiva?

    – Eles percorreram todos os graus, mas, como já dissemos: uns aceitaram sua missão sem murmurar e chegaram mais rápido; outros levaram um tempo mais ou menos longo para chegar à perfeição.

    130 Se a opinião de que há seres criados perfeitos e superiores a todas as outras criaturas é errônea, como se explica o fato de que esteja na tradição de quase todos os povos?

    – Pensai e considerai que o vosso mundo não existe de toda a eternidade e que, muito tempo antes que ele existisse, havia Espíritos que já tinham alcançado o grau supremo da evolução. Eis por que os homens acreditaram que eles foram sempre assim (perfeitos).

    131 Há demônios, no sentido que se dá a essa palavra?

    – Se houvesse demônios, seriam obra de Deus. Deus seria justo e bom por ter feito seres eternamente devotados ao mal e eternamente infelizes? Se há demônios, é no vosso mundo inferior e em outros semelhantes ao vosso. Demônios são esses homens hipócritas que fazem de um Deus justo um Deus mau e vingativo e acreditam que Lhe agradam pelas abominações que cometem em Seu nome.

    ☼ A palavra demônio nos dias atuais significa e nos dá idéia de mau Espírito, porém a palavra grega daimôn, de onde se origina, significa gênio, inteligência, e se emprega para designar seres incorpóreos, bons ou maus, sem distinção.

    Os demônios, conforme o significado comum da palavra, supõem seres malvados por natureza, na sua essência. Seriam, como todas as coisas, criação de Deus. Assim sendo, Deus, soberanamente justo e bom, não pode ter criado seres predispostos, por sua natureza, ao mal e condenados por toda a eternidade. Se não fossem obra de Deus, seriam, forçosamente, como ele, de toda a eternidade, ou então haveria muitos poderes soberanos.

    A primeira condição de toda doutrina é a de ser lógica. A doutrina dos demônios, cuidadosa e severamente analisada, peca por essa base essencial. Pode-se compreendê-la na crença dos povos atrasados que, por não conhecerem os atributos de Deus, crêem em divindades maldosas e em demônios. Mas, para todo aquele que faz da bondade de Deus um atributo por excelência, é ilógico e contraditório supor que Deus pudesse criar seres voltados ao mal e destinados a praticá-lo perpetuamente, porque isso é negar Sua bondade. Os partidários do demônio se apóiam nas palavras do Cristo. E com toda certeza não contestaremos aqui a autoridade de Seu ensinamento, que gostaríamos de ver mais no coração do que na boca dos homens. Mas os partidários dessa idéia estarão certos do significado que o Cristo dava à palavra demônio? Já não sabemos que a forma alegórica é a maneira usual de Sua linguagem? Tudo que é dito no Evangelho deve ser tomado ao pé da letra? Não precisamos de outra prova mais evidente além desta passagem:

    “Logo após esses dias de aflição, o Sol se escurecerá e a Lua não mais iluminará, as estrelas cairão do céu e as forças do céu serão abaladas. Eu vos digo em verdade que esta geração não passará sem que todas essas coisas sejam cumpridas.”

    Não vimos a forma do texto bíblico ser contestada pela ciência no que se refere à Criação e ao movimento da Terra? Não se dará o mesmo com certas figuras empregadas pelo Cristo, tendo que falar em conformidade com os tempos e os lugares? O Cristo não poderia dizer, conscientemente, uma falsidade; se, então, em suas palavras há coisas que parecem chocar a razão, é porque não as compreendemos ou as interpretamos mal.

    Os homens fizeram com os demônios o que fizeram com os anjos. Da mesma forma que acreditaram na existência de seres perfeitos desde toda a eternidade, tomaram também por comparação os Espíritos inferiores como seres perpetuamente maus. Pela palavra demônio devem-se entender Espíritos impuros que, muitas vezes, não são nada melhores do que o nome já diz, mas com a diferença de que seu estado é apenas transitório. Esses são os Espíritos imperfeitos que se revoltam contra as provas que sofrem e, por isso, as sofrem por um tempo mais longo; porém, chegarão a se libertar e sair dessa situação quando tiverem vontade. Podemos, portanto, compreender a palavra demônio com essa restrição.

    10 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 9 anos
  • Por quê somente aceitam o que está na Bíblia?! Mediunidade, fora da Bíblia, é tida como coisa de Satanás...?

    Os que se dizem cristãos e seguem o Catolicismo e o Protestantismo e suas dezenas de seitas, afirmam que somente os profetas bíblicos falam inspirados por Deus (IAWÉ/JEOVÁ) e merecem a atenção do que dizem. Quanto aos médiuns de qualquer denominação religiosa, sejam eles oriundos do Espiritismo ('kardecista'), Umbanda, Candomblé e outras mais, são acusados de bruxarias, fraudes, compactuados com Satanás, inimigos, portanto de Deus.

    Nos Centros Espíritas e nos terreiros se sabe muito bem quem é Satanás e suas legiões, ou seja, aqueles Espíritos pouco evoluídos e que ainda estão muito próximos da crosta terrestre, frequentando os mesmos ambientes de quando eram 'vivos'. Por não terem seguido o caminho e a prática do Bem, encontram-se, imperfeitos que são, em sua condição de pouco aprendizado e, por isso mesmo, terão de voltar mais vezes e em condições menos favoráveis a cada vez que se recusarem a trilhar o bom caminho. Esta é a Justiça Divina, que se revela através das Reencarnações aqui na Terra e em outros mundos, porque é impossível a qualquer ser humano acumular todo o Conhecimento que um Espírito Superior e Puro deverá ter, vivendo, como propagam as citadas religiões, apenas UMA ÚNICA existência.

    O que os amigos têem a dizer a esse respeito? Agradeço, desde já, a colaboração.

    A Paz de Jesus para todos!

    17 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 9 anos
  • O que seria o Anti-Cristo para você?

    Quem ou o quê ele poderia ser? Há muitas opções, mesmo não se tratando de uma pessoa de carne e osso... já pensaram nisso? Vejamos:

    1. Poderia o Anti-Cristo ser, por exemplo, o conjunto de forças de pensamentos negativos que toda a Humanidade conservadora (nós aqui no meio, também, claro!) lança em volta, com a intenção de ferir, de esmagar e de sufocar novas ideias e novos conceitos e modos de viver calcados na liberdade de pensamento, mas contrários à atual situação e condição de exploração humana no mundo.

    2. Poderia ser, também, o Anti-Cristo o sistema exploratório econômico-financeiro mundial, implantado implacavelmente para dar lucro aos seus criadores, mediante a exploração absurda e superlativa de povos e nações, dos pobres e remediados do mundo. A ganância e a sordidez de pensamentos mesquinhos por parte desses dirigentes faz o sofrimento de milhões de seres em todo o mundo.

    3. Poderia o Anti-Cristo ser, ainda, o conjunto de religiões intolerantes espalhadas pelo mundo, a explorar incautos e pobres de espírito, que não têm o conhecimento da espoliação mental e material a que são submetidos pelas diversas lideranças religiosas nos cinco continentes, que auferem enormes lucros financeiros e se enriquecem, cada vez mais, às custas dos seus seguidores, "pecadores" confessos (externamente) e conscientes (internamente), por "sugestão", claro, de tais líderes...

    E vc, amigo(a), o que pensa sobre isto, indo mais além do posicionamento bíblico atual? Dê a sua opinião, mesmo se não pertencer a nenhuma das correntes religiosas. Agradeço, desde já.

    6 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 9 anos
  • Se somos energia e tudo o mais que existe no Universo, então, o que é de fato 'real'?

    Em nosso mundo físico todo e qualquer material, incluindo nossos corpos, ocupa um lugar no espaço e, pela lei da imponderabilidade, duas coisas não podem ocupar o mesmo espaço físico, por ser simplesmente impossível. Entretanto, desde que foi descoberta a existência do átomo e seus componentes, passou-se a saber que tudo nesse nosso planeta está em constante vibração, em diferentes frequências, e que cada substância tem o seu peso atômico (número de átomos etc.) estabelecido. Assim, a solidez de uma barra de ferro, de uma pedra ou de um diamante é apenas 'aparente', ou seja, não é real, pois seus átomos estão em constante movimento, vibrando, portanto.

    Dito isto, é válido que se teorize em cima desta 'realidade', que se contrapõe, contudo, ao nosso mundo 'real', palpável, no qual nos movimentamos graças ao nosso corpo para isto construído? Tudo seria uma ilusão? Se tudo é energia, vibrando em oscilações de frequência diferentes entre si, como as ondas de rádio e de TV etc., além daquelas irradiadas por substâncias radioativas, presentes na Natureza, o que então é REALMENTE REAL em nosso mundo?!

    Quem achar que pode, dê a sua resposta, mas, por favor, sem muitos volteios e com termos acessíveis... (rsrs) Agradeço desde já a colaboração de todos.

    14 RespostasAstronomia e EspaçoHá 9 anos
  • A Sequência de Fibonacci prova, afinal, a existência de Deus?

    LEONARDO DE PISA (c1170-c1250), conhecido como Fibonacci (lê-se fibonáti), foi um matemático italiano do século XIII que criou uma sequência de números cujo número seguinte é sempre a soma dos dois anteriores, ou seja : 1 , 2 , 3 , 5 , 8 , 13 , 21 , 34... Nesta sequência, com exceção dos valores iniciais, quando se divide um número pelo seu próximo, encontra-se sempre um valor muito próximo de 0.618 ( por exemplo : 21 / 34 = 0.618 ).

    Acontece que esse valor e suas variações como: 1 - 0.618 = 0.382, ocorrem com certa frequência em formas geométricas na natureza, como em conchas, flores, no DNA humano etc.

    Daí se induziu que esses números poderiam estar presentes no comportamento das ações. Nada prova que isso possa ocorrer, porém mesmo assim Fibonacci é muito usado para determinar pontos de suporte e resistência das ações.

    Para o uso de Fibonacci normalmente pega-se os pontos iniciais e finais de uma tendência de alta ou baixa. Com esses pontos pode-se traçar, na prática, retas, arcos e hélices.

    Se a Sequência de Fibonacci indica, numericamente, certas 'combinações' matemáticas e também -- por que não dizê-lo? -- estéticas existentes na Natureza e no Universo (ver no Youtube mais matérias sobre o tema), não seria apropriado que chegássemos à conclusão de que tais 'combinações' foram criadas por uma mente superior, ou seria por simples ações aleatórias, ao acaso? Estaria aí, a prova da existência de uma inteligência maior (Deus?) que a tudo criou e dispôs. Isto é provado matematicamente ou será, ainda, simples teoria?

    O que o amigo pensa a respeito, buscando informar-se pela Internet, através de sites existentes e também pelo Youtube. Agradeço, desde já, as respostas recebidas. Paz a todos!

    5 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 9 anos
  • A Sequência de Fibonacci prova, afinal, a existência de Deus?

    LEONARDO DE PISA (c1170-c1250), conhecido como Fibonacci (lê-se fibonáti), foi um matemático italiano do século XIII que criou uma sequência de números cujo número seguinte é sempre a soma dos dois anteriores, ou seja : 1 , 2 , 3 , 5 , 8 , 13 , 21 , 34... Nesta sequência, com exceção dos valores iniciais, quando se divide um número pelo seu próximo, encontra-se sempre um valor muito próximo de 0.618 ( por exemplo : 21 / 34 = 0.618 ).

    Acontece que esse valor e suas variações como: 1 - 0.618 = 0.382, ocorrem com certa frequência em formas geométricas na natureza, como em conchas, flores, no DNA humano etc.

    Daí se induziu que esses números poderiam estar presentes no comportamento das ações. Nada prova que isso possa ocorrer, porém mesmo assim Fibonacci é muito usado para determinar pontos de suporte e resistência das ações.

    Para o uso de Fibonacci normalmente pega-se os pontos iniciais e finais de uma tendência de alta ou baixa. Com esses pontos pode-se traçar, na prática, retas, arcos e hélices.

    Se a Sequência de Fibonacci indica, numericamente, certas 'combinações' matemáticas e também -- por que não dizê-lo? -- estéticas existentes na Natureza e no Universo (ver no Youtube mais matérias sobre o tema), não seria apropriado que chegássemos à conclusão de que tais 'combinações' foram criadas por uma mente superior, ou seria por simples ações aleatórias, ao acaso? Estaria aí, a prova da existência de uma inteligência maior (Deus?) que a tudo criou e dispôs. Isto é provado matematicamente ou será, ainda, simples teoria?

    O que o amigo pensa a respeito, buscando informar-se pela Internet, através de sites existentes e também pelo Youtube. Agradeço, desde já, as respostas recebidas. Paz a todos!

    6 RespostasNível SuperiorHá 9 anos
  • Quando os espíritas falam que Jesus é quem governa o planeta Terra, o que pensam os ditos cristãos a respeito?

    Quem lê as obras básicas da Doutrina Espírita e mais o que centenas de pessoas que professam o Espiritismo publicam, segundo o que lêem e pesquisam, sem dúvida que esta pessoa possui muito mais informações a respeito de Jesus do que aquelas pessoas que apenas lêem ou estudam a Bíblia. Isto é um ponto pacífico: quem mais estuda, mais sabe a respeito de determinado assunto. E é sabido que os espíritas são os que mais estudam tanto os Evangelhos quanto a codificação da Doutrina Espírita realizada por Allan Kardec, em suas cinco obras básicas.

    A figura de Jesus transcende e extrapola tudo aquilo que está na Bíblia, indo muito além do que as religiões colocam como algo 'sobrenatural' em relação à sua origem (dele, Jesus) e papel por ele desempenhado quando encarnado aqui na Terra, sua mensagem, as novas mensagens prometidas para quando a Humanidade tivesse condições de entendê-las e até aceitá-las etc. Jesus, para as religiões cristãs aqui no Ocidente é colocado como o "Filho Unigênito" de Deus (filho único, melhor dizendo, de origem divina), como se apenas o planeta Terra fosse habitado, apesar dos bilhões de galáxias e de sistemas solares que nelas certamente existem, como a Astronomia/Astrofísica e naves não tripuladas estão descobrindo. E quem seriam os outros "Filhos Unigênitos" com referência aos demais planetas do Universo?!...

    O Espiritismo, assim como as demais correntes espiritualistas e, mais recentemente, a Física Quântica, estão estabelecendo novos conhecimentos na atualidade, conhecimentos esses que concorrem para que estudiosos e pesquisadores reflitam acerca do que somos e do que representam nossos 'estágios' aqui na Terra, o espaço-tempo e a possibilidade de 'reforma' de muitas ideias que hoje circulam se tornem obsoletas rapidamente. Sob este aspecto também a figura de Jesus é estudada em suas variadas facetas, diferentemente do habitual, pois quem vai mais além nesses estudos fica de posse de conhecimentos outros que lhes permitem saber acerca da hierarquia 'celeste' (na verdade, muito mais para 'tecnicamente sofisticada') etc., etc.

    Agradecendo, desde já, a colaboração de amigos espíritas e espiritualistas que sãos os 'respondões' ideais para a presente pergunta, deixo aqui os meus votos de muita Paz para todos!

    8 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 9 anos
  • Homens criaram as religiões que atualmente existem? Ou não? E Jesus, nessa história, como fica?

    Desde que o Homem existe na face da Terra, existem religiões. No início, os mitos e rituais preenchiam esta necessidade de 'agradecer' ou 'adorar' uma divindade criada pelos próprios Homens. Depois, surgiram as religiões, a grande maioria considerada 'pagã' pelos atuais 'cristãos' que, inclusive, se julgam agora os 'escolhidos', 'ungidos' e preferidos do Senhor (leia-se: Deus)...

    Assim, brotaram o Catolicismo e, depois, o Protestantismo e suas diversas denominações, incluindo-se aí também os Evangélicos, a ala mais nova e radical de tais igrejas e seitas 'cristãs'.

    Jesus nos é colocado como o 'Salvador' por todas as religiões 'cristãs' do Ocidente. Todos os fieis e seguidores, além dos líderes religiosos (claro!) crêem que abraçando o Cristianismo e a Jesus, terão as suas Almas 'salvas' do fogo do inferno e de Satanás. Isto é ensinado nos dias atuais...

    O Novo Testamento reúne os Quatro Evangelhos e demais livros sobre Jesus e sua mensagem. Em meio a quase uma centena de textos sobre Jesus foram escolhidos apenas 4 para compor os Evangelhos, no Novo Testamento, sendo apócrifos os demais textos, não autorizados pelo Catolicismo (e seguido pelos protestantes e demais igrejas 'separadas' da Igreja Católica).

    Quem lê, sem os 'olhos' da religião, ou sob a sua influência, percebe, nesses Evangelhos, que Jesus menciona que toda a Humanidade (os povos de então) tem um Criador, um Pai, que está nos Céus (veja a primeira frase do Pai Nosso) e que ele, Jesus, é o intermediador entre nós e esse Deus Pai. Uma mensagem com a Lei de Amor nos foi trazida por esse Jesus e ela proclama que devemos amar aos nossos semelhantes, a Deus e a nós próprios. Somos todos irmãos dele, Jesus e filhos de Deus, como Jesus também o é, cuja figura se confunde em essência e perfeição com o Pai Celeste ("Eu e o Pai somos Um").

    Diante de tais evidências, fica bastante claro que Jesus não veio criar religião alguma, mas sim trazer para a Humanidade novas regras de comportamento em sociedade ('amai o vosso próximo" etc.), sob a proteção divina e sua orientação, dele Jesus, nesta nova fase planetária.

    Por quê, então, divinizaram Jesus e puseram-no como 'Filho Unigênito' de Deus?! Até onde foi possível levar este delírio religioso, criado por pessoas de religiosidade e dependência psicológica exacerbadas, perante a figura divina?! E dogmas foram inventados para 'comprovar' isto ou aquilo sobre a 'família' cristã, a partir do que se pode ler no Novo Testamento. Até quando isto irá perdurar, sendo aceito por boa parte das pessoas aqui no Ocidente? Só o tempo dirá...

    A Paz para todos!

    7 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 9 anos
  • Amigos, sabiam que no Novo Testame consta que serão levadas em conta as obras que praticarmos em vida.?

    Entretanto, Martinho Lutero, o criador do Protestantismo, acreditava que pela graça e pela fé é que nós nos 'salvaríamos' e não pelas nossas obras, boas ou más. Há muitos trechos nos Evangelhos e demais livros do Novo Testamento que nos falam sobre a importância e condição única de 'salvação', quando a ocasião se apresentar. Como ficamos, então, nesta questão? Quem tem razão?

    Agradeço a gentileza das respostas. Paz a todos!

    10 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 9 anos
  • Amigo, se você nunca leu ou estudou com atenção a Doutrina Espírita, como pode dar opiniões sobre ela?

    Temos notado que aqui no Yahoo Respostas/YR pessoas que não têm nenhuma ligação com o estudo da Doutrina Espírita (Espiritismo), resolvem, por conta e 'risco' próprios, dar respostas sobre este ou aquele tema que habitualmente só quem é espírita ou os que realizam estudos acerca do 'mundo espiritual' poderiam ou deveriam responder... (O 'risco', aqui colocado, seria por conta das respostas infundadas e das gafes cometidas pelo desconhecimento do assunto).

    Nossa esperança é que, ao se aproximarem desses temas 'espiritistas/espiritualistas', tais pessoas possam testemunhar, pela literatura existente, que a Doutrina Espírita não obriga a ninguém a aceitar seus parâmetros e orientações, mas, tão somente, ESCLARECE a todos os que a procuram acerca das coisas verdadeiras do mundo material (face da Terra) e do espiritual (plano mental/espiritual, o 'outro lado da vida'). Quem é espírita não tenta 'fazer a cabeça' de ninguém, como habitualmente acontece em outros credos. Sabemos que cada ser humano tem o seu 'tempo' e, por isso mesmo, só compete a ele a resolução de 'mudar', seja para o Bem ou para o Mal.

    Dê a sua opinião, pelo que agradeço desde já! A Paz de Jesus para todos!

    16 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 9 anos
  • Você sabe como a Bíblia foi criada, ou seja, como reuniram os livros que a compõem?

    Se o amigo ou amiga que lê, estuda, compara e reflete sobre os textos bíblicos, alguma vez já parou para pensar em como eles foram 'escolhidos' e passaram a fazer parte da Bíblia? Quem decidiu sobre este ou aquele texto, sobre este ou aquele Evangelho (há os ditos 'apócrifos', os não autorizados a fazer parte dela), os que os protestantes excluiram e os que eles incluíram, à revelia da Igreja de Roma? Foi correta, através dos séculos, a forma como se desenrolou tais arbítrios e 'opções' por parte dos líderes religiosos de então? Se o amigo ou a amiga sabe algo a respeito, solicito que deixe aqui a sua opinião. Agradeço antecipadamente! Paz a todos!

    3 RespostasLivros e AutoresHá 9 anos
  • Por que muitas religiões não aceitam a existência de Espíritos, a não ser a do Espírito Santo?

    Elas se referem ao Espírito Santo (de Deus) como mais uma das 'pessoas' da Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo. Em estudos religiosos comparativos entre as diversas civilizações da Antiguidade, a figura da Trindade é um fato e necessária para que se explicasse a origem dos diversos deuses e demais divindades menores, fosse no plano 'celestial' dos egípcios, dos gregos ou das religiões da Índia e demais povos asiáticos.

    Seguindo esta 'tradição', também a Igreja Primitiva e a posterior Católica, adotou a sua própria Trindade, para explicar a natureza divina de Jesus. Foi para isto que a Trindade foi criada, e não por outra intenção. Mas, claro, copiada de outras fontes religiosas, como citado acima. Nada, portanto, de original, mas sim uma cópia. Mas, como sempre, tudo uma invenção dos Homens, porque a divindade não se ocupa dessas coisas, digamos, tão 'terrenas', pois -- imagina-se --, ela tem coisas mais importantes a fazer no plano do Universo...

    Concordando, ou não, com o que aqui está mencionado, dê a sua opinião a respeito. Agradeço, desde já, a gentileza de sua resposta. Paz a todos!

    5 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 10 anos
  • O que o Apocalipse narra com relação ao Capítulo 9, versículos 1 a 21?

    Argumentação:

    O Universo funciona como uma grande cadeia de engrenagens e o objetivo de tal coisa ainda escapa à inteligência humana, esta é a verdade. Não sabemos o por quê de existir o Universo (segundo as religiões, criado por Deus, ou que outro nome tenha esta Inteligência Superior e Absoluta, ou derivado do tal Big Bang, defendido por muitos). Há quem adote a teoria que diz ser o Universo o próprio corpo de Deus, como seria o nosso, humano, em seu perfeito funcionamento.

    Será?! Religiões nada explicam a esse respeito, deixando para a Ciência uma resposta plausível... mas que ainda está longe de se concretizar...

    Sabemos muito pouco sobre o nosso planeta e quase nada acerca do que está ao nosso redor, em nossa Galáxia (a Via Láctea), uma a mais dentre as bilhões que existem, como hoje a Ciência nos ensina. Nosso avanço tecnológico ainda é mínimo, como podemos perceber diante da 'science fiction' (ficção científica, em português) que os filmes e seriados da TV nos mostram, como possibilidades na trajetória da Humanidade e na de outros seres de origem diversa da nossa.

    O Apocalipse, escrito por João Evangelista, é um texto narrativo do Novo Testamento, que traz a visão 'inspirada' do autor, arrebatado que fôra a um plano externo ao da Terra. Uma espécie de viagem 'astronáutica', mas interpretada pela religiões cristãs, como sendo de origem sobrenatural e divina, ou seja, sob a autorização direta da divindade, por especial concessão de Deus a João, cumprindo um objetivo (mais um) de esclarecer à Humanidade sobre o seu futuro, incerto e não muito bom...

    Mas as narrativas preconizadas no Apocalipse são de grandes catástrofes originadas do próprio Homem, causando a morte de boa parte de nós, pobres mortais e 'pecadores'. Como hoje sabemos, a atuação da espécie humana nos cinco continentes, oceanos e mares, tem trazido danos (alguns quase irreparáveis) ao ecossistema global. Tentativas têm sido ensaiadas para deter tal caminhada, mas, ainda, em vão, pois não se chega a um consenso entre as nações. A linguagem utilizada na escrita dos textos do Apocalipse não auxilia muito no pretendido esclarecimento que a divindade gostaria de ter feito à Humanidade.

    Com a linguagem pobre da época, João escreveu (ou foi 'mediunicamente inspirado' pelo Espírito Santo de Deus) o que viu e o que lhe foi autorizado a dizer. Lá está, no capítulo 9, versículos de 1 a 21, por exemplo, a utilização da aviação e bombardeio e morte dos ditos 'pecadores', na linguagem possível de então. O que vc tem a dizer a respeito do relato 'profetizado' por João Evangelista? Dê a sua opinião, mesmo que vc não adote nenhuma crença religiosa. Agradeço, desde já, a gentileza de sua resposta. Paz a todos!

    6 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 10 anos
  • Por que as igrejas cristãs 'misturam' o Antigo Testamento com o Novo Testamento?

    Ainda nos dias atuais ensinam elas a ambos os Testamentos bíblicos a seus seguidores. Mas a mensagem de Jesus se encontra no textos do Novo Testamento... Então, por que esta confusão de credos e ensinamentos conflitantes (olho por olho, dente por dente (AT), face ao amor ao próximo (NT)?

    O AT, claramente, diz respeito ao povo hebreu (judeu) e nada tem a ver com a mensagem do Cristo, a não ser no ponto em que declara a vinda de um Messias, em futuro não tão distante. Esse 'angu de caroço' faz com que milhões de cristãos em todo o mundo não entendam necessariamente o que estão estudando e o que é de fato importante para ser empregado no dia-a-dia de suas vidas. O que vc pensa a respeito? Dê a sua opinião, lembrando-se de que há quem diga que o 'Deus' do AT difere em quase tudo do 'Deus' do NT. Agradeço a gentileza de sua resposta. Paz a todos!

    12 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 10 anos
  • Por que Deus nos deixa com dúvidas e incertezas, sendo cruel e punitivo com suas criaturas?

    Não fui eu quem colocou desta forma esta pergunta aqui, há um certo tempo. Peguei-a 'emprestada', retirada que foi de um texto extenso e questionador. Mas ela nos remete à discussão, com o intuito de fazer pensar aos pobres seres humanos acerca de Deus, como nosso Criador, segundo o que as religiões ensinam. Tanto faz, na verdade, se este Ser Superior tem o nome de Deus, ou outro qualquer, pois todos seriam apenas 'rótulos' na tentativa de identificá-lo como o Criador de todo o Universo. Para quem não é religioso, seria tal entidade um grande foco de energia e origem de tudo o que existe, fosse chamado de Natureza ou Inteligência Suprema Cósmica...

    Somos suas criaturas, pois fomos por Ele criados. O planeta Terra foi criado para ser o mundo habitado por nós, seres humanos, sendo que todas as religiões ensinam que ele é uma 'grande escola' e um 'grande teatro' e que estamos aqui 'de passagem', onde iremos representar nossos papeis na vida, optando por caminhos diferentes, sempre na intenção de fazermos o melhor possível, para nós, para a nossa família e círculo de amigos etc. Posto isto, devemos nos lembrar o quão difícil é a nossa relação com este Ser Supremo, dominador, severo, ciumento, raivoso e, às vezes, cruel, mas também doutrinador, legislador, protetor dos seus, amoroso, por vezes. Completa e cega obediência é o que exige de nós, pobres mortais (e Ele, Eterno...), pelos caminhos do mundo...

    Leva-nos Ele sob chibata e safanões desde o berço até o túmulo, apesar de -- segundo ensinam as religiões --, ter-nos enviado o Seu Filho Unigênito com a mensagem superior do Amor... (Cabe aqui uma pergunta: só existe o nosso planeta no Universo?... e os demais, não teriam também os Seus Filhos Unigênitos, outros 'Jesuses'?... é um caso a pensar...) Aqui, então, voltamos à pergunta original acima, pois ela se refere às dúvidas e incertezas de tal orientação divina, tida como cruel e que induz à punição (severa) das criaturas 'pecadoras' criadas por esse Deus, que mal conhecemos... Iremos conhecer algum dia?! Dê a sua opinião sobre o tema aqui tratado. Agradeço a gentileza de sua resposta. Paz a todos!

    10 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 10 anos
  • O mundo como ele é, deriva do fato de as religiões cristãs acatarem que Satanás e seu bando de fato existem?

    Reflexão: para o autor da pergunta, espírita que é, fica muito difícil aceitar que um grupo de Espíritos Superiores de Deus tenha se 'rebelado' contra o Criador, por ciúme, despeito, cobiça de poder, ódio etc., mostrando o quão imperfeitos eles eram... Entretanto, estavam colocados ao lado de Deus Pai...

    Como seria isto possível, perante a Lógica e a Razão?!... Se para muitos de nós este fato se configura como um mito, uma ocorrência impossível de ter acontecido, ela é, porém, aceita por milhões de pessoas que se dizem cristãs, em todo o mundo, sem pestanejar ou pôr em dúvida, questionar, o que lá está nos textos bíblicos, como é divulgado e ensinado pelos pastores e padres das diversas denominações religiosas do Ocidente. Causa pasmo que haja a crença de que tal fato aconteceu... no Paraíso!... e ao lado de Deus Pai! O que pensar a respeito? Dê a sua opinião, pela qual, desde já agradeço. Paz a todos!

    6 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 10 anos
  • Pode, um corpo humano, ser levado a um outro plano físico sem que seja destruído, por ser matéria perecível?

    No Antigo Testamento há narrativas de pessoas sendo levadas para outras dimensões materiais (ou espirituais, por que não?), como é o caso, por ex., de Elias. No Novo Testamento consta que Jesus teve contato com Elias e Moisés, com os quais teve um diálogo, presenciado por alguns de seus discípulos. Diante disto, fica claro que Jesus 'conversou com mortos', pois ambos os citados viveram centenas de anos antes dele próprio.

    Entretanto, para muitas religiões cristãs, o que foi dito acima não seria 'verdadeiro', já que interpretam que Elias foi levado num carro de fogo aos Céus, 'vivinho da silva', como se diz...

    Já Moisés, explicam que 'não suportou ver a face de Deus'... mas não pôde entrar nem viver na Terra da Promissão (Israel), por 'castigo divino' (por quê será?)... Ambos não teriam 'morrido'?!

    O problema aqui, para muitos, trilha os caminhos do sobrenatural. Mas, para outros, ele é de teor escatológico, ou seja, abrange posições perante o que se denomina 'Morte', segundo o que cada religião cristã adota em seus ensinamentos. Muita tinta e papel já foram gastos para produzir ensaios e teorias, em todos os tempos, sobre o assunto 'Morte', sem que uma posição definitiva fosse adotada por unanimidade, pois sempre há diferenças de interpretação, o que dificulta por demais uma solução convergente.

    Sendo assim, tenha a gentileza de deixar aqui a sua opinião sobre o assunto da pergunta, mesmo que vc não tenha nenhuma ideia religiosa a esse respeito. Agradeço desde já. Paz a todos!

    5 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 10 anos
  • Você crê na influência oculta dos Espíritos em nossos pensamentos e atos? Tem uma ideia formada a respeito?

    Em "O Livro dos Espíritos", uma das obras mediúnicas básicas estruturais da Doutrina Espírita (Espiritismo), publicada por Kardec, no século 19, há as seguintes perguntas pertinentes ao assunto em questão, respondidas pelos Espíritos Superiores de Deus:

    Pergunta nº 459 - Os Espíritos influem em nossos pensamentos e em nossos atos?

    Resposta: "Muito mais do que imaginais, pois frequentemente são eles que vos dirigem".

    Pergunta nº 460 - Além dos pensamentos que nos são próprios, haverá outros que nos são sugeridos? Resposta: "Vossa alma é um Espírito que pensa. Não ignorais que muitos pensamentos vos ocorrem ao mesmo tempo sobre o mesmo assunto e, frquentemente, bastante contraditórios. Pois bem! Neles há sempre um pouco de vós e um pouco de nós, e é isso que vos deixa na incerteza, porque tendes em vós duas ideias que se combatem".

    Pergunta nº 461 - Como distinguir os pensamentos que nos são próprios dos que nos são sugeridos? Resposta: "Quando um pensamento vos é sugerido, é como uma voz que vos fala. Geralmente, os pensamentos próprios são os que vos ocorrem em primeiro lugar. Aliás, não vos é de grande interesse estabelecer essa distinção, e muitas vezes é útil não sabê-la: o homem age mais livremente. Se decidir pelo Bem, ele o fará com maior boa vontade; se tomar o mau caminho, maior será a sua responsabilidade".

    Pergunta nº 462 - Os homens inteligentes e de gênio sempre tiram suas ideias de dentro de si mesmos? Resposta: "Algumas vezes elas lhes vêm do seu próprio Espírito, mas muitas vezes lhes são sugeridas por outros Espíritos que os julgam capazes de compreendê-las e dignos de transmiti-las. Quando os homens não as encontram em si mesmos, apelam para a inspiração. Sem que suspeitem, fazem verdadeira evocação". Nota esclarecedora, na resposta: Se nos fosse útil distinguir claramente os nossos pensamentos próprios dos que nos são sugeridos, Deus nos teria dado os meios de consegui-lo, como nos deu o de distinguir o dia da noite. Quando uma coisa permanece vaga, é que assim deve ser para o nosso bem.

    Ao ler tais respostas, o amigo talvez tenha se reportado àquilo que consta dos textos bíblicos, ou seja, quando um Profeta 'profetizava' o que se acreditava ser uma mensagem de Deus/IAWÉ/Jeová, falando por sua boca, ao seu Povo. Há inúmeros exemplos disso na Bíblia, tanto no Antigo Testamento (cópia da Torá Judaica) quanto no Novo Testamento (Evangelhos e demais livros), considerados como a manifestação divina entre os homens, tanto na Antiguidade quanto ao tempo de Jesus.

    Modernamente, tais 'profetizações' são conhecidas como manifestações MEDIÚNICAS, e tanto podem ser confundidas com animismo (ideias próprias do indivíduo ou médium) como sendo, de fato, uma manifestação de ideias e pensamentos de uma entidade espiritual (um Espírito) desencarnada (ou não), durante uma sessão espírita ou ritualística, destas de fundo religioso.

    Dê a sua opinião a esse respeito, pelo que agradeço a gentileza de sua atenção. Paz a todos!

    10 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 10 anos
  • Você já ouviu falar de "O Livro dos Espíritos", obra mediúnica de Kardec, como parte da Doutrina Espírita?

    Em suas 1.019 perguntas e respostas esta admirável obra esclarece sobre o mundo material em que vivemos e sobre o mundo espiritual para o qual iremos, por ser a nossa verdadeira morada.

    Estamos na face da Terra para APRENDER e PRATICAR o Amor, a Fé e a Caridade, como parte das leis de Deus, através dos ensinamentos de Jesus e de suas novas mensagens pelo Espírito da Verdade, contidas n'O CONSOLADOR, lidando com nossos semelhantes no dia-a-dia de nossas vidas, buscando EVOLUIR no Bem. Somente pela Caridade, Fé e Obras evoluímos rumo a Deus, fazendo aos demais o que gostaríamos que nos fizessem, nesta caminhada sofrida pelas sendas e atalhos do mundo...

    Há quem, só de ouvir falar, desdenha e se recusa a ler ou mesmo examinar, superficialmente, esta magnífica obra que é "O Livro dos Espíritos" que, juntamente com outras quatro, são a base estrutural da Doutrina Espírita (Espiritismo), O CONSOLADOR, prometido por Jesus, como consta no NT bíblico. (As outras obras são: "O Livro dos Médiuns", "A Gênese", "O Céu e o Inferno" e "O Evangelho segundo o Espiritismo", todas publicadas por Kardec, em Paris, França, no século 19, e já editadas em português).

    Entretanto, quem a lê, se surpreende com as respostas dadas pelos Espíritos Superiores de Deus, comandados por Jesus, que é quem governa a Terra e tudo o que gira em sua órbita, seja material ou espiritual, por delegação do poder divino, de Deus-Pai, Criador do Universo. Nele não há qualquer pergunta que não tenha sido verificada e re-verificada por Kardec, meticuloso e honesto pesquisador, consciente das ciladas a que poderia estar exposto o seu trabalho, como ele mesmo nos esclarece na obra, registrando as respostas dadas pelos mensageiros de Jesus, esclarecendo sobre as dúvidas que pesavam sobre a Humanidade.

    Assim, quem nunca leu uma linha sequer desta obra citada, não poderá argumentar com segurança sobre as suas próprias dúvidas que carrega, em sua peregrinação terrena, apesar de todos terem o direito à Verdade, pois, como disse o Mestre, "A Verdade vos libertará".

    Agradeço a gentileza da resposta de cada um, e que fiquem na Paz de Jesus!

    3 RespostasReligião e EspiritualidadeHá 10 anos